SONETO 98

Print Friendly, PDF & Email

De ti me afastei na primavera,
Quando o orgulhoso abril, todo aprumado,
Em tudo pôs um sopro de juventude,
Que o plúmbeo Saturno se riu e com ele saltou.
Embora nem os bandos de pássaros, nem o doce perfume
De diferentes .ores em cor e odor
Poderiam me fazer contar uma história de verão,
Ou tirá-las do farto regaço onde vicejam;
Não me surpreendi com a brancura do lírio,
Nem elogiei o carmim intenso da rosa;
Eram apenas doces, apenas figuras de encanto,
A imitarem a ti, tu, modelo de todas elas.
Embora ainda parecesse inverno, e tu, à distância,
Como com tua sombra, eu, com elas, brinquei.