SONETO 25

Print Friendly, PDF & Email

Deixa aqueles cuja sorte brilha nas estrelas
Gabarem-se das públicas e nobres pompas,
Enquanto eu, impedido de tal fortuna,
Não procurei a alegria naquilo que mais prezava.
Dos príncipes os diletos espalham belas flores,
Mas como o mal-me-quer sob o sol,
E em si mesmos jaz enterrado seu orgulho,
Cuja glória fenece sob um mero olhar.
O esforçado guerreiro, notável por suas batalhas,
Após mil vitórias, ao perder uma delas,
Tem seu nome riscado do livro das honrarias,
E vê esquecido tudo por que lutou.
Feliz sou eu, que amo e sou amado,
De onde não me movo nem sou movido.