O Grande Theatre

Print Friendly, PDF & Email

O Primeiro Teatro Público de Londres

O Theatre foi o primeiro teatro de Londres, construído em 1576 pelo ator e empresário inglês James Burbage, pai do grande ator e amigo de Shakespeare, Richard Burbage. Ficava localizado em um subúrbio ao norte de Londres (ao norte da muralha de Londres que limitava a cidade propriamente dita); no limite dos campos de Finsbury, após a Bishopsgate Street, onde Shakespeare chamou de casa até 1597.

Não há imagens do Theatre , mas relatos escritos do edifício descrevem uma estrutura vasta de madeira de três andares poligonais, aberto ao sol e à chuva. Seu exterior era revestido com cal e gesso . Tinha características semelhantes as do futuro teatro Globe e outros teatros da época, tais como galerias, salas superiores, um camarim e alçapões no chão do palco. Como o Globe, o Theatre tinha duas escadas externas, uma de cada lado do prédio, levando até as galerias. Aquelas pessoas que assistiam do “jardim” principal rodeado pelas confortáveis ​​galerias cobertas, eram obrigadas a ficar em pé durante toda a performance. O Theatre foi o lar de muitas companhias, mas foi usado principalmente pela trupe de atores de Shakespeare, os Chamberlain´s Men, após 1594. Infelizmente, o teatro foi vítima de censura do governo, devido à “sediciosa” produção de Isle of Dogs de Thomas Nashe , que levou todos os teatros de Londres a serem fechados no verão de 1597. O Theatre não reabriu, e foi desmontado pelo carpinteiro Peter Street em 1598, forçando os Chamberlain Men´s a encontrar uma outra casa.

Referências adicionais:

Bentley, Gerald Eades. Shakespeare: A Biographical Handbook. Yale University Press: New Haven, 1968.

Berry, Herbert, ed. The First Public Playhouse. Queen’s University Press: Montreal, 1979.

Boyce, Charles. Shakespeare A to Z. Facts on File: New York, 1990.

Lee, Sir Sidney. A Life of William Shakespeare. New York: Dover Publications, 1968.

Rutter, Carol Chillington. Documents of the Rose Playhouse. Manchester University Press: Manchester, 1984.