O Vocabulário de Macbeth, Mário Amora Ramos

Print Friendly, PDF & Email

A exemplo das demais peças de Shakespeare, as palavras muitas vezes assumem significados os mais diversos. Uma palavra simples como time (tempo), que aparece dezenas de vezes na peça, pode ter o sentido de:

a) “Vezes”, como em “Nove vezes nove semanas de fadiga” (Weary se’nights nine times nine) (1.3);

b) “Mundo” como em “Para enganar o mundo,/ pareça-se com o mundo” (To beguile the time,/ Look like the time) (1.5) e em “O mundo está livre” (The time is free) (5.7);

c) “Agora” como em “A partir de agora/ assim considerarei seu amor” (From this time/ Such I account thy love) (1.7);

d) “Época” como em “Se eu tivesse morrido uma hora antes deste acontecimento,/ eu teria vivido uma época abençoada” (Had I but died an hour before this chance,/ I had lived a blessed time) (2.3).

e) “Momento” como em “apenas atrapalha o prazer do momento” (Only it spoils the pleasure of the time) (3.4);

f) “Hora” como em “Está chegando a hora” (The time approaches) (5.4).

Os exemplos abaixo ilustram a riqueza do vocabulário de Shakespeare. Que eles sirvam de estímulo para que o leitor de língua portuguesa tenha acesso à experiência inesquecível de ler o texto original:

Abed
É o mesmo que “recolhido ao leito” ou “deitado”, como nesta fala do general Banquo: “O rei já está deitado” (The King is abed) (2.1).

Abide
É o mesmo que “permanecer” ou “ficar”, como nesta instrução de Macbeth para os assassinos: “Vou chamá-los daqui a pouco. Fiquem aqui dentro” (I’ll call upon you straight. Abide within) (3.1). O mensageiro que alerta a senhora Macduff usa o mesmo verbo: “Não ouso ficar mais” (I dare abide no longer) (4.2).

Abjure
É o mesmo que “abjurar” (do latim abjurare) ou “desdizer-se”, como nesta fala de Malcolm: “Aqui abjuro/ as manchas e culpas que lancei contra mim mesmo,/ como estranhas à minha natureza” (here abjure/ The taints and blames I laid upon myself,/ For strangers to my nature) (4.3).

Accompt
Esta é uma forma arcaica de to account (prestar contas), como nesta fala da senhora Macbeth, em seu delírio: “Por que temer que se saiba, quando ninguém pode pedir ao poder que preste contas?” (What need we fear who knows it, when none can call our power to accompt?) (5.1).

Acheron
Aqueronte deu água aos Titãs, na luta destes contra os deuses. Como castigo, ele foi transformado por Zeus num rio subterrâneo do Hades (o inferno da mitologia grega). Este rio era cruzado pelos mortos, conduzidos pelo velho barqueiro Caronte. Aparece uma única vez na peça, nesta fala de Hécate: “Vão/ para a caverna de Aqueronte/ e lá me encontrem pela manhã” (Get you gone,/ And at the pit of Acheron/ Meet me i’ the morning) (3.5).

Adage
É o mesmo que “adágio” (do latim adagium) ou “provérbio”, como nesta fala da senhora Macbeth: “Deixando que o ‘não ouso’ sirva ao ‘eu poderia’/ como o pobre gato do adágio?” (And live a coward in thine own esteem,/ Letting “I dare not” wait upon “I would”/ Like the poor cat i’ the adage?) (1.7). O adágio correspondente está em 4.1.11.

Adder
É o mesmo que “víbora”, mencionada pela segunda feiticeira, como ingrediente de uma receita: “Língua de víbora e ferrão de cobra-de-vidro” (Adder’s fork and blind-worm’s sting) (4.1).

Addition 1
Trata-se de um título acrescentado a um nome. O nobre Ross, em nome do rei Duncan, faz esta saudação a Macbeth: “Ele me pediu que o saudasse, em nome dele, como barão de Cawdor/ com cujo título, salve, valoroso barão,/ pois ele é seu” (He bade me, from him, call thee Thane of Cawdor,/ In which addition, hail, most worthy Thane,/ For it is thine) (1.3).

Addition 2
Pode ser “nome” ou “designação”, como nesta fala de Macbeth sobre cães: “De acordo com o dom que a Natureza generosa/ lhe atribui, pelo qual ele recebe/ uma designação particular” (According to the gift which bounteous Nature/ Hath in him closed, whereby he does receive/ Particular addition) (3.1).

Adieu
Macduff despede-se de Banquo com a palavra francesa adieu (adeus), nesta fala: “Apresse seu cavalo; adeus,/ até seu retorno à noite” (Hie you to horse; adieu,/ Till you return at night) (3.1).

Afeard
Trata-se de uma forma arcaica de afraid (com medo), como nesta fala da senhora Macbeth: “Um soldado, com medo!” (A soldier, and afeard?) (5.1).

Affeered
O verbo to affeer deriva do latim afforare (aforar), que tem como raiz a palavra forum (mercado). Originalmente, significava “conceder um direito ou privilégio”. O adjetivo affeered tem o sentido de “assegurado” ou “confirmado”, como nesta fala de Macduff, referindo-se ao tirano Macbeth: “Revista-se de seus poderes ilícitos;/ seu título está assegurado” (Wear thou thy wrongs;/ The title is affeer’d) (4.3).

Afoot
É o mesmo que “a pé” ou “caminhando”. Tem o sentido de “em pé de guerra” (preparando-se para a batalha) nesta fala do nobre Ross: “Eu vi o exército do tirano em pé de guerra” (I saw the tyrant’s power afoot) (4.3).

Ague
A palavra vem da expressão latina (febris) acuta “(febre) aguda”, como nesta fala de Macbeth: “Que fiquem aqui/ até que sejam devorados pela fome e pela febre” (Here let them lie/ Till famine and the ague eat them up) (5.5).

Air-drawn
Literalmente significa “desenhado no ar”, mas tem o sentido de “imaginário” ou “produto da imaginação” nesta fala da senhora Macbeth: “Isto é como o punhal imaginário que você dizia/ que o conduzia para Duncan” (This is the air-drawn dagger which you said/ Led you to Duncan) (3.4).

Alarum
Esta é uma forma poética de “alarme” (alarm), como nesta ordem de Macduff: “Toquem o sino de alarme!” (Ring the alarum bell!) (2.3).

Aleppo
Alepo é uma cidade do noroeste da Síria, perto da fronteira com a Turquia. Seu nome árabe é Haleb. Embora a Síria seja banhada pelo Mediterrâneo, Alepo não é uma cidade costeira. Ela é mencionada uma única vez na peça, na fala de uma das feiticeiras (1.3).

All-thing
É o mesmo que “plenamente” ou “completamente”. A senhora Macbeth diz que a ausência de Banquo seria “plenamente lamentável” (all-thing unbecoming) (3.1).

Amiss
É o mesmo que “errado” ou “impróprio”, como nesta pergunta de Donalbain: “O que há de errado?” (What is amiss?) (2.3).

An
Pode ter o sentido de if (se), como nesta frase do nobre Lennox: “se o céu permitir” (an ’t please heaven) (3.6).

Annoyance
Normalmente significa “aborrecimento”, mas tem o sentido de “dano físico”, nesta recomendação do médico da senhora Macbeth à dama de companhia: “Cuide dela,/ afaste tudo aquilo que possa fazer-lhe dano,/ e fique sempre de olho” (Look after her;/ Remove from her the means of all annoyance,/ And still keep eyes upon her) (5.1).

Anoint
O verbo to anoint significa “ungir”. Macduff refere-se ao corpo do rei morto como “o templo do ungido do Senhor” (the Lord’s anointed temple) (2.3). O sacramento de “Unção dos Enfermos” é designado em inglês Anointment of the Sick.

Anon 1
É um advérbio de tempo de uso arcaico, que significa “imediatamente” (immediately), “agora mesmo” (at once) ou, mais coloquialmente, “já vai”. Aparece pela primeira vez na peça nesta resposta da terceira feiticeira ao chamado de seu espírito auxiliar: “Já vai!” (Anon!) (1.1). O porteiro bêbado também usa o termo, quando batem à porta: “Já vai, já vai!” (Anon, anon!) (2.3).

Anon 2
Pode ter o sentido de “naquela ocasião” ou “naquele instante”, como nesta fala do mensageiro para Macbeth: “Enquanto fazia minha guarda na colina/ olhei para Birnam e me pareceu naquela ocasião/ que o bosque começava a se mover” (As I did stand my watch upon the hill,/ I look’d toward Birnam, and anon, methought,/ The Wood began to move) (5.5).

Antic
O adjetivo é arcaico e vem do latim antiquus (antigo). Tem o sentido de “fantástico”, como nesta fala da primeira feiticeira: “Farei um feitiço no ar para que soe música,/ enquanto vocês dançam num círculo fantástico,/ para que nosso grande Rei possa amavelmente dizer/ que nossas homenagens prestigiaram sua presença bem-vinda” (I’ll charm the air to give a sound,/ While you perform your antic round,/ That this great King may kindly say/ Our duties did his welcome pay) (4.1).

Apace
É o mesmo que “com pressa” ou “num passo rápido” (at a fast pace), como nesta fala de um dos assassinos de Banquo: “Agora o viajante atrasado esporeia o cavalo com pressa,/ para chegar a tempo à pousada” (Now spurs the lated traveler apace/ To gain the timely inn) (3.3).

Appall
O verbo to appall vem do latim pallidus (pálido) e significa “assustar”, como nesta fala de Macbeth: “O que há comigo que qualquer ruído me assusta?” (How is ’t with me, when every noise appalls me?) (2.2).

Appease
É o mesmo que “apaziguar”, do latim pax (paz), como nesta fala de Malcolm: “Oferecer um pobre, débil e inocente cordeiro/ para apaziguar um deus irado” (To offer up a weak, poor, innocent lamb/ To appease an angry god) (4.3).

Argument
Não se trata de “argumento”, mas sim de “assunto” ou “causa de uma disputa”, como nesta pergunta de Malcolm ao irmão Donalbain: “Por que ficamos calados,/ quando este assunto se refere mais a nós?” (Why do we hold our tongues,/ That most may claim this argument for ours?) (2.3).

Aright
É o mesmo que “corretamente”, mas tem o sentido de “com precisão” neste agradecimento de Macbeth à primeira aparição: “Você tocou com precisão no meu temor” (Thou hast harp’d my fear aright) (4.1). V. Harp.

Armour
É o mesmo que “armadura”, do latim armare (armar), como nesta ordem de Macbeth para Seyton: “Dê-me minha armadura” (Give me my armour) (5.3).

Aroint
O verbo, hoje em desuso e de origem obscura, é usado apenas no modo Imperativo e significa “fora daqui!”, como nesta expressão da mulher que mastigava castanhas: “Fora daqui, bruxa!” (Aroint thee, witch!) (1.3).

Artificial
Aqui o sentido é de “ardiloso”, isto é, que se vale de artifícios, como nesta fala de Hécate, referindo-se a uma gota mágica: “E esta, destilada por artifícios mágicos,/ fará surgir espíritos ardilosos/ que, pela força de sua ilusão,/ deverão levá-lo à ruína” (And that distill’d by magic sleights/ Shall raise such artificial sprites/ As by the strength of their illusion/ Shall draw him on to his confusion) (3.5).

Assailable
O adjetivo significa “vulnerável” e deriva do verbo latino assalire (atacar, de ad, para e salire, sair). Macbeth, referindo-se a Banquo e seu filho Fleance, diz à sua mulher que “eles são vulneráveis” (they are assailable) (3.2).

At a point
É o mesmo que “pronto” ou “de prontidão”. Malcolm diz a Macduff que Siward e seus dez mil guerreiros estão “já de prontidão” (already at a point) (4.3).

At odds
É o mesmo que “em luta”. Quando Macbeth pergunta à sua mulher como está a noite, esta responde que “quase em luta com a manhã, decidindo quem é quem” (Almost at odds with morning, which is which) (3.4). Em outras palavras, o sol está quase nascendo.

At one’s leisure
O substantivo leisure significa “tempo livre para descanso ou recreação”. A expressão é uma forma polida de colocar-se à disposição de alguém, como nesta fala de Banquo para Macbeth: “estou à sua inteira disposição” (At your kind’st leisure) (2.1).

Attend
A senhora Macbeth usa o verbo to attend no sentido de “solicitar”, dirigindo-se a um criado, nesta fala: “Diga ao rei que eu solicitaria sua permissão/ para umas poucas palavras” (Say to the King I would attend his leisure/ For a few words) (3.2).

Attire
É o mesmo que “roupa” ou “traje”. Banquo assim inicia sua saudação às três feiticeiras: “Quem são estas/ tão esquálidas e estranhas nos seus trajes” (What are these/ So wither’d and so wild in their attire) (1.3).

Auger hole
Literalmente significa “furo de broca”, mas tem o sentido figurado de “emboscada” nesta fala de Donalbain: “O que poderíamos dizer, quando nosso destino,/ oculto numa emboscada, pode saltar e nos agarrar?” (What should be spoken here, where our fate,/ Hid in an auger hole, may rush and seize us?) (2.3).

Augur
Os “áugures” eram sacerdotes romanos que faziam adivinhações (augúrios) a partir da observação do canto e do vôo de pássaros, como ilustra esta fala de Macbeth: “Áugures e relatos secretos têm/ revelado os assassinos mais ocultos/ por meio de pegas, gralhas e urracas” (Augurs and understood relations have/ By maggot-pies and choughs and rooks brought forth/ The secret’st man of blood) (3.4). O “augúrio” em inglês é augury.

Avaunt
Esta interjeição vem do francês avant (avante) mas tem um sentido arcaico de “vá embora”, como nesta fala de Macbeth para o fantasma de Banquo: “Vá embora e saia de minha vista!” (Avaunt, and quit my sight!) (3.4). Há em português uma interjeição equivalente: Arreda!

Avouch
É o mesmo que “afirmar”, do latim advocare (advogar, apoiar), como nesta fala de Macbeth: “Se isto que ele afirma for verdade,/ tanto faz fugir como permanecer aqui” (If this which he avouches does appear,/ There is nor flying hence nor tarrying here) (5.5).

Ay
É o mesmo que “sim”, especialmente no meio náutico, como resposta a um comando. O médico da senhora Macbeth emprega a palavra neste sentido, dirigindo-se a Macbeth: “Sim, senhor, seus preparativos reais fazem-nos ouvir alguma coisa” (Ay, my good lord, your royal preparation makes us hear something) (5.3). Também se escreve aye.

Aye
Trata-se de uma forma poética de “sempre”, como nesta fala de Macbeth para as feiticeiras: “Que esta hora perniciosa/ fique para sempre amaldiçoada no calendário” (Let this pernicious hour/ Stand aye accursed in the calendar!) (4.1).

Baboon
Trata-se do “babuíno”, mencionado na peça apenas nesta fala da segunda feiticeira: “Resfrie-a com sangue de babuíno/ e o feitiço estará firme e bom” (Cool it with a baboon’s blood,/ Then the charm is firm and good) (4.1).

Badge
É o mesmo que “emblema” ou “insígnia”. Lennox conta que os camareiros do rei “Tinham mãos e faces com insígnias de sangue” (Their hands and faces were all badged with blood) (2.3). Lennox quer dizer que em lugar de ostentar o brasão de seu senhor, estavam manchados por insígnias de sangue.

Bait
É o mesmo que “perseguir” ou “atormentar”, como na condenável diversão do bearbaiting (perseguição ao urso), na qual cães são instigados a morder um urso acorrentado a uma estaca, como nesta fala de Macbeth: “Não me renderei,/ para beijar o chão diante dos pés do jovem Malcolm,/ e ser perseguido pela maldição da ralé” (I will not yield,/ To kiss the ground before young Malcolm’s feet,/ And to be baited with the rabble’s curse) (5.7). Como substantivo, é “isca” ou “engodo”.

Balm
A palavra “bálsamo” vem do árabe e chegou ao inglês pelo latim balsamum. Macbeth compara o sono a um “bálsamo de almas feridas” (balm of hurt minds) (2.2).

Bane
Trata-se de uma palavra gótica, de uso poético, que significa “ruína” ou “desgraça”, como nesta fala de Macbeth: “Não temerei a morte nem a ruína/ até que a floresta de Birnam venha para Dunsinane” (I will not be afraid of death and bane/ Till Birnam forest come to Dunsinane) (5.3). Não confundir com “banimento” (ban).

Banner
Hoje é sinônimo de “peça publicitária em forma de bandeira”. Na peça significa “estandarte” (uma bandeira de guerra). O termo aparece duas vezes: quando o nobre Ross conta ao rei Duncan que “os estandartes noruegueses insultam o firmamento” (the Norweyan banners flout the sky) (1.2) e nesta instrução de Macbeth: “Pendurem nossos estandartes nos muros externos” (Hang out our banners on the outward walls) (5.5).

Bare
Normalmente significa “nu”, em expressões como barefoot (descalço) e bareheaded (com a cabeça descoberta). A senhora Macbeth, referindo-se à cortesia, diz que “sem ela, as reuniões ficariam sem graça” (Meeting were bare without it) (3.4).

Bark
Além dos significados mais comuns de “casca de árvore” e “latido”, pode ser “navio”, da palavra latina barca, como nesta praga rogada pela primeira feiticeira: “Embora seu navio não se perca,/ será sacudido pela tempestade” (Though his bark cannot be lost,/ Yet it shall be tempest-toss’d) (1.3). O verbo to embark (embarcar) tem a mesma origem, sendo usado, à falta de outro melhor, também para o embarque de passageiros e carga em aviões.

Batter
Normalmente significa “bater” (do latim battuere) ou “espancar”, mas tem o sentido de “perturbar”, nesta fala de Macduff: “O tirano ainda não perturbou a paz deles?” (The tyrant has not batter’d at their peace?) (4.3).

Battlements
A palavra é derivada de battle (batalha) e normalmente usada no plural. É o mesmo que “ameias”, isto é, aberturas feitas no alto da muralha de um castelo, para uso de armas defensivas, como na descrição do sargento ferido de como Macbeth matou o rebelde Macdonwald “e prendeu a cabeça dele nas nossas ameias” (And fix’d his head upon our battlements) (1.2). A palavra aparece também neste solilóquio da senhora Macbeth: “O próprio corvo está rouco/ ao anunciar a entrada fatal de Duncan/ sob minhas ameias” (The raven himself is hoarse/ That croaks the fatal entrance of Duncan/ Under my battlements) (1.5).

Bearbaiting – V. Bait.

Bear-like
Trata-se de um advérbio de modo, formado por bear (urso) e pelo sufixo formador de advérbios like, como nesta fala de Macbeth: “Estou atado a uma estaca; não posso fugir,/ mas, como um urso, preciso enfrentar a investida” (They have tied me to a stake; I cannot fly,/ But bear-like I must fight the course) (5.7). V. Fiend-like e Prophet-like.

Become
O verbo (no passado, became) pode significar “assentar bem” (como uma roupa) ou, num sentido figurado, “cair bem” ou “ser honroso”, como neste comentário de Malcolm sobre o rebelde Macdonwald: “Nada em sua vida/ foi tão honroso quanto deixá-la” (Nothing in his life/ Became him like the leaving it) (1.4). Malcolm refere-se também a “virtudes que ficam bem nos reis” (king-becoming graces) (4.3).

Before 1
Normalmente significa “antes”, mas pode ser “diante de”, como nesta fala de Macbeth: “É um punhal que vejo diante de mim,/ com o cabo voltado para minha mão?” (Is this a dagger which I see before me/ The handle toward my hand?) (2.1).

Before 2
Pode significar “pela frente”, como nesta pergunta de Siward: “Foi ferido pela frente?” (Had he his hurts before?) (5.7).

Beldam
A palavra vem do francês belle dame (bela dama). Tem um sentido pejorativo de “bruxa” (mulher feia ou rabugenta), como nesta fala de Hécate: “E não tenho motivo, suas bruxas,/ insolentes e temerárias?” (Have I not reason, beldams as you are,/ Saucy and overbold?) (3.5).

Bellman
A senhora Macbeth compara a coruja agourenta ao bellman (sineiro), que tocava o sino antes de uma execução: “Foi a coruja que piou, o sineiro fatal” (It was the owl that shriek’d, the fatal bellman) (2.2).

Bellona
Na mitologia romana, é a deusa da guerra, esposa de Marte. O nobre Ross compara Macbeth ao “noivo de Belona” (Bellona’s bridegroom) (1.2). De Marte e Belona derivam os adjetivos “marcial” e “bélico”, respectivamente.

Benison
É o mesmo que “bênção”, do latim benedictio, como nesta despedida do ancião: “Que a bênção de Deus os acompanhe” (God’s benison go with you) (2.4).

Bent
Trata-se do particípio passado de to bend (curvar, dobrar). A expressão to be bent on significa “estar inclinado ou determinado a alguma coisa”, como nesta fala de Macbeth, referindo-se às feiticeiras: “Elas me contarão mais; agora estou determinado a conhecer/ o que virá de pior, pelos piores meios possíveis” (More shall they speak; for now I am bent to know,/ By the worst means, the worst) (3.4).

Bestow
Este verbo tem um sentido obsoleto de “alojar-se”, mas Macbeth o usa figurativamente como “refugiar-se”, referindo-se aos filhos do rei Duncan: “Ouvi dizer que nossos parentes sanguinários se refugiaram/ na Inglaterra e na Irlanda” (We hear our bloody cousins are bestow’d/ In England and in Ireland) (3.1). O mesmo verbo aparece nesta fala do nobre Lennox, referindo-se a Macduff: “O senhor poderia dizer/ onde ele se refugiou?” (Sir, can you tell/ Where he bestows himself?) (3.6).

Bestride
Este verbo deriva de to stride (andar a passos largos) e tem o sentido de “defender” ou “proteger”, nesta fala de Macduff: “Antes/ empunhemos a espada mortífera, e como bravos/ defendamos nossa pátria que sucumbe” (Let us rather/ Hold fast the mortal sword, and like good men/ Bestride our downfall’n birthdom) (4.3).

Betimes
É o mesmo que “cedo” (early), como nesta fala de Macbeth: “Irei amanhã,/ e irei cedo, em busca da Irmãs Fatais” (I will tomorrow,/ And betimes I will, to the Weird Sisters) (3.4).

Beware
O verbo to beware significa “ter cuidado com”, a exemplo desta fala da primeira aparição: “Macbeth! Macbeth! Macbeth! Tenha cuidado com Macduff” (Macbeth! Macbeth! Macbeth! Beware Macduff) (4.1).

Bidding
É o mesmo que “convite” (invitation), como nesta pergunta de Macbeth à sua mulher: “E o que você me diz de Macduff, que se recusou a atender/ ao nosso convite solene?” (How say’st thou, that Macduff denies his person/ At our great bidding?) (3.4).

Birthdom
Este substantivo, pouco usado, é o mesmo que birthplace (terra natal), como nesta fala de Macduff: “como bravos […] defendamos nossa pátria que sucumbe” (Let us […] like good men/ Bestride our downfall’n birthdom) (4.3).

Bladed
O substantivo blade pode ser “lâmina” e também “folha”. Aqui o sentido é “em flor”, isto é, antes de formar a espiga de trigo, nesta fala de Macbeth: “Mesmo que abatam o trigo em flor e derrubem as árvores” (Though bladed corn be lodged and trees blown down) (4.1).

Blanch
O verbo to blanch (do francês blanchir, tornar branco) tem o sentido figurado de “empalidecer” (to pale) nesta fala de Macbeth aos nobres: “vocês podem encarar estas visões/ e manter a cor natural de seu rostos,/ enquanto o meu está pálido de temor” (you can behold such sights/ And keep the natural ruby of your cheeks/ When mine is blanch’d with fear) (3.4).

Blister
É o mesmo que “bolha” (no sentido de pele empolada), como nesta fala de Malcolm: “Este tirano, cujo nome nos enche a língua de bolhas,/ já foi considerado honesto” (This tyrant, whose sole name blisters our tongues,/ Was once thought honest) (4.3).

Blunt
O verbo to blunt significa “embotar” ou “perder o fio”. Há um sentido figurado de “tornar-se insensível”, como nesta fala de Malcolm para Macduff: “não deixe que seu coração embote, enfureça-o” (blunt not the heart, enrage it) (4.3).

Boast
A mesma palavra representa o substantivo “bravata” (boast) e o verbo “bravatear” (to boast), como nesta fala de Macbeth: “Sem bravatas de um tolo,/ executarei esta ação antes que o propósito esfrie” (No boasting like a fool;/ This deed I’ll do before this purpose cool) (4.1).

Bodement
É um termo arcaico para “presságio” (presage), como nesta fala de Macbeth: “Doces presságios!” (Sweet bodements!) (4.1).

Bold
Trata-se do adjetivo “audacioso”, derivado de boldness (audácia). A senhora Macbeth aqui se refere ao vinho com o qual embebedou os camareiros do rei: “Aquilo que os embriagou me fez audaciosa” (That which hath made them drunk hath made me bold) (2.2).

Bond
Aqui o sentido é de “aliança” (covenant) ou “acordo” (agreement), como nesta fala de Macbeth: “Ainda assim buscarei uma segurança em dobro/ e farei um acordo com o destino” (But yet I’ll make assurance double sure,/ And take a bond of fate) (4.1).

Boot
A expressão to boot significa “além disso” (besides) ou “por acréscimo” (in addition), como nesta fala da Macduff para Malcolm: “Eu não seria o vilão que você acha que sou/ por todo o espaço ao alcance do tirano,/ e com o acréscimo do rico Oriente” (I would not be the villain that thou think’st/ For the whole space that’s in the tyrant’s grasp/ And the rich East to boot) (4.3).

Bosom 1
Embora signifique “peito”, pode ter o sentido figurado de “mãos”, como nesta fala de Macbeth, dirigindo-se aos assassinos: “Porei este empreendimento nas suas mãos” (And I will put that business in your bosoms) (3.1).

Bosom 2
Pode ter o sentido figurado de “coração”, como nesta fala de Malcolm: “Procuremos alguma sombra sossegada para lá/ esvaziar nossos corações entristecidos” (Let us seek out some desolate shade and there/ Weep our sad bosoms empty) (4.3).

Botch
Normalmente significa “remendo” (patch), com uma conotação de má qualidade, mas tem o sentido de “rastro”, nesta instrução de Macbeth para que os assassinos “não deixem sinais nem rastros no trabalho” (To leave no rubs nor botches in the work) (3.1).

Boundless
É o mesmo que “sem limites”, como nesta fala de Macduff: “a intemperança sem limites é uma tirania da natureza” (boundless intemperance in nature is a tyranny) (4.3). V. Confineless.

Bounteous
Este adjetivo vem do latim bonitas (bondade ou generosidade) e tem o sentido de “generoso”, como nesta fala de Macbeth sobre cães: “De acordo com o dom que a Natureza generosa/ lhe atribui, pelo qual ele recebe/ uma designação particular” (According to the gift which bounteous Nature/ Hath in him closed, whereby he does receive/ Particular addition) (3.1).

Brag
É o mesmo que “gloriar-se” ou “envaidecer-se”, como nesta fala de Macbeth: “O vinho da vida foi derramado e apenas sedimentos/ restam para gloriar-se nesta adega” (The wine of life is drawn, and the mere lees/ Is left this vault to brag of) (2.3).

Braggart
Trata-se do “fanfarrão”. O termo parece uma única vez na peça, numa fala de Macduff: “fanfarrão com minha língua” (braggart with my tongue) (4.3).

Brainsick
É o mesmo que “doentio”, num sentido emocional ou intelectual, de brain (cérebro). A senhora Macbeth diz ao marido: “você enfraquece sua nobre energia pensando/ nas coisas de uma forma tão doentia assim” (You do unbend your noble strength, to think/ So brainsickly of things” (2.2).

Brandish
O verbo to brandish vem do francês brandir, que também existe em português com a mesma grafia (agitar no ar ou exibir, de forma ameaçadora, desafiadora ou exultante). Ele aparece pela primeira vez na peça nesta descrição da bravura de Macbeth pelo sargento ferido: “Desdenhando a Fortuna, com o aço brandido” (Disdaining Fortune, with his brandish’d steel) (1.2). Mais tarde Macbeth usa o mesmo verbo, ao vangloriar-se da morte do jovem Siward: “Você nasceu de mulher,/ eu rio das espadas e zombo das armas/ brandidas por um homem nascido de mulher” (Thou wast born of woman./ But swords I smile at, weapons laugh to scorn,/ Brandish’d by man that’s of a woman born) (5.7).

Break
O verbo to break (quebrar) tem o sentido de “revelar, contar” (disclose), nesta fala da senhora Macbeth: “Qual foi o animal que o fez revelar este projeto para mim?” (What beast wast then that made you break this enterprise to me?) (1.7).

Brew
O verbo to brew significa “fermentar”, mas tem o sentido figurado de “formar-se” nesta fala de Donalbain: “Vamos embora,/ nossas lágrimas ainda não se formaram” (Let’s away,/ Our tears are not yet brew’d) (2.3).

Brinded
É o mesmo que “malhado” (com malhas ou manchas), como nesta fala da primeira feiticeira: “Por três vezes o gato malhado miou” (Thrice the brinded cat hath mew’d) (4.1).

Broad
Além de seus muitos significados (amplo, largo, etc.), aqui tem o sentido de “imprudente”. O nobre Lennox relata que Macduff caiu em desgraça “por palavras imprudentes” (from broad words) (3.6).

Broil
É o mesmo que “luta” ou “batalha”, como nesta pergunta de Malcolm ao sargento ferido: “Diga ao rei como estava a batalha/ quando você a deixou” (Say to the King the knowledge of the broil/ As thou didst leave it) (1.2).

Brow
É o mesmo que “testa” ou “fronte”, mas pode ter o sentido de “expressão facial” ou “aparência”, como nesta fala de Malcolm: “Mesmo que todas as coisas abomináveis tomassem aparência de virtude,/ ainda assim a virtude pareceria consigo mesma” (Though all things foul would wear the brows of grace,/ Yet grace must still look so) (4.3).

Bruit
O verbo, hoje arcaico, tem o sentido de “anunciar”, a exemplo desta fala de Macduff: “Por este grande clamor, alguém de importância maior/ parece que se anuncia” (By this great clatter, one of greatest note/ Seems bruited) (5.7). Em francês, bruit é “ruído”.

Buckle
Trata-se do verbo “afivelar”. O termo deriva do latim buccula, uma tira com a qual se prendia o capacete ao queixo, como nesta fala do nobre Caithness: “Ele não pode afivelar sua causa destemperada/ com o cinto do direito” (He cannot buckle his distemper’d cause/ Within the belt of rule) (5.2).

Buffet
É o mesmo que “tapa” ou “golpe” e talvez tenha dado origem ao nosso “bofete”. Pode ter o sentido figurado de “infortúnio”, como nesta fala do segundo assassino contratado por Macbeth: “Eu sou um, meu soberano,/ a quem os golpes vis e os infortúnios do mundo/ tanto irritaram que não me importo/ com o que eu faço para contrariá-lo” (I am one, my liege,/ Whom the vile blows and buffets of the world/ Have so incensed that I am reckless what/ I do to spite the world) (3.1).

Burn
O verbo aparece no texto em seu sentido usual (queimar), como neste coro das feiticeiras: “Dobre, dobre, trabalho e esforço;/ queime fogo e caldeirão borbulhe” (Double, double, toil and trouble;/ Fire burn and cauldron bubble) (4.1). Mais adiante, o verbo surge no sentido figurado de “arder”, nesta fala do nobre Menteith: “A vingança arde neles” (Revenges burn in them) (5.2). Seria também este um duplo sentido das feiticeiras?

Business
Esta palavra pode significar também “tarefa” (task) ou “empreendimento” (enterprise), como nesta fala da senhora Macbeth, dirigindo-se ao marido: “você porá o grande empreendimento desta noite aos meus cuidados” (you shall put this night’s great business into my dispatch) (1.5).

But
Pode significar “mas” e também “exceto”, como nesta fala de Macbeth, sobre seus temores: “nada é, exceto o que não é” (nothing is but what is not) (1.3).

By the way
A expressão tem o sentido de “por casualidade” nesta fala de Macbeth, ao comentar com sua mulher a recusa de Macduff ao convite do casal: “eu soube disso por casualidade” (I hear it by the way) (3.4).

Capital
A palavra pode ter dois sentidos: “de muita importância” e “passível de pena capital”, como nesta fala do nobre Ross, referindo-se ao rebelde Macdonwald: “Mas traições capitais, confessadas e provadas/ determinaram sua queda” (But treasons capital, confess’d and proved,/ Have overthrown him) (1.3).

Carouse
O verbo to carouse vem do alemão gar aus (trinken) e quer dizer “beber tudo de uma vez”, como nesta fala do porteiro bêbado para Macduff: “Por minha fé, senhor, estivemos bebendo até o canto do segundo galo” (Faith, sir, we were carousing till the second cock) (2.3).

Cauldron
É o mesmo que caldron (caldeirão), do latim caldaria, como nesta fala da primeira feiticeira: “Giremos em volta do caldeirão;/ joguemos nele vísceras envenenadas” (Round about the cauldron go;/ In the poison’d entrails throw) (4.1).

Caution
É o mesmo que “advertência”, do latim cautus (cauto, particípio passado de cavere, tomar cuidado), como neste agradecimento de Macbeth à primeira aparição: “Quem quer que você seja, obrigado pela advertência oportuna” (Whate’er thou art, for thy good caution, thanks) (4.1).

Ceremony
Além de “cerimônia” pode também significar “cortesia”, como nesta fala da senhora Macbeth: “o ritual da cortesia é o melhor tempero para a carne” (the sauce to meat is ceremony) (3.4).

Chafe
O verbo vem do francês chaufer (aquecer) e significa “irritar”, como nesta fala da terceira aparição: “Tenha a têmpera de um leão, orgulhe-se e não se importe/ com quem irrita, quem perturba, ou onde estão os conspiradores” (Be lion-mettled, proud, and take no care/ Who chafes, who frets, or where conspirers are) (4.1).

Chalice
Trata-se de “cálice”, do latim calix. Aparece uma única vez na peça, nesta fala de Macbeth, referindo-se a “cálice envenenado” (poison’d chalice) (1.7).

Chamberlain
A palavra deriva do latim camara (aposento) e designa os camareiros do rei. Embora haja muitas referências a eles na peça, a palavra aparece uma única vez, quando a senhora Macbeth, referindo-se ao rei Duncan, menciona “seus dois camareiros” (his two chamberlains) (1.7).

Champion
O verbo hoje tem o sentido de “defender” ou “proteger”. Há também um significado arcaico de “opor-se” ou “lutar”, como nesta fala de Macbeth: “venha, Destino, para a liça/ e lute comigo até o fim!” (come, Fate, into the list,/ And champion me to the utterance!) (3.1).

Chance
Pode ter o sentido de “acontecimento”, como nesta fala de Macbeth: “Se eu tivesse morrido uma hora antes deste acontecimento,/ eu teria vivido uma época abençoada” (Had I but died an hour before this chance,/ I had lived a blessed time) (2.3).

Charge 1
Este verbo tem muitos significados (acusar, atacar, cobrar, etc). Um deles é “ordenar”, como nesta fala de Macbeth para as feiticeiras: “Falem, eu ordeno” (Speak, I charge you) (1.3).

Charge 2
Como substantivo significa “ordem”, a exemplo desta fala de Malcolm: “Uma natureza boa e virtuosa pode recuar/ Sob uma ordem imperial” (A good and virtuous nature may recoil/ In an imperial charge) (4.3).

Charm
O substantivo tem hoje o sentido de “encanto” ou “atração”, mas originalmente significava “feitiço”, como nesta fala da segunda feticeira: “Resfrie-a com sangue de babuíno/ e o feitiço estará firme e bom” (Cool it with a baboon’s blood,/ Then the charm is firm and good) (4.1).

Charnel-house
É o mesmo que “cemitério”, do latim carnale, como nesta fala de Macbeth, na presença do espectro de Banquo: “Se os cemitérios e os túmulos nos devolvem/ aqueles que enterramos, nossos sepulcros/ serão estômagos de milhafres” (If charnel-houses and our graves must send/ Those that we bury back, our monuments/ Shall be the maws of kites) (3.4).

Chaudron
É o mesmo que entrails (entranhas), como nesta fala da terceira feiticeira: “Acrescente tripas de tigre/ aos ingredientes de nosso caldeirão” (Add thereto a tiger’s chaudron,/ For the ingredients of our cauldron) (4.1). A grafia atual é chawdron.

Check
Embora o verbo to check seja mais usado no sentido de “controlar” ou “verificar”, há também o significado de “conter” ou “restringir”, como nesta fala de Macduff: “Grande tirania, assente sua base firme,/ pois a virtude não ousa contê-la” (Great tyranny, lay thou thy basis sure,/ For goodness dare not check thee) (4.3).

Chop
É o mesmo que chap (mandíbula), como nesta descrição do sargento ferido de como Macbeth matou o rebelde Macdonwald: “ele o abriu do umbigo às mandíbulas” (he unseam’d him from the nave to the chops) (1.2). O adjetivo chapfallen (ou chopfallen, menos usado) significa “de queixo caído”.

Choppy
Este adjetivo tem vários significados. Pode referir-se ao vento “variável”, ao mar “agitado” e a um movimento “aos solavancos”. Neste exemplo, tem o sentido de “desconjuntado”. Banquo, ao dirigir-se às três feiticeiras refere-se ao “dedo desconjuntado” (choppy finger) (1.3) que elas levavam aos lábios.

Chough
É o mesmo que “gralha”, uma ave estridente semelhante ao corvo, como nesta fala de Macbeth: “Áugures e relatos secretos/ têm revelado os assassinos mais ocultos/ por meio de pegas, gralhas e urracas” (Augurs and understood relations have/ By maggot-pies and choughs and rooks brought forth/ The secret’st man of blood) (3.4).

Chuck
Trata-se de um termo carinhoso com o qual Macbeth dirige-se à sua mulher, equivalente a “minha querida” (dearest chuck) (3.2).

Cistern
Trata-se de “cisterna”, do latim cisterna (um reservatório de água das chuvas). Segundo Malcolm, as mulheres da Escócia não seriam suficientes para encher “a cisterna de minha luxúria” (the cistern of my lust) (4.3).

Clatter
É o mesmo que “clamor”, “ruído” ou “estrépito”, a exemplo desta fala de Macduff: “Por este grande clamor, alguém de importância maior/ parece que se anuncia” (By this great clatter, one of greatest note/ Seems bruited) (5.7). É o ruído típico de coisas que se chocam continuamente, como cascos de cavalos sobre o solo.

Clearness
Este substantivo normalmente significa “clareza”, derivado de clear (claro). Macbeth usa o termo no sentido de “livre de suspeita”, em conversa com os assassinos: “sempre considerando/ que eu preciso ficar livre de qualquer suspeita” (always thought /That I require a clearness) (3.1).

Clepe
O verbo é arcaico e corresponde a to call (chamar). Seu particípio passado é clept (chamado). Macbeth, na conversa com os assassinos, refere-se a várias raças de cães e diz que “todas são chamadas/ pelo nome de cães” (are clept/All by the name of dogs) (3.1).

Cloister
É o mesmo que “claustro”, do latim claustrum, uma galeria coberta e arqueada de um convento. Para dizer à sua mulher que logo terão notícias, Macbeth usa a expressão: “antes que o morcego termine seu vôo no claustro” (ere the bat hath flown his cloister’d flight) (3.2). A palavra vem do latim claudere (fechar) e serve também para designar uma área sem acesso ao público leigo.

Close 1
Macbeth usa o verbo to close (fechar) no sentido de “sarar” (isto é, fechar a ferida), nesta fala: “Nós arranhamos a serpente, não a matamos. Ela vai sarar e voltar a ser ela própria” (We have scorch’d the snake, not kill’d it./ She’ll close and be herself) (3.2).

Close 2
O adjetivo close tem o sentido de “secreto” nesta fala de Hécate: “E eu, a senhora de seus sortilégios,/ a artífice secreta de todos os malefícios,/ não fui chamada para executar minha parte,/ ou para mostrar a glória de nossa arte?” (And I, the mistress of your charms,/ The close contriver of all harms,/ Was never call’d to bear my part,/ Or show the glory of our art?) (3.5).

Close 3
Pode ter o sentido de “perto”, como nesta fala da dama de companhia da senhora Macbeth para o médico: “Observe-a; fique mais perto” (Observe her; stand close) (5.1).

Closed
Trata-se do particípio passado do verbo to close, aqui usado como uma forma reduzida de to enclose, derivado do latim includere (incluir). O verbo tem o sentido de “atribuir” nesta fala de Macbeth sobre cães: “De acordo com o dom que a Natureza generosa/ lhe atribui, pelo qual ele recebe/ uma designação particular” (According to the gift which bounteous Nature/ Hath in him closed, whereby he does receive/ Particular addition) (3.1).

Cloudy
Normalmente significa “nublado”, mas pode ter o sentido de “sinistro”, a exemplo desta referência de um cavalheiro a um “mensageiro sinistro” (cloudy messenger) (3.6).

Clutch
Como substantivo é a “embreagem” do automóvel. Como verbo é “pegar” ou “agarrar”, como neste monólogo de Macbeth, no qual ele se dirige a um punhal imaginário: “Venha, deixe-me pegá-lo” (Come, let me clutch thee) (2.1).

Coign of vantage
A palavra coign vem do latim cuneus (cunha), que gerou em português o verbo “cunhar” e, em inglês, coin (moeda). A expressão, usada pelo general Banquo, significa “posto de observação favorável” (1.6).

Combustion
Embora normalmente signifique “combustão”, tem o sentido pouco usual de “tumulto”, neste comentário de Lennox sobre a noite agitada e “de grande tumulto e acontecimentos confusos” (Of dire combustion and confused events) (2.3).

Come by
O verbo to come by pode ter o sentido de to pass by (passar por), como nesta pergunta de Macbeth a Lennox, referindo-se às feiticeiras: “Elas não passaram por você?” (Came they not by you?) (4.1).

Comfort
Normalmente significa “conforto”, mas Macbeth usa o termo no sentido de “esperança”, nesta fala, dirigindo-se à sua mulher: “Ainda há esperança” (There’s comfort yet) (3.1).

Commend
É o mesmo que “elogiar”, como nesta fala de Hécate: “Oh, muito bem! Elogio seus esforços” (O, well done! I commend your pains) (4.1). Em português, “comenda” (do latim commendatio) é sinônimo de “condecoração”.

Common
Este adjetivo é usado no sentido de “alheio” ou “público”, nesta fala de Macbeth, em conversa com os assassinos contratados: “Mascarando este assunto dos olhos alheios,/ por diversas e sérias razões” (Masking the business from the common eye/ For sundry weighty reasons) (3.1).

Composition
Aqui tem o sentido de “acordo”, do latim componere, que significa pôr (ponere) juntos (com). O nobre Ross comenta com o rei Duncan que “Sweno, o rei da Noruega, pede um acordo” (Sweno, the Norways’ king, craves composition) (1.2). Também em português existe “composição”, com este sentido de “acordo político” ou “pacto”.

Compunctious
É o mesmo que “compungido” ou “arrependido”. A palavra deriva do latim compungere (picar, ferir), da qual resulta “punção” (ferramenta pontiaguda). A senhora Macbeth pede num solilóquio “que nenhum sentimento compungido da natureza/ abale meu cruel propósito” (That no compunctious visitings of nature/ Shake my fell purpose) (1.5).

Conference
Como substantivo, pode significar “encontro” ou “reunião”. Macbeth, conversando com dois assassinos contratados, refere-se a “nosso encontro anterior” (our last conference) (3.1). Na fala seguinte, Macbeth usa o termo meeting como “reunião”.

Confineless
É o mesmo que “sem limites” do latim confinis (con, com e finis, fim) e acréscimo do sufixo less (falta de). Malcolm refere-se às suas supostas “maldades sem limites” (confineless harms) (4.3).

Confound
Normalmente significa “confundir”, do latim confundere (de con, junto e fundere, derramar), mas tem um sentido arcaico de “destruir”, como nesta fala de Malcolm: “Não, se eu tivesse poder,/ derramaria o doce leite da concórdia no inferno,/ perturbaria a paz universal e destruiria/ toda unidade na terra” (Nay, had I power, I should/ Pour the sweet milk of concord into hell,/ Uproar the universal peace, confound/ All unity on earth) (4.3).

Confusion 1
Há um sentido de “destruição” nesta fala de Macduff, ao comparar a morte do rei Duncan à profanação de um templo: “A destruição acaba de completar sua obra-prima./ O assassino mais sacrílego profanou/ o templo ungido pelo Senhor e de lá roubou/ a vida do santuário” (Confusion now hath made his masterpiece./ Most sacrilegious murther hath broke ope/ The Lord’s anointed temple and stole thence/ The life o’ the building) (2.3).

Confusion 2
O sentido é de “ruína”, nesta fala de Hécate, referindo-se a uma gota mágica: “E esta, destilada por artifícios mágicos,/ fará surgir espíritos ardilosos/ que, pela força de sua ilusão,/ deverão levá-lo à ruína” (And that distill’d by magic sleights/ Shall raise such artificial sprites/ As by the strength of their illusion/ Shall draw him on to his confusion) (3.5).

Consort
Em latim consortis é aquele que “participa da mesma sorte”, a exemplo de marido e mulher. O verbo to consort tem o sentido de “reunir-se”, como nesta fala de Malcolm: “Não nos reunamos com eles” (Let’s not consort with them) (2.3).

Constancy
Embora normalmente signifique “constância”, pode ter o sentido de “coragem”, como nesta fala da senhora Macbeth para o marido: “Sua coragem o deixou desacompanhado” (Your constancy hath left you unattended) (2.2).

Construction
O significado aqui é de “impressão” ou “percepção”. O rei Duncan assim comenta a altivez do rebelde frente à morte: “Não há maneira/ de descobrir a impressão da alma pela aparência da face” (There’s no art/ To find the mind’s construction in the face) (1.4).

Convey
Em geral significa “transportar”, do latim conviare (literalmente, acompanhar ao longo da via). Tem o sentido de “conduzir” ou “satisfazer”, nesta fala de Macduff: “Você pode/ satisfazer seus prazeres plenamente/ e ainda parecer frio e assim enganar o mundo” (You may/ Convey your pleasures in a spacious plenty/And yet seem cold, the time you may so hoodwink) (4.3).

Convince
O verbo to convince (convencer) tem um sentido etimológico de “dominar”, do latim vincere, vencer. A senhora Macbeth, referindo-se ao rei, diz ao marido que “seus dois camareiros/ dominarei com vinho e bebedeira” (his two chamberlains/ Will I with wine and wassail so convince) (1.7).

Cool
O verbo to cool (esfriar) pode ser usado também no sentido figurado de “perder o entusiasmo”, como nesta fala de Macbeth: “Sem bravatas de um tolo,/ executarei esta ação antes que o propósito esfrie” (No boasting like a fool;/ This deed I’ll do before this purpose cool) (4.1).

Corn
No inglês da Inglaterra é “trigo” e não “milho” (maize, do espanhol maíz), como nesta fala de Macbeth: “Mesmo que abatam o trigo em flor e derrubem as árvores” (Though bladed corn be lodged and trees blown down) (4.1). Os equivalentes no inglês dos Estados Unidos são wheat (trigo) e corn (milho).

Countenance
Este verbo tem o sentido, hoje arcaico, de “ver” como nesta fala de Macduff: “Saiam como de suas tumbas e andem como espíritos para ver este horror!” (As from your graves rise up, and walk like sprites to countenance this horror!) (2.3).

Counterfeit
Equivale ao adjetivo “contrafeito” (do latim contrafactus), no sentido de “imitado” ou “falsificado”, como nesta fala de Macduff: “Sacudam este sono confortável, imitação da morte,/ e contemplem-na como ela é!” (Shake off this downy sleep, death’s counterfeit,/ And look on death itself!) (2.3).

Course 1
O verbo to course (seguir ou perseguir) vem do latim cursus (particípio passado de correre, correr). O rei Duncan, referindo-se a Macbeth, diz que “nós o seguimos de perto” (we coursed him at the heels) (1.6).

Course 2
Como substantivo significa também um dos “pratos” de uma refeição. O second course (segundo prato) é o mesmo que main course (prato principal). Macbeth compara o sono ao “segundo prato da grande natureza, principal alimento no festim da vida” (great nature’s second course, chief nourisher in life’s feast) (2.2). Em outras palavras, é com o sono que verdadeiramente restauramos nossas forças.

Course 3
Na condenável diversão do bearbaiting, trata-se da investida de cães instigados a morder um urso acorrentado a uma estaca, como nesta fala de Macbeth: “Estou atado a uma estaca; não posso fugir,/ mas, como um urso, preciso enfrentar a investida” (But bear-like I must fight the course) (5.7).

Court
A palavra vem do latim cohors (pátio ou lugar fechado e “coorte”, décima parte de uma legião romana). Pode referir-se à “corte” (pessoas com as quais o rei se relaciona) e, por extensão, ao “palácio”, como nesta pergunta da senhora Macbeth: “Banquo já saiu do palácio?” (Is Banquo gone from court?) (3.2).

Cousin
Embora normalmente signifique “primo”, pode ser também “parente”, de uma forma geral, como nesta fala de Macbeth, referindo-se aos filhos do rei Duncan: “Ouvi dizer que nossos parentes sanguinários se refugiaram/ na Inglaterra e na Irlanda” (We hear our bloody cousins are bestow’d/ In England and in Ireland) (3.1). Em Tito Andrônico (Titus Andronicus), o personagem Marcos (Marcus), assim se dirige à sobrinha Lavínia (Lavinia): “Quem é esta? É minha sobrinha que foge tão depressa?/ Minha sobrinha, uma palavra… Onde está seu marido?” (Who’s this? my niece, that flies away so fast?/ Cousin, a word; where is your husband?) (2.4).

Cow
O verbo to cow significa “intimidar” ou “acovardar”, derivado do latim cauda (literalmente, com o rabo entre as pernas), como nesta fala de Macbeth: “Maldita seja a língua que me diz isso,/ pois intimida a melhor parte de meu ser!” (Accursed be that tongue that tells me so,/ For it hath cow’d my better part of man!) (5.7).

Coz
Trata-se de uma forma coloquial de cousin (primo), mas pode ser usada para definir qualquer parente, como nesta fala do nobre Ross para a senhora Macduff: “Minha cara prima,/ eu lhe peço, controle-se” (My dearest coz,/ I pray you, school yourself) (4.2).

Crack
Trata-se da “carga explosiva de um canhão”. O sargento ferido conta ao rei que os generais Macbeth e Banquo pareciam “canhões supercarregados com cargas duplas” (cannons overcharged with double cracks) (1.2). É uma imprecisão histórica, já que a ação é anterior a 1057 (ano da coroação de Malcolm) e os canhões só foram usados pela Inglaterra na batalha de Crécy, na França, no início da Guerra dos Cem Anos, em 1346.

Crave
É o mesmo que “implorar” (to beg), como nesta fala de Malcolm: “Mas implorarei seu perdão;/ aquilo que você é, meus pensamentos não poderão mudar” (But I shall crave your pardon;/ That which you are, my thoughts cannot transpose) (4.3).

Cream-faced
Macbeth recrimina a palidez de um dos seus servidores, tida por ele como sinal de covardia, com a expressão “idiota com cara de creme” (cream-faced loon) (5.3).

Crest
Trata-se de “crista” (do latim crista), podendo referir-se à crista de um pássaro, ao topo de uma montanha ou à cimeira (parte superior) de um capacete, como nesta fala de Macbeth para Macduff: “Deixe cair sua lâmina em capacetes mais frágeis;/ minha vida está protegida por um feitiço, que não cede/ a alguém nascido de mulher” (Let fall thy blade on vulnerable crests;/ I bear a charmed life, which must not yield/ To one of woman born) (5.7).

Cricket
Além do corvo, a coruja e o grilo (cricket) também prenunciavam a morte, como nesta fala da semhora Macbeth: “Ouvi o grito da coruja e o cantar dos grilos” (I heard the owl scream and the crickets cry) (2.2).

Crown
A mesma palavra representa o substantivo “coroa” (crown), do latim corona, e o verbo “coroar” (to crown), como nesta fala de Macbeth: “E mesmo agora/ para coroar meus pensamentos com atos, que seja pensado e feito” (And even now,/ To crown my thoughts with acts, be it thought and done) (4.1).

Cur
Trata-se do “vira-latas”, resultado do cruzamento de várias raças. É um dos cães mencionados por Macbeth na conversa com os assassinos (3.1). É sinônimo de mongrel.

Curb
O verbo vem do latim curvare (curvar, dobrar) e significa “restringir” ou “conter”. No relato do nobre Ross ao rei Duncan, ele conta como Macbeth, lutando contra o rebelde Macdonwald e “restringindo seu espírito insolente” (curbing his lavish spirit) (1.2) obteve finalmente a vitória.

Custom
O substativo custom (costume) tem também o sentido de “coisa habitual”, como nesta fala de Macbeth: “Entendam isso, nobres pares,/ como se fosse uma coisa habitual” (Think of this, good peers,/ But as a thing of custom) (3.4).

Dainty
Este adjetivo deriva do latim dignitas (dignidade) e significa “refinado” ou “delicado”, geralmente referindo-se a iguarias. O verbo to be dainty tem o sentido de “preocupar-se com o comportamento” nesta fala de Malcolm: “E não nos preocupemos com despedidas,/ mas sim com escapar” (And let us not be dainty of leave-taking,/ But shift away) (2.3).

Dare
O verbo to dare normalmente significa “ousar”, mas pode ter o sentido de “desafiar”, como nesta fala de Macbeth: “E desafie-me no deserto com sua espada” (And dare me to the desert with thy sword) (3.4).

Dauntless
A palavra significa “indômito” ou “indomável” e deriva do verbo latino domare (domar). Macbeth refere-se a Banquo num solilóquio e menciona o “caráter indômito de sua mente” (dauntless temper of his mind) (3.1).

Debt
É o mesmo que “dívida”, do latim debitum (particípio passado de debere, dever), mas pode ter um sentido figurado de “tributo” (aquilo que se sofre em razão de um dever), como nesta fala de Ross, ao dar a Siward a notícia da morte do filho deste: “Seu filho, meu senhor, pagou um tributo de soldado” (Your son, my lord, has paid a soldier’s debt) (5.7).

Deed
É o mesmo que “feito”, no sentido de “empreendimento”, como nesta fala de Macbeth: “O propósito fugaz nunca é alcançado/ a menos que seja acompanhado de feitos” (The flighty purpose never is o’ertook/ Unless the deed go with it) (4.1).

Defect
A palavra vem do latim defectus (defeito, falha) e aqui tem o sentido de “improvisação”. Macbeth desculpa-se com Banquo por não ter podido atender o rei com mais comodidade: “Nosso desejo se converteu em servo da improvisação” (Our will became the servant to defect) (2.1). O termo pode também significar “recursos insuficientes”.

Deftly
Este advérbio deriva do adjetivo deft (habilidoso ou destro), como neste coro das feiticeiras: “Venha, do alto ou de baixo,/ mostre com destreza a si mesmo e ao seu poder!” (Come, high or low;/ Thyself and office deftly show!) (4.1).

Deliver
Além do sentido usual de entregar ou distribuir mercadorias e correspondências, pode ser “comunicar” ou “relatar”, como nesta carta de Macbeth: “Achei melhor comunicar-lhe isto, querida companheira de minha grandeza” (This have I thought good to deliver thee, my dearest partner of greatness) (1.5).

Demerit
É o mesmo que “demérito” (do latim demeritum) ou “falta”, como nesta fala de Macduff, referindo-se à morte de seus filhos: “não pelas suas próprias faltas, mas pelas minhas” (Not for their own demerits, but for mine) (4.3).

Demi-wolf
Literalmente significa “meio-lobo”. Trata-se do cão-lobo, um híbrido de cão com lobo. É uma das várias raças de cães mencionadas por Macbeth na conversa com os assassinos (3.1).

Deny
O verbo to deny normalmente significa “negar” (do latim denegare), mas pode ter o sentido de “recusar-se”, como nesta pergunta de Macbeth à sua mulher: “E o que você me diz de Macduff, que se recusou a atender/ ao nosso convite solene?” (How say’st thou, that Macduff denies his person/ At our great bidding?) (3.4).

Desolate
Este adjetivo tem normalmente uma conotação negativa de “abandonado” ou “arruinado”. Sua raiz latina é solus (só), o que sugere um sentido de “sossegado” (isto é, tranqüilo, sem que outros perturbem) nesta fala de Malcolm: “Procuremos alguma sombra sossegada para lá/ esvaziar nossos corações entristecidos” (Let us seek out some desolate shade and there/ Weep our sad bosoms empty) (4.3).

Detraction
É o mesmo que “detração” (do latim detractione) ou “maledicência”, como nesta fala de Malcolm para Macduff: “Pois agora mesmo/ me coloco sob sua supervisão e/ desdigo minha própria maledicência” (For even now/ I put myself to thy direction and/ Unspeak mine own detraction) (4.3).

Dew
O verbo to dew significa “orvalhar”, de dew (orvalho), mas tem o sentido de “regar” (to water) nesta fala do nobre Lennox: “Ou tudo o que seja necessário/ para regar a flor da soberania e afogar as ervas daninhas” (Or so much as it needs/ To dew the sovereign flower and drown the weeds) (5.2).

Dignity
Embora signifique “dignidade”, tem o sentido de “valor” ou “riqueza” nesta fala da dama de companhia da senhora Macbeth: “não gostaria de ter um coração assim no peito nem por todo valor que pudesse ter o corpo inteiro” (I would not have such a heart in my bosom for the dignity of the whole body) (5.1).

Dire
É o mesmo que “terrível”, do grego deinos, do qual deriva “dinossauro” (literalmente, lagarto terrível). Nesta fala da senhora Macbeth, o adjetivo está usado na forma superlativa: “Venham, espíritos […]/ e encham-me dos pés à cabeça/ com a mais terrível crueldade!” (Come, you spirits […]/ And fill me from the crown to the toe top-full/ Of direst cruelty!) (1.5). V. Direness.

Direction 1
Pode ser “direção” e, no plural directions, “instruções”, como nesta fala de um dos assassinos de Banquo: “Não precisamos desconfiar dele, já que ele descreve/ nossos deveres e o que devemos fazer/ exatamente de acordo com as instruções recebidas [de Macbeth]” (He needs not our mistrust, since he delivers/ Our offices and what we have to do/ To the direction just) (3.3).

Direction 2
Pode ter o sentido de “supervisão”, como nesta fala de Malcolm para Macduff: “Pois agora mesmo me coloco sob sua supervisão” (For even now I put myself to thy direction) (4.3).

Direness
É o mesmo que “terror”, como nesta fala de Macbeth: “o terror, familiar aos meus pensamentos criminosos,/ já não me sobressalta” (Direness, familiar to my slaughterous thoughts,/ Cannot once start me) (5.5).

Discovery
Normalmente significa “descoberta”, mas tem um sentido arcaico de “espião” (spy), como nesta fala de Malcolm: “desta forma disfarçaremos/ os números de nossas tropas, e faremos com que os espiões/ errem ao informar sobre nós” (thereby shall we shadow/ The numbers of our host, and make discovery/ Err in report of us) (5.4). Não se trata aqui da espionagem como é conhecida hoje, mas da atividade de “reconhecimento” (avaliação das posições e instalações inimigas).

Dishearten
É o mesmo que “desencorajar”. A raiz da palavra é heart (coração), também presente em “coragem” (do latim cor, coração). O porteiro bêbado, comentando os efeitos do álcool, diz que ele “persuade e desencoraja” (it persuades him and disheartens him) (2.3).

Disjoint
O verbo to disjoint significa “sair das juntas” ou “desconjuntar”. Macbeth emprega o sentido figurado de “vir abaixo” ou “desmoronar”, nesta fala: “mas que tudo desmorone e o céu e a terra se acabem” (But let the frame of things disjoint, both the worlds suffer) (3.2).

Dismal
A palavra vem do latim dies mali (mau dia) e significa “terrível”. No relato do nobre Ross ao rei Duncan, ele conta como o rei da Noruega, “Assistido pelo mais desleal traidor/ o barão de Cawdor, iniciou um terrível conflito” (Assisted by that most disloyal traitor/ The Thane of Cawdor, began a dismal conflict) (1.2).

Dispatch 1
Esta palavra tem o sentido de “cuidados” nesta fala da senhora Macbeth, dirigindo-se ao marido: “você porá o grande empreendimento desta noite aos meus cuidados” (you shall put this night’s great business into my dispatch) (1.5).

Dispatch 2
O verbo to dispatch (despachar) originalmente significava “remover empachos”, isto é, eliminar embaraços. Há um sentido menos comum de “dar fim” ou “matar”, como nesta pergunta de Macbeth a um dos assassinos de Banquo: “Ele já está despachado?” (Is he dispatch’d?) (3.4).

Dispatch 3
Pode ter o sentido imperativo de “termine logo” ou “ande depressa”, como nesta fala de Macbeth, dirigindo-se a Seyton: “Vamos, senhor, depressa” (Come, sir, dispatch) (5.3).

Dispute
O verbo to dispute (disputar) pode ter o sentido de “lutar” ou “resistir”, como nesta fala do jovem Malcolm para Macduff: “lute como um homem” (Dispute it like a man) (4.3).

Disseat
Trata-se de uma variante arcaica de unseat (destronar), como nesta fala de Macbeth: “Este golpe/ me dará uma alegria permanente ou logo me destronará” (This push/ Will cheer me ever or disseat me now) (5.3).

Distract
O verbo tem um sentido arcaico de “tornar insano” ou “transtornar”, como nesta descrição dos camareiros dada por Lennox: “Eles olhavam fixamente, como transtornados” (They stared, and were distracted) (2.3).

Divine
Pode-se traduzir como “auxílio divino”, nesta fala do médico da senhora Macbeth: “Ela precisa mais do auxílio divino do que de médico” (More needs she the divine than the physician) (5.1). Por paralelismo com physician (médico) é possível ainda traduzir divine como “sacerdote”, já que em inglês o vocábulo também tem este significado.

Doff
O verbo to doff (tirar, referindo-se a roupa ou chapéu) tem o sentido de “livrar-se” nesta fala de Ross, dirigindo-se a Malcolm: “sua presença na Escócia/ criaria soldados e faria com que as mulheres lutassem,/ para se livrarem destes males terríveis” (your eye in Scotland/ Would create soldiers, make our women fight,/ To doff their dire distresses) (4.3). É o oposto de to don (vestir). Estes verbos derivam, respectivamente, de to do off e to do on.

Dolour
É uma palavra poética para “dor” (do latim dolor), como neste lamento de Macduff: “novas aflições/ ferem a face do céu, que ressoa/ como se sentisse com a Escócia e mandasse de volta/ um mesmo grito de dor” (new sorrows/ Strike heaven on the face, that it resounds/ As if it felt with Scotland and yell’d out/ Like syllable of dolour) (4.3).

Doom
É o mesmo que “Juízo Final” (Doomsday), como nesta fala de Macduff: “Levantem, levantem e vejam a imagem do Juízo Final!” (Up, up, and see the great doom’s image!) (2.3).

Doubly redoubled
É “duplamente redobrado”, neste relato do sargento ferido: “De modo que/ eles atacaram duplamente o inimigo com golpes redobrados” (So they/ Doubly redoubled strokes upon the foe) (1.2). A expressão aparece também em Ricardo II, neste conselho do duque de Lancáster ao filho: “que seus golpes, duplamente redobrados, caiam como um trovão surpreendente” (let thy blows, doubly redoubled, fall like amazing thunder) (1.3).

Doubt
O verbo to doubt significa “duvidar”, mas tem um sentido arcaico de “recear” ou “temer”. Um mensageiro emprega o verbo neste sentido quando diz à senhora Macduff: “Temo que algum perigo se aproxime da senhora” (I doubt some danger does approach you nearly) (4.2).

Downfallen
Este adjetivo normalmente significa “caído” ou “arruinado”, mas tem o sentido de “que sucumbe” ou “que se rende”, nesta fala de Macduff: “como bravos […] defendamos nossa pátria que sucumbe” (Let us […] like good men/ Bestride our downfall’n birthdom) (4.3).

Downy
O substantivo down pode significar “penugem” ou “lanugem”. Num sentido figurado, downy é o mesmo que “confortável”, como um leito de plumas, a exemplo desta fala de Macduff: “Sacudam este sono confortável, imitação da morte,/ e contemplem-na como ela é!” (Shake off this downy sleep, death’s counterfeit,/ And look on death itself!) (2.3).

Drab
Trata-se de uma “megera”, citada numa receita da terceira feiticeira: “Dedo de bebê nascido estrangulado,/ jogado na fossa por megera” (Finger of birth-strangled babe/ Ditch-deliver’d by a drab) (4.1). É a única menção da palavra na peça.

Drowsy
O verbo to drowse significa “dormitar”. O adjetivo correspondente é drowsy (sonolento). Para dizer à sua mulher que logo terão notícias, Macbeth usa a expressão: “antes que a sombria Hécate convoque/ o besouro de asas espessas, com seus zumbidos sonolentos/ e faça soar o dobre bocejante dos sinos da noite” (ere to black Hecate’s summons/ The shard-borne beetle with his drowsy hums/ Hath rung night’s yawning peal) (3.2).

Dudgeon
Trata-se da “empunhadura” ou “cabo” de um punhal, neste monólogo de Macbeth, no qual ele se dirige a um punhal imaginário: “Ainda o vejo,/ e gotas de sangue na lâmina e na empunhadura,/ que não estavam lá antes” (I see thee still,/ And on thy blade and dudgeon gouts of blood,/ Which was not so before) (2.1).

Dun
O adjetivo significa “sombrio” ou “cinzento” e está usado superlativamente neste solilóquio da senhora Macbeth: “Venha, noite densa,/ cubra-se do mais sombrio fumo do inferno” (Come, thick night,/ And pall thee in the dunnest smoke of hell) (1.5).

Durst
É um passado arcaico de to dare (ousar), como nesta fala da senhora Macbeth: “Quando você ousava fazê-lo, você era um homem” (When you durst do it, then you were a man) (1.7).

Dusty
Normalmente significa “empoeirado”, mas tem o sentido de “poeira da morte” ou “morte que nos faz voltar ao pó”, como nesta fala de Macbeth: “E todos os nossos ontens iluminaram para os tolos/ o caminho para a poeira da morte” (And all our yesterdays have lighted fools/ The way to dusty death) (5.5).

Edge
Dentre outros significados, pode ser o “fio” (gume de um instrumento cortante), como nesta fala de Macbeth: “Assaltarei de surpresa o castelo de Macduff,/ tomarei Fife, passarei pelo fio da espada/ sua esposa, seus filhos e todas as almas desafortunadas/ que pertençam à sua linhagem” (The castle of Macduff I will surprise,/ Seize upon Fife, give to the edge o’ the sword/ His wife, his babes, and all unfortunate souls/ That trace him in his line) (4.1). O vocábulo aparece também nesta fala de Macduff: “Ou contra você, Macbeth,/ ou então minha espada, com o fio intacto,/ voltará sem uso para a bainha” (Either thou, Macbeth,/ Or else my sword, with an unbatter’d edge,/ I sheathe again undeeded) (5.7).

Egg
Embora signifique “ovo”, tem o sentido de “fedelho” (criança), nesta fala de um dos assassinos dos Macduff: “O que é isso, seu fedelho! Filhote da traição!” (What, you egg! Young fry of treachery!) (4.2).

Elf
O “elfo” é um gênio aéreo da mitologia escandinava. Ele aparece no plural elves, nesta fala de Hécate: “Agora cantem em volta do caldeirão,/ como elfos e fadas, numa roda,/ enfeitiçando tudo que puseram aí dentro” (And now about the cauldron sing,/ Like elves and fairies in a ring,/ Enchanting all that you put in) (4.1).

Enkindle
Este verbo significa “acender” e pode ser usado nos sentidos literal (pôr fogo) e figurado (estimular), como nesta fala de Banquo para Macbeth, sobre as predições das feiticeiras: “Confiar plenamente nisso/ pode estimular sua aspiração à coroa,/ além do título de barão de Cawdor” (That, trusted home,/ Might yet enkindle you unto the crown,/ Besides the Thane of Cawdor) (1.3).

Enow
É uma forma arcaica de enough (suficiente, bastante), como nesta fala do porteiro bêbado: “Traga lenços suficientes, você suará muito aqui” (Have napkins enow about you; here you’ll sweat fort) (2.3).

Entrail
É o mesmo que “víscera” ou “entranha”, do latim interanea (intestinos), plural de interaneum (intestino), como nesta fala da primeira feiticeira: “Giremos em volta do caldeirão;/ joguemos nele vísceras envenenadas” (Round about the cauldron go;/ In the poison’d entrails throw) (4.1).

Entreat
Geralmente o verbo to entreat tem o sentido de “pedir” ou “rogar”, mas aqui significa “achar” ou “encontrar”. Macbeth diz a Banquo que eles poderão conversar sobre as revelações das feiticeiras “quando pudermos achar uma hora conveniente” (when we can entreat an hour to serve) (2.1). Em outras palavras, “numa hora que sirva a ambos”.

Ere
A palavra, hoje de uso arcaico ou poético, significa “antes”. Aparece pela primeira vez na peça neste comentário da terceira feiticeira: “Isto será antes do pôr-do-sol” (That will be ere the set of sun) (1.1).

Even-handed
Macbeth emprega este adjetivo composto ao referir-se à “justiça imparcial” (even-handed justice) (1.7). O adjetivo even aqui tem o sentido de “justo” ou “equitativo”.

Except
Embora normalmente signifique “exceto”, aqui tem o sentido de “se” (if), numa conotação de pergunta indireta ou dúvida. O sargento ferido assim conta ao rei Duncan as façanhas dos generais Macbeth e Banquo: “Se queriam banhar-se em feridas fumegantes,/ ou lembrar um outro Gólgota,/ não sei dizer” (Except they meant to bathe in reeking wounds,/ Or memorize another Golgotha,/ I cannot tell) (1.2).

Expedition
O substantivo “expedição” tem, tanto em português como em inglês, o significado de “presteza na execução”. Há um sentido de “ímpeto” nesta fala de Macbeth: “O ímpeto de minha amizade violenta/ deixou para trás a razão mais lenta” (The expedition of my violent love/ Outrun the pauser reason) (2.3).

Exploit
Trata-se de um “feito” (do latim explicitum), no sentido de “ato heróico” ou “façanha”, como nesta fala de Macbeth: “Tempo, você antecipa meus terríveis feitos” (Time, thou anticipatest my dread exploits) (4.1).

Eye
Embora signifique “olho”, tem o sentido obsoleto de “presença” (isto é, aparição ante os olhos), nesta fala de Ross, dirigindo-se a Malcolm: “sua presença na Escócia/ criaria soldados e faria com que as mulheres lutassem,/ para se livrarem destes males terríveis” (your eye in Scotland/ Would create soldiers, make our women fight,/ To doff their dire distresses) (4.3).

Fain
A expressão arcaica would fain significa “gostaria de”, como nesta fala de Macbeth: “Maldições, […], murmúrios,/ que o pobre coração gostaria de recusar mas não se atreve (Curses, […], breath,/ Which the poor heart would fain deny and dare not) (5.3).

Fairy
Trata-se da “fada” tradicional dos contos infantis. Ela aparece no plural fairies, nesta fala de Hécate: “Agora cantem em volta do caldeirão,/ como elfos e fadas, numa roda,/ enfeitiçando tudo que puseram aí dentro” (And now about the cauldron sing,/ Like elves and fairies in a ring,/ Enchanting all that you put in) (4.1).

Faith
O substativo significa “fé”, do latim fides. Pode ser usado como interjeição, como nesta fala do porteiro bêbado para Macduff: “Por minha fé, senhor, estivemos bebendo até o canto do segundo galo” (Faith, sir, we were carousing till the second cock) (2.3).

Faith-breach
Literalmente significa “quebra da fé” (breach of faith), sendo o mesmo que “má-fé” ou “perfídia”, como nesta fala do nobre Angus: “Agora, de minuto em minuto, revoltosos censuram sua perfídia” (Now minutely revolts upbraid his faith-breach) (5.2).

Fantastical
Como adjetivo, é o mesmo que “imaginário” ou “fantasioso”, como nesta reflexão de Macbeth: “Meu pensamento, no qual o assassinato é apenas uma fantasia” (My thought, whose murther yet is but fantastical) (1.3).

Farce
O verbo to farce é o mesmo que “rechear” (do latim farcimen, recheio), como nesta fala de Macbeth: “Se eles não estivessem recheados com aqueles que deveriam ser nossos,/ poderíamos tê-los encontrado ousadamente, cara a cara,/ e batido de volta para suas casas” (Were they not farced with those that should be ours,/ We might have met them dareful, beard to beard,/ And beat them backward home) (5.5). Há quem interprete como forced, de reinforced (reforçados).

Farrow
É um termo escocês para “ninhada” (brood), como nesta receita da primeira feiticeira: “Acrescentemos o sangue da porca que tenha comido/ sua ninhada de nove” (Pour in sow’s blood that hath eaten/ Her nine farrow) (4.1).

Father
A palavra father (pai) tem o sentido de “ancião”, na expressão “bom ancião” (good father) (2.4) usada por Ross.

Favour
Este substantivo tem um sentido arcaico de “aparência” ou “feições”, como nesta fala da senhora Macbeth: “Alterar as feições é sempre de temer” (To alter favour ever is to fear) (1.5).

Fear
Como substantivo significa “temor”, mas tem um sentido hoje arcaico de “desconfiança” nesta fala de Malcolm para Macduff: “Não se sinta ofendido;/ eu não falo assim por desconfiança com relação a você” (Be not offended;/ I speak not as in absolute fear of you) (4.3).

Fee
O verbo to fee é usado normalmente como “remunerar”, mas tem o sentido de “subornar” nesta fala de Macbeth para sua mulher: “Não há um só deles em cuja casa/ eu não mantenha um criado subornado” (There’s not a one of them but in his house/ I keep a servant fee’d) (3.4).

Fell 1
Como adjetivo, é sinônimo de “cruel”. A senhora Macbeth refere-se num solilóquio ao seu “cruel propósito” (fell purpose) (1.5). Macduff usa o termo ao comentar a morte de sua família “num único golpe cruel” (at one fell swoop) (4.3).

Fell 2
Como substantivo pode referir-se à pele de um animal (do latim pellis) ou ao “couro cabeludo”, como nesta fala de Macbeth: “meus cabelos/ com uma história de horror ficariam eriçados e trêmulos” (my fell of hair/ Would at a dismal treatise rouse and stir) (5.5).

Fenny
O adjetivo significa “pantanoso” ou “do pântano” e deriva de fen (pântano). A terceira feiticeira refere-se a um “Filé de serpente do pântano” (Fillet of a fenny snake) (4.1).

Fiend
É o mesmo que “demônio” (demon). Macduff refere-se a Macbeth como “demônio da Escócia” (fiend of Scotland) (4.3). Macbeth, por sua vez, refere-se às feiticeiras como “demônios impostores” (juggling fiends) (5.7).

Fiend-like
Trata-se de um adjetivo, formado por fiend (demônio) e pelo sufixo formador de adjetivos like. Em sua última fala na peça, Macolm chama a senhora Macbeth de “rainha demoníaca” (fiend-like Queen) (5.7). V. Bear-like e Prophet-like, para o uso deste sufixo na formação de advérbios de modo.

File 1
A palavra significa “fileira”, a exemplo de uma “fileira de soldados”. Pode ter o sentido figurado de “sociedade”, como nesta fala de Macbeth: “Agora, se vocês têm uma posição na sociedade” (Now if you have a station in the file) (3.1).

File 2
Trata-se de uma forma arcaica de to defile (manchar), como neste solilóquio de Macbeth: “Manchei minha alma pela descendência de Banquo” (For Banquo’s issue have I filed my mind) (3.1).

Fillet
Trata-se do equivalente inglês da palavra francesa filet, da qual deriva o português “filé” (porção fina de carne, sem ossos). A terceira feiticeira refere-se a um “Filé de serpente do pântano” (Fillet of a fenny snake) (4.1).

Firstling
O termo significa “primogênito” ou “primícias” (primeiros frutos). Há um sentido de “primeiros desejos” nesta fala de Macbeth: “Os primeiros desejos de meu coração serão/ os primeiros de minha mão” (The very firstlings of my heart shall be/ The firstlings of my hand) (4.1).

Fit 1
É o mesmo que “acesso”, no sentido de “ataque súbito”, como num acesso de tosse. Macbeth vê o fantasma de Banquo e sua mulher procura tranqüilizar os convidados: “O acesso é momentâneo; rápido como um pensamento,/ estará novamente bem” (The fit is momentary; upon a thought/ He will again be well) (3.4).

Fit 2
Pode ter também o sentido de “crise”, como nesta fala do nobre Ross para a senhora Macduff: “Quanto ao seu marido,/ ele é nobre, sábio, judicioso e conhece como ninguém/ as crises da época em que vivemos” (But for your husband,/ He is noble, wise, judicious, and best knows/ The fits o’ the season) (4.2).

Flaw
Pode ser uma “falha” (num diamante) ou um “erro” (num documento), como também “tempestade súbita”, como nesta fala da senhora Macbeth: “Oh, estas tempestades súbitas e sobressaltos,/ impostores do medo verdadeiro, ficariam bem/ numa história de comadres num fogo de inverno” (O, these flaws and starts,/ Impostors to true fear, would well become/ A woman’s story at a winter’s fire) (3.4).

Flight 1
Normalmente significa “vôo”, como nesta expressão de Macbeth: “antes que o morcego termine seu vôo no claustro” (ere the bat hath flown his cloister’d flight) (3.2).

Flight 2
Pode ser “fuga”, como nesta fala da senhora Macduff: “É pouca sabedoria, quando a fuga/ ocorre assim contra a razão” (As little is the wisdom, where the flight/ So runs against all reason) (4.2). Em alemão, as palavras correspondentes são distintas: Flug (vôo) e Flucht (fuga), ambas com iniciais maiúsculas (obrigatórias para todos os substantivos).

Flighty
Este adjetivo, hoje pouco usado, normalmente significa “frívolo” ou “irresponsável”. Tem o sentido de “fugaz” (derivado de flight, fuga) nesta fala de Macbeth: “O propósito fugaz nunca é alcançado/ a menos que seja acompanhado de feitos” (The flighty purpose never is o’ertook/ Unless the deed go with it) (4.1).

Flout – O verbo significa “zombar” ou “insultar”. O nobre Ross conta ao rei Duncan que “os estandartes noruegueses insultam o firmamento” (the Norweyan banners flout the sky) (1.2). Trata-se do único uso do verbo na peça.

Fly
Habitualmente o verbo to fly significa “voar”, mas pode ter o sentido de “fugir”, como nesta fala de Macbeth, sobre a deserção de seus aliados: “Não me tragam mais notícias; que fujam todos!” (Bring me no more reports; let them fly all!) (5.3).

Foison
Trata-se de um termo obsoleto para “recurso” ou “riqueza”, do latim fusio (derramamento, difusão), como nesta fala de Macduff: “A Escócia tem recursos para satisfazer seus desejos/ só com o que lhe pertence de direito. Todas estas coisas são suportáveis,/ comparadas com outras virtudes” (Scotland hath foisons to fill up your will/ Of your mere own. All these are portable,/ With other graces weigh’d) (4.3).

Forge
O verbo “forjar” tem um sentido figurado de “inventar”, existente também em português, no contexto desta suposta cobiça de Malcolm: “Eu forjaria/ querelas injustas entre os bons e os leais,/ destruindo-os por suas riquezas” (I should forge/ Quarrels unjust against the good and loyal,/ Destroying them for wealth) (4.3).

Fork
A palavra deriva do latim furca (forcado ou garfo de duas pontas) e designa a língua bifurcada da víbora, mencionada pela segunda feiticeira, como ingrediente de uma receita: “Língua de víbora e ferrão de cobra-de-vidro” (Adder’s fork and blind-worm’s sting) (4.1).

Frailty
Trata-se de “fragilidade”. O substantivo está no plural na expressão our naked frailties (nossas fragilidades nuas), nesta fala de Banquo: “E quando tivermos escondido nossas fragilidades,/ que sofrem quando expostas, encontremo-nos/ e questionemos esta sangrentíssima obra,/ para conhecê-la melhor” (And when we have our naked frailties hid,/ That suffer in exposure, let us meet/ And question this most bloody piece of work/ To know it further) (2.3). Há aqui um duplo sentido: Banquo pode referir-se tanto a um agasalho para proteger-se do frio, quanto à necessidade de controlar suas emoções, evitando que fiquem expostas.

Frame
O substantivo significa “estrutura” ou “moldura”. Macbeth usa a expressão frame of things (a estrutura das coisas) no sentido figurado de “o mundo inteiro” ou “tudo”, nesta fala: “mas que tudo desmorone e o céu e a terra se acabem” (But let the frame of things disjoint, both the worlds suffer) (3.2).

Fret
O verbo vem do latim fricare (friccionar) e tem o sentido de “perturbar” nesta fala da terceira aparição: “Tenha a têmpera de um leão, orgulhe-se e não se importe/ com quem irrita, quem perturba, ou onde estão os conspiradores” (Be lion-mettled, proud, and take no care/ Who chafes, who frets, or where conspirers are) (4.1).

Friend
A expressão time to friend equivale a favourable time (ocasião propícia), como nesta fala de Malcolm: “e o que eu puder remediar,/ encontrando a ocasião propícia, eu o farei” (and what I can redress,/ As I shall find the time to friend, I will) (4.3).

Fry
O termo small fry refere-se a crianças de uma forma geral ou à “arraia-miúda” (plebe ou ralé). Young fry tem o sentido de “filhote”, nesta fala de um dos assassinos dos Macduff: “O que é isso, seu fedelho! Filhote da traição!” (What, you egg! Young fry of treachery!) (4.2).

Full 1
Além dos significados usuais de “cheio” e “pleno”, pode ter o sentido de “completo”, como nesta observação de Macbeth: “A mesa está completa” (The table’s full) (3.4).

Full 2
Pode ter o sentido de “até a borda”, como neste pedido de Macbeth: “Sirva-me de vinho, encha até a borda” (Give me some wine, fill full) (3.4).

Fume
A palavra vem do latim fumus (fumo) e pode ter um significado arcaico de “névoa”, no sentido figurado de “algo que impede que se pense com clareza”. A senhora Macbeth, referindo-se ao rei, diz ao marido que embebedará seus camareiros de tal forma “que a memória, a guardiã do cérebro,/ será uma névoa” (That memory, the warder of the brain,/ Shall be a fume) (1.7).

Function
Pode ser “ação”, no sentido de “capacidade de agir”, como nesta reflexão de Macbeth: “Meu pensamento […]/ abala de tal forma minha simples condição humana que a ação/ se sufoca em conjecturas” (My thought […]/ Shakes so my single state of man that function/ Is smother’d in surmise) (1.3).

Gall
É o mesmo que “fel”. A senhora Macbeth pede num solilóquio que “transformem meu leite em fel” (take my milk for gall) (1.5). Uma das feiticeiras refere-se a “fel de bode” (gall of goat) (4.1) como ingrediente de seu caldeirão.

Gallowglass
Os gallowglasses (ou galloglasses) eram soldados mercenários a serviço da Irlanda, equipados com machados e cotas de malha, constituindo assim uma espécie de infantaria pesada. Eles são mencionados uma única na peça, no relato do sargento ferido (1.2).

Gap
Normalmente é uma “abertura” ou “intervalo”. Num sentido figurado pode ser “vazio” ou “lacuna”. A senhora Macbeth diz que a ausência de Banquo “seria como um vazio no nosso grande banquete” (it had been as a gap in our great feast) (3.1).

Gash
É o mesmo que “ferida” ou “corte”. Ela aparece pela primeira vez na peça nesta fala do sargento: “minhas feridas pedem socorro” (my gashes cry for help) (1.2).

Gentry
Trata-se da pequena nobreza, da qual deriva o gentleman (cavalheiro), que se situa logo abaixo da “alta nobreza” (nobility), como nesta fala do nobre Lennox, confirmando a ausência de Donalbain: “Certamente que não, senhor; tenho uma lista/ de toda a nobreza” (For certain, sir, he is not; I have a file/ Of all the gentry) (5.2).

Germen
Aqui é o mesmo que “semente” do latim germen, que deu origem ao verbo português “germinar”, como nesta fala de Macbeth: “mesmo que o tesouro das/ sementes da natureza se misture/até que a própria destruição se sinta mal, respondam!” (though the treasure/ Of nature’s germens tumble all together/ Even till destruction sicken, answer me) (4.1).

Get
Nesta fala da terceira feiticeira para Banquo, o verbo to get está usado no lugar de to beget (gerar): “Você gerará reis, embora não seja um” (Thou shalt get kings, though thou be none) (1.3).

Gibbet – É o mesmo que “forca” (gallows), como nesta fala da primeira feiticeira: “a gordura que tenha escorrido/ da forca de um assassino, joguemos/ às chamas” (grease that’s sweaten/ From the murtherer’s gibbet throw/ Into the flame) (4.1).

Gift
Este substantivo pode designar um “presente” ou uma “lembrança” e também um “dom”, como nesta fala de Macbeth sobre cães: “De acordo com o dom que a Natureza generosa/ lhe atribui, pelo qual ele recebe/ uma designação particular” (According to the gift which bounteous Nature/ Hath in him closed, whereby he does receive/ Particular addition) (3.1).

God be with you
É o mesmo que good-bye (adeus). É com esta expressão que Macbeth se despede de Banquo (3.1).

Goose
O ganso simboliza o “tolo” ou “simplório” (simpleton), como nesta fala, com a qual Macbeth recrimina um dos seus servidores: “Onde você arranjou este ar de ganso?” (Where got’st thou that goose look?) (5.3).

Gorgon
A Górgone, na mitologia grega, era cada uma de três irmãs (Esteno, Euríale e Medusa), com serpentes no lugar de cabelos, e com um olhar capaz de petrificar quem as encarasse. Macduff comparou a contemplação do rei morto à experiência da visão de “uma nova Górgone” (a new Gorgon) (2.3).

Gory
O substantivo gore significa “sangue”. Macbeth usa o adjetivo gory (ensangüentado) nesta fala dirigida ao fantasma de Banquo: “Não agite seus cabelos ensangüentados contra mim” (never shake thy gory locks at me) (3.4).

Gospel
O substantivo gospel significa “evangelho”. Macbeth usa o verbo to gospel (evangelizar) nesta fala: “Você é tão evangelizado,/ a ponto de rezar por esse bravo homem e sua descendência,/ cuja mão pesada os curvou para a sepultura/ e fez dos seus parentes mendigos para sempre?” (Are you so gospel’d,/ To pray for this good man and for his issue,/ Whose heavy hand hath bow’d you to the grave/ And beggar’d yours forever?) (3.1).

Gout
Hoje a palavra é mais usada para designar a “gota”, uma doença provocada pelo excesso de ácido úrico no organismo. Ela deriva do latim gutta e é usada no sentido original neste monólogo de Macbeth, no qual ele se dirige a um punhal imaginário: “Ainda o vejo,/ e gotas de sangue na lâmina e na empunhadura,/ que não estavam lá antes” (I see thee still,/ And on thy blade and dudgeon gouts of blood,/ Which was not so before) (2.1).

Grace 1
O verbo to grace, do latim gratia (graça) é o mesmo que “agraciar” ou “dar a honra de”, como nesta fala do nobre Ross a Macbeth: “Vossa Alteza nos daria a honra/ de sua real companhia?” (Please ’t your Highness/ To grace us with your royal company?) (3.4).

Grace 2
Pode ter o sentido de “virtude”, como nesta fala de Malcolm: “Mesmo que todas as coisas abomináveis tomassem aparência de virtude,/ ainda assim a virtude pareceria consigo mesma” (Though all things foul would wear the brows of grace,/ Yet grace must still look so) (4.3). Malcolm refere-se também a “virtudes que ficam bem nos reis” (king-becoming graces) (4.3).

Graft
O verbo to graft significa “enxertar”, como nesta fala de Malcolm: “É a mim mesmo que me refiro, em quem eu sei/ que todas as classes de vícios estão enxertadas” (It is myself I mean, in whom I know/ All the particulars of vice so grafted) (4.3). A palavra vem do latim graphium (uma ponteira para escrever em cera), já que os enxertos se assemelham a um lápis apontado.

Grandam
A palavra vem do francês grande dame (grande dama) e significa “avó”, como nesta fala da senhora Macbeth: “Oh, estas tempestades súbitas e sobressaltos,/ impostores do medo verdadeiro, ficariam bem/ numa história de comadres num fogo de inverno,/ com a aprovação da avó” (O, these flaws and starts,/ Impostors to true fear, would well become/ A woman’s story at a winter’s fire,/ Authorized by her grandam) (3.4).

Grapple
Trata-se de uma espécie de âncora com muitos ganchos, lançada por piratas para prender e puxar um navio a ser abordado. Macbeth usa o verbo no sentido figurado de “manter cativo”, nesta fala sobre o plano de eliminar Banquo, dirigindo-se aos assassinos contratados: “cuja execução eliminará seu inimigo,/ e os manterá cativos de nosso coração e de nossa amizade” (Whose execution takes your enemy off,/ Grapples you to the heart and love of us) (3.1).

Grave
Pode ter o sentido de “ponderado”, como nesta fala de Macbeth, dizendo a Banquo que precisará de “seu bom conselho,/ que sempre tem sido ponderado e proveitoso” (your good advice,/Which still hath been both grave and prosperous) (3.1). Macbeth pode ter sido traído por seu inconsciente, já que o substantivo grave também significa “sepultura”.

Graymalkin
Trata-se de um nome próprio para gatos, derivado de gray (cinza) e malkin (gato), que também se escreve grimalkin. Aparece uma única vez na peça, nesta fala da primeira feiticeira: “Já vou, Gato Cinza” (I come, Graymalkin) (1.1).

Grease
Normalmente significa “graxa”, mas tem o sentido de “gordura” (fat), nesta fala da primeira feiticeira: “a gordura que tenha escorrido/ da forca de um assassino, joguemos/ às chamas” (grease that’s sweaten/ From the murtherer’s gibbet throw/ Into the flame) (4.1).

Green
Embora o adjetivo signifique “verde”, tem o sentido de “doentia” nesta fala da senhora Macbeth: “Estava bêbada a esperança/ que te revestia? […]/ e agora desperta, doentia e pálida, para contemplar/ o que concebeu tão arrogantemente?” (Was the hope drunk/ Wherein you dress’d yourself? […]/And wakes it now, to look so green and pale/ At what it did so freely?) (1.7).

Greyhound
Trata-se do “galgo”, uma das várias raças de cães mencionadas por Macbeth na conversa com os assassinos (3.1). É um cão alto, esguio e rápido, de cabeça estreita e pontuda.

Grieve
O verbo vem do latim gravare (pesar sobre) e tem o sentido de “afligir”, como nesta fala das feiticeiras, em coro, para Macbeth: “Apareçam aos seus olhos e aflijam seu coração;/ venham como sombras e assim desapareçam!” (Show his eyes, and grieve his heart;/ Come like shadows, so depart!) (4.1).

Groom
Trata-se de “lacaio” ou “cavalariço”. Após o assassinato do rei Duncan, a senhora Macbeth refere-se depreciativamente aos camareiros reais (chamberlains) como “lacaios adormecidos” (sleepy grooms) (2.2).

Grove
É o mesmo que “bosque” (wood). O mensageiro diz a Macbeth que viu “um bosque em movimento” (a moving grove) (5.5).

Gruel
Normalmente é uma “papa”, a exemplo de um mingau de aveia, para alimentação de crianças e inválidos. Nesta receita da terceira feiticeira, o sentido é menos nobre: “Façam a papa espessa e viscosa” (Make the gruel thick and slab) (4.1).

Guise
É o mesmo que “aspecto” ou “aparência”, como nesta fala da dama de companhia da senhora Macbeth: “Este é seu aspecto habitual” (This is her very guise) (5.1). A etimologia é a mesma de wise, como em otherwise (de outra forma). Tanto guise como wise derivam do alemão Weise (maneira).

Hack
É o mesmo que “cortar”, mas tem o sentido de “arrancar” nesta fala de Macbeth: “Lutarei até que me arranquem a carne dos ossos” (I’ll fight, ’til from my bones my flesh be hack’d) (5.3).

Hag
É o mesmo que “bruxa” (witch), como nesta pergunta de Macbeth: “E agora, suas bruxas sombrias e secretas da meia-noite?/ O que fazem?” (How now, you secret, black, and midnight hags?/ What is’t you do?) (4.1).

Harbinger
O substantivo harbinger é o mesmo que “precursor”. Antigamente, era um representante avançado de um exército ou de um cortejo real, que ia à frente para providenciar hospedagem e o apoio logístico necessário. Macduff usa o termo nesta fala: “Que soem todas as trombetas, com todo o fôlego,/ estes clamorosos precursores do sangue e da morte” (Make all our trumpets speak, give them all breath,/ Those clamorous harbingers of blood and death) (5.6).

Hark
Este é um verbo arcaico para “ouvir” ou “escutar”, como nesta fala de Macbeth: “Escute! Quem dorme no segundo quarto?” (Hark! Who lies i’ the second chamber?) (2.2).

Harness
Este substantivo vem do francês harnais, do qual deriva “arnês” (um termo do português antigo para “armadura” e “arreios de cavalo”), como nesta fala de Macbeth: “Pelo menos morreremos com os arreios nas costas” (At least we’ll die with harness on our back) (5.5).

Harp
É o mesmo que “harpa”. Como verbo, tem o sentido de “tocar na corda certa” ou “adivinhar”, a exemplo deste agradecimento de Macbeth à primeira aparição: “Você tocou com precisão no meu temor” (Thou hast harp’d my fear aright) (4.1).

Harpier
A harpia é uma ave de rapina, de bico e garras muito fortes, equivalente ao nosso gavião-real (Harpia harpyja). Ela é mencionada uma única vez na peça, nesta fala da terceira feiticeira: “A harpia grita: Está na hora! Está na hora!” (Harpier cries, ’Tis time, ’tis time) (4.1). A harpia existe também na mitologia grega, com rosto de mulher e corpo e garras de ave de rapina. Existe também a grafia harpy.

Hatch
O verbo to hatch (eclodir) tem dois significados, tanto em português como em inglês: “sair da casca do ovo” e “surgir”, no sentido de passar a existir. O nobre Lennox refere-se a acontecimentos confusos “Eclodidos neste tempo de dor” (New hatch’d to the woeful time) (2.3).

Haunt 1
O verbo normalmente significa “assombrar” (como um fantasma) ou “perseguir”, a exemplo desta fala de Macduff: “O barulho veio dali. Tirano, mostre sua cara!/ se você for morto sem nenhum golpe meu,/ que os espectros de minha mulher e de meus filhos me persigam para sempre” (That way the noise is. Tyrant, show thy face!/ If thou be’st slain and with no stroke of mine,/ My wife and children’s ghosts will haunt me still) (5.7).

Haunt 2
Pode significar também “habitar”, como nesta expressão do general Banquo sobre o “martinete morador dos templos” (temple-haunting martlet) (1.6). O general refere-se também ao local “onde eles mais se procriam e moram” (where they most breed and haunt) (1.6).

Heath
Trata-se do local de encontro combinado para uma reunião das três feiticeiras: “Na charneca” (Upon the heath) (1.1). É uma região pantanosa típica das ilhas britânicas, de vegetação rasteira e espessa. O nome designa também a urze, um arbusto comum na charneca.

Heat-oppressed
O substantivo heat significa “calor” e, em sentido figurado, “febre”.Macbeth faz uma referência ao seu “cérebro oprimido pela febre” (heat-oppressed brain) (2.1).

Hecate
Além de personagem da peça, Hécate é, na mitologia grega, a deusa da feitiçaria.

Hedge-pig
É o mesmo que “porco-espinho” (hedgehog), como nesta fala da segunda feiticeira: “Três vezes e mais uma grunhiu o porco-espinho” (Thrice and once the hedge-pig whined) (4.1). É também conhecido como porcupine.

Heel
A expressão at the heels equivale literalmente a “nos calcanhares de alguém”, no sentido de “seguir de perto”, como nesta expressão do rei Duncan, referindo-se a Macbeth: “nós o seguimos de perto” (we coursed him at the heels) (1.6).

Hemlock
Trata-se da “cicuta”, uma erva venenosa (Conium maculatum). A terceira feiticeira menciona, como ingrediente de uma receita, “raiz de cicuta” (root of hemlock) (4.1).

Hence 1
A interjeição hence, hoje arcaica, significa “fora daqui”, como nesta fala de Macbeth, dirigindo-se ao espectro de Banquo: “Fora daqui, sombra horrível!/ Imitação irreal, fora daqui!” (Hence, horrible shadow!/ Unreal mockery, hence!) (3.4).

Hence 2
Como advérbio de lugar, é o mesmo que “daqui” ou “deste lugar”, como nesta fala de Macbeth: “Que ruibarbo, sene ou droga purgativa/ removeria os ingleses daqui?” (What rhubarb, senna, or what purgative drug/ Would scour these English hence?) (5.3).

Hereafter 1
Pode significar “no futuro” e não requerer tradução, por estar implícito num tempo verbal futuro, como nesta fala da terceira feiticeira: “Salve, Macbeth, você será rei!” (All hail, Macbeth, that shalt be King hereafter!) (1.3).

Hereafter 2
É o mesmo que “doravante” ou “daqui em diante”, como nesta fala do rei Duncan: “Nós estabeleceremos, como sucessor no reino,/ nosso primogênito Malcolm, ao qual nomeamos doravante/ príncipe da Cumberlândia” (We will establish our estate upon/ Our eldest, Malcolm, whom we name hereafter/ The Prince of Cumberland) (1.4).

Here-approach
Esta locução substantiva significa “chegada”, como nesta expressão de Malcolm, em conversa com Macduff: “antes de sua chegada” (before thy here-approach) (4.3).

Here-remain
Esta locução substantiva significa “estadia”, como nesta expressão de Malcolm, em conversa com Macduff, traduzida um tanto literalmente: “desde o início de minha estadia na Inglaterra” (since my here-remain in England) (4.3). Em português seria mais natural dizer “desde que cheguei à Inglaterra”.

Hermit
O eremita vem do grego eremos (deserto), que gerou em português o adjetivo “ermo” (deserto ou desabitado) e se refere a alguém que vive numa área retirada, geralmente por razões religiosas. A senhora Macbeth diz ao rei que ela e o marido são tão pobres em agradecimentos que, como os eremitas, só têm a oferecer suas orações: “Permanecemos seus eremitas” (We rest your hermits) (1.6).

Hew
É o mesmo que “cortar com machado”, do alemão hauen, como nesta instrução de Malcolm: “Que cada soldado corte um ramo/ e o leve à sua frente” (Let every soldier hew him down a bough,/ And bear ’t before him) (5.4).

Hie
O verbo significa “apressar”, como nesta fala de Macbeth para Banquo: “Apresse seu cavalo; adeus,/ até seu retorno à noite” (Hie you to horse; adieu,/ Till you return at night) (3.1).

Hold
Um dos diversos significados deste verbo é a ordem de “parar”, como nesta fala de Macbeth: “E maldito aquele que primeiro gritar: _ Pare! Basta!’” (And damn’d be him that first cries, ‘Hold, enough!’) (5.7).

Holp
Esta é uma forma arcaica do passado do verbo to help (ajudar), como nesta fala do rei Duncan para a senhora Macbeth: “seu grande amor […] ajudou-o a chegar em casa antes de nós” (his great love […] hath holp him to his home before us) (1.6).

Home
Normalmente significa “casa” ou “lar”. Como advérbio de modo, pode ter o sentido de “completamente” ou “plenamente”, como nesta fala de Banquo para Macbeth, sobre as predições das feiticeiras: “Confiar plenamente nisso/ pode estimular sua aspiração à coroa,/ além do título de barão de Cawdor” (That, trusted home,/ Might yet enkindle you unto the crown,/ Besides the Thane of Cawdor) (1.3).

Hoodwink
Originalmente, o verbo to hoodwink significava “vendar os olhos” (to blindfold). Há também o sentido de “enganar”, como nesta fala de Macduff: “Você pode/ satisfazer seus prazeres plenamente/ e ainda parecer frio e assim enganar o mundo” (You may/ Convey your pleasures in a spacious plenty/And yet seem cold, the time you may so hoodwink) (4.3).

Host
É o mesmo que “exército” ou “tropas”, do latim hostis (força hostil), como nesta fala de Malcolm: “desta forma disfarçaremos/ os números de nossas tropas, e faremos com que os espiões/ errem ao informar sobre nós” (thereby shall we shadow/ The numbers of our host, and make discovery/ Err in report of us) (5.4). A grafia é a mesma de host (anfitrião), do latim hospes.

Hound
Trata-se do “sabujo”, uma das várias raças de cães mencionadas por Macbeth na conversa com os assassinos (3.1). É um cão grande, usado na caça à raposa, caracterizado pelas orelhas longas e caídas e pêlo curto. Deriva do alemão Hund, um termo genérico para “cão”.

Housekeeper
Hoje a palavra é mais usada para designar uma governanta, ou alguém incumbido de trabalhos domésticos. Macbeth aplica o termo como “cão de guarda”, na conversa com os assassinos (3.1). O verbo to keep admite ambos os sentidos: “manter” ou “proteger” e “guardar”.

Hover
O verbo to hover significa “pairar”. Aparece apenas uma vez na peça, nesta fala em coro das três feiticeiras: “O belo é feio e o feio é belo/ pairemos entre o nevoeiro e o ar sujo” (Fair is foul, and foul is fair./ Hover through the fog and filthy air) (1.1). Os veículos do tipo hovercraft são aqueles que se movem sobre um colchão de ar, formado por um jato dirigido para baixo.

Howl 1
É o “uivo” do lobo ou do cão, como nesta fala de Macbeth: “sua sentinela, o lobo, cujo uivo lhe serve de alarme” (his sentinel, the wolf, whose howl’s his watch) (2.1).

Howl 2
O verbo to howl (uivar) tem o sentido figurado de “gemer”, como neste lamento de Macduff: “Cada manhã novas viúvas gemem” (Each new morn new widows howl) (4.3).

Howlet
Trata-se de uma palavra arcaica para owl (coruja), derivada do francês hulotte, mencionada pela segunda feiticeira, como ingrediente de uma receita: “Perna de lagarto e asa de coruja” (Lizard’s leg and howlet’s wing) (4.1).

Hum
O verbo to hum é o mesmo que “resmungar” ou “murmurar”, a exemplo desta referência de um cavalheiro a um mensageiro que “resmunga, como se dissesse: Você vai se arrepender da hora/ em que me embaraçou com esta resposta” (hums, as who should say: You’ll rue the time/ That clogs me with this answer) (3.6).

Hurlyburly
É derivada de hurly, uma palavra do inglês arcaico que significa “tumulto” ou “confusão”. Aparece apenas uma vez na peça, nesta fala da segunda feiticeira: “Quando acabar o tumulto/ quando a batalha estiver perdida e ganha” (When the hurlyburly’s done,/ When the battle’s lost and won) (1.1). O dicionário Oxford cita esta fala na definição do verbete.

Husbandry
A palavra tinha originalmente o sentido de “gestão dos assuntos domésticos” ou “economia” e deriva de husbandman, uma palavra hoje arcaica para “fazendeiro”. O general Banquo, comentando a escuridão da noite, diz ao filho Banquo: “Há economia no céu;/ suas velas estão todas apagadas” (There’s husbandry in heaven,/ Their candles are all out) (2.1).

Hush
É o mesmo que “silêncio”. Aparece uma única vez na peça, encerrando uma fala de Banquo: “Mas silêncio, basta” (But hush, no more) (3.1).

Impress
O verbo to impress aqui significa “recrutar” ou “mobilizar”. O impressment é o recrutamento de pessoas para a guerra ou para prestar um determinado serviço público, como nesta fala de Macbeth: “Quem tem o poder de mobilizar a floresta, ordenar à árvore/ que se arranque da terra que prende sua raiz?” (Who can impress the forest, bid the tree/ Unfix his earth-bound root?) (4.1).

Incardine
O verbo vem do latim carnis (carne) e significa “tingir de vermelho”. Macbeth diz que sua mão manchada de sangue “tingiria de vermelho muitos mares” (The multitudinous seas incarnadine) (2.2).

Incense
Além do sentido usual de “incensar”, o verbo pode significar “irritar” ou “irar”, talvez pela prática de usar fumaça para expulsar abelhas, ao colher o mel. O segundo assassino contratado por Macbeth assim se justifica: “Eu sou um, meu soberano,/ a quem os golpes vis e os infortúnios do mundo/ tanto irritaram que não me importo/ com o que eu faço para contrariá-lo” (I am one, my liege,/ Whom the vile blows and buffets of the world/ Have so incensed that I am reckless what/ I do to spite the world) (3.1).

Inch
É uma pequena ilha, na Escócia e na Irlanda. A “ilha de São Colombo” (Saint Colme’s Inch) (1.2) está situada no estuário do rio Forth, diante de Edimburgo, na Escócia. A grafia é a mesma de inch (polegada).

Infirm Este adjetivo significa “fraco” e vem do latim infirmus (pouco firme), que também gerou “enfermo”. A senhora Macbeth diz ao marido: “Que vontade fraca!” (Infirm of purpose!) (2.2).

Infold
É o mesmo que to enfold (abraçar), como nesta fala do rei Duncan para Macbeth: “deixe-me abraçá-lo” (let me infold thee) (1.4).

Insane root
A “raiz insana” é uma designação genérica de raízes ou ervas que produzem visões ou sonolência, a exemplo da cicuta e da beladona. Banquo comenta com Macbeth o encontro com as três feiticeiras: “Estas coisas sobre as quais falamos estavam mesmo aqui?/ Ou comemos a raiz insana/ que aprisiona a razão humana?” (Were such things here as we do speak about?/ Or have we eaten on the insane root/ That takes the reason prisoner?) (1.3).

Instrument
Pode ser um “agente”, isto é, uma pessoa que age em nome de outra, como nesta fala de Banquo, referindo-se às feiticeiras: “E muitas vezes, para atrair-nos para nossa perdição,/ os agentes das trevas nos dizem verdades” (And oftentimes, to win us to our harm,/ The instruments of darkness tell us truths) (1.3).

Intelligence
Aparece uma única vez na peça, no sentido de “notícia” ou “informação”, nesta pergunta de Macbeth às feiticeiras: “A que/ devem esta estranha informação […])? (Say from whence/ You owe this strange intelligence […]?) (1.3).

Intemperance
É o mesmo que “intemperança”, do latim intemperantia (falta de moderação), como nesta fala de Macduff: “a intemperança sem limites é uma tirania da natureza” (boundless intemperance in nature is a tyranny) (4.3).

Interim
Esta palavra latina tem um equivalente em português, na expressão “neste ínterim” (entrementes, enquanto isso), como nesta fala de Macbeth: “Quando o tempo tiver amadurecido as coisas, deixaremos/ que nossos nossos corações falem com liberdade” (The interim having weigh’d it, let us speak/ Our free hearts each to other) (1.3).

Intermission
Existe em português o equivalente “intermissão” (do latim intermissione). É o mesmo que “intervalo” (por exemplo, entre dois atos de uma peça de teatro), mas tem o sentido figurado de “demora” nesta fala de Macduff: “Céus propícios,/ encurtem toda demora” (But, gentle heavens,/ Cut short all intermission) (4.3).

Intrenchant
É o mesmo que “invulnerável”. A palavra deriva do verbo francês trancher (cortar), do qual resulta o português “trinchar” (cortar em fatias), como nesta fala de Macbeth: “Seria mais fácil ferir o ar invulnerável/ Com sua espada afiada do que me fazer sangrar” (As easy mayst thou the intrenchant air/ With thy keen sword impress as make me bleed) (5.7).

Inventor
A palavra tem o sentido de “autor”, nesta fala de Macbeth: “Ainda somos julgados aqui, uma vez que ensinamos/ lições sangrentas que, uma vez ensinadas, retornam para/ atormentar o autor” (We still have judgement here, that we but teach/ Bloody instructions, which being taught return/ To plague the inventor) (1.7).

Invest
O verbo to invest significa “investir”, no sentido de “tomar posse de um cargo”, da etimologia latina in, em e vestire, vestir, ou seja, “revestir-se de poder ou autoridade”. Macduff diz a Ross que Macbeth foi a Scone “para tomar posse” (to be invested) (2.4).

Issue
É o mesmo que “descendência”. A palavra deriva do latim exitus (saído de), particípio passado de exire (sair, de ex, para fora e ire, ir). Macbeth pergunta à terceira aparição: “diga-me, se sua arte/ pode dizer tanto: a descendência de Banquo/ reinará nestas terras?” (tell me, if your art/ Can tell so much, shall Banquo’s issue ever/ Reign in this kingdom?) (4.1).

Jocund
O adjetivo significa “alegre” ou “jocoso”, do latim jocus (gracejo, graça), do qual deriva também joke (piada). Macbeth recomenda à sua mulher “que se mostre alegre” (be thou jocund) (3.2).

Juggle
O verbo to juggle significa “fazer malabarismos” e dele deriva o substantivo juggler (malabarista). O gerúndio é usado adjetivamente, como “impostor”, nesta fala de Macbeth: “E que não sejam mais acreditados estes demônios impostores/ que nos enganam com um duplo sentido,/ que dizem palavras promissoras aos nossos ouvidos/ e rompem nossas esperanças” (And be these juggling fiends no more believed/ That palter with us in a double sense,/ That keep the word of promise to our ear/ And break it to our hope) (5.7).

Kern
Na Idade Média, os kerns eram soldados de infantaria, da Irlanda ou da Escócia, equipados com armas leves. A mesma palavra designa também os camponeses da Irlanda, entre os quais estes soldados eram recrutados. Eles são mencionados pela primeira vez na peça no relato do sargento ferido (1.2).

Kinsman
É o mesmo que parente (relative). O rei Duncan refere-se a Macbeth como “um parente sem igual” (a peerless kinsman) (1.4).

Kite
É o mesmo que “milhafre”, uma ave de rapina européia (Milvus milvus). Macduff, ao saber da morte da esposa e filhos, chama Macbeth de “abutre dos infernos” (hell-kite) (4.3). A correspondência não é perfeita, mas “abutre” traduz melhor seu estado de espírito.

Knell
Trata-se de um toque solene e lento de um sino, como num funeral, a exemplo desta fala de Ross: “O dobre de finados soa/ e ninguém pergunta por quem é” (The dead man’s knell/ Is there scarce ask’d for who) (4.3). A mesma palavra aparece nesta fala de Siward, referindo-se à morte do filho: “Assim soou o dobre de finados para ele” (And so his knell is knoll’d) (5.7). O verbo to knoll desta última frase é uma variante arcaica de to knell (tocar o dobre de finados).

Knowing
O gerúndio do verbo to know (conhecer) tem o sentido de “experiência” nesta fala do ancião sobre “esta noite tremenda que reduziu a ninharia todas as experiências passadas” (this sore night hath trifled former knowings) (2.4).

Lack
O verbo to lack (faltar) tem um sentido arcaico de “necessitar”, “requerer” ou “sentir a falta de”, como nesta fala da senhora Macbeth, dirigindo-se ao marido: “Seus nobres amigos sentem a sua falta” (Your noble friends do lack you) (3.4).

Lamb
Malcolm refere-se a si mesmo como um cordeiro oferecido em sacrifício, nesta fala: “Oferecer um pobre, débil e inocente cordeiro/ para apaziguar um deus irado” (To offer up a weak, poor, innocent lamb/ To appease an angry god) (4.3).

Largess
Este substantivo deriva do latim largus (generoso, liberal) e tem o mesmo sentido do equivalente em português “largueza” (atitude de compreensão e bondade). O general Banquo diz a Macbeth que o rei “deu presentes generosos aos seus [de Macbeth] servidores” (sent forth great largess to your offices) (2.1).

Lated
Trata-se de uma forma reduzida de belated (atrasado), como nesta fala de um dos assassinos de Banquo: “Agora o viajante atrasado esporeia o cavalo com pressa,/ para chegar a tempo à pousada” (Now spurs the lated traveler apace/ To gain the timely inn) (3.3).

Laudable
Este adjetivo vem do latim laudabilis (louvável), como nesta fala da senhora Macduff: “Agora me lembro/ que estou neste mundo terreno, onde fazer o mal/ é muitas vezes louvável e fazer o bem é algumas vezes/ considerado uma loucura perigosa” (But I remember now/ I am in this earthly world, where to do harm/ Is often laudable, to do good sometime/ Accounted dangerous folly) (4.2).

Lave
O verbo to lave deriva do latim lavare (lavar). Macbeth admite a triste necessidade de “lavar a honra nestes rios de lisonja” (lave our honours in these flattering streams) (3.2).

Lavish
O adjetivo vem do latim lavare (lavar) e normalmente significa “pródigo”, “liberal” ou “generoso”. Pode ter uma conotação negativa, como de um espírito “pródigo em rebeldia” ou “insolente”. O nobre Ross conta ao rei Duncan como Macbeth, lutando contra o rebelde Macdonwald e “restringindo seu espírito insolente” (curbing his lavish spirit) (1.2) obteve finalmente a vitória.

Leavy
Trata-se de um adjetivo derivado de leaf (folha). Há equivalentes em português como “folhado” e “folhento”, mas é preferível uma tradução menos literal, como nesta fala de Malcolm: “Agora estamos bem perto; tirem suas cortinas de folhagem,/ e mostrem-se como são” (Now near enough; your leavy screens throw down,/ And show like those you are) (5.6).

Lechery
Trata-se de “luxúria”, derivada do verbo alemão lecken (lamber), do qual deriva to lick, o verbo correspondente em inglês. Este comentário, sobre um dos efeitos da bebida, é do porteiro bêbado: “Quanto à luxúria, senhor, provoca e não provoca: provoca o desejo, mas tira o desempenho” (Lechery, sir, it provokes and unprovokes: it provokes the desire, but it takes away the performance) (2.3).

Lee
A palavra deriva do equivalente português “lia”, isto é, “sedimento” ou “borra” do vinho, como nesta fala de Macbeth: “O vinho da vida foi derramado e apenas sedimentos/ restam para gloriar-se nesta adega” (The wine of life is drawn, and the mere lees/ Is left this vault to brag of) (2.3).

Leisure
Normalmente significa “lazer” ou “tempo livre”, do latim licere (ser lícito ou permitido). A senhora Macbeth usa o substantivo no sentido de “permissão”, dirigindo-se a um criado, nesta fala: “Diga ao rei que eu solicitaria sua permissão/ para umas poucas palavras” (Say to the King I would attend his leisure/ For a few words) (3.2).

Lest
A conjunção lest significa “para evitar que”, como nesta fala da senhora Macbeth, dirigindo-se ao marido: “Ponha sua roupa de dormir, para evitar que algum incidente nos chame e mostre que passamos a noite em claro” (Get on your nightgown, lest occasion call us and show us to be watchers) (2.2).

Levy
O substantivo levy é um alistamento militar, em geral compulsório, do latim levare (levar). Macbeth usa o termo no sentido mais geral de “preparativos militares” nesta fala: “A traição já fez o pior: nem a espada, nem o veneno,/ perfídia doméstica, preparativos militares estrangeiros, nada mais/ pode afetá-lo” (Treason has done his worst: nor steel, nor poison,/ Malice domestic, foreign levy, nothing/ Can touch him further) (3.2).

Liege
A palavra deriva do latim ligare (ligar) e quer dizer “soberano” ou “rei”. A expressão “meu soberano” (my liege) (3.1) aparece por duas vezes na conversa entre Macbeth e os dois assassinos contratados.

Light
Entre outros significados, o verbo to light pode significar “apear” ou “descer de uma montaria”. O verbo tem o sentido de “descer”, nesta fala de Malcolm: “A flecha assassina que foi atirada/ ainda não desceu e o mais seguro/ é evitar sua mira” (This murtherous shaft that’s shot/ Hath not yet lighted, and our safest way/ Is to avoid the aim) (2.3).

Lily-livered
A cor branca simbolizava a covardia, pois acreditava-se que o fígado era a sede das emoções e os covardes tinha um fígado branco. Macbeth repreende um de seus servidores, chamando-o de “rapaz de fígado de lírio” (thou lily liver’d boy) (5.3).

Limbeck
Trata-se de “alambique”, de etimologia árabe (aparelho para destilar). A senhora Macbeth, referindo-se ao rei Duncan, diz ao marido que “seus dois camareiros/ dominarei com vinho e bebedeira/ de tal modo que a memória, a guardiã do cérebro,/ será […] apenas um alambique” (his two chamberlains/ Will I with wine and wassail so convince/ That memory, the warder of the brain,/ Shall be a […] limbeck only) (1.7).

Lime
Um dos significados é o “visco” (ou visgo) usado em armadilhas para pássaros, como nesta frase da senhora Macduff para o filho: “Pobre pássaro! Não tens medo de rede, visgo,/ alçapão nem armadilha” (Poor bird! Thou’dst never fear the net nor lime,/ The pitfall nor the gin) (4.2).

Linen
Trata-se do “linho” utilizado na fabricação de roupa branca ou de cama. Macbeth usa o termo ao recriminar o servidor que traz notícia do avanço das tropas inimigas: “Suas faces pálidas como o linho são conselheiras do temor” (Those linen cheeks of thine/ Are counsellors to fear) (5.3).

List
É o mesmo que “liça”, um lugar cercado destinado a torneios e combates, como nesta fala, na qual Macbeth lança um desafio: “venha, Destino, para a liça/ e lute comigo até o fim!” (come, Fate, into the list,/ And champion me to the utterance!) (3.1). A palavra deriva do francês lice (barreira ou paliçada) e deu origem ao equivalente espanhol liza.

Lock
Em linguagem poética ou arcaica, o plural locks pode significar “cabelos”, como nesta fala de Macbeth para o fantasma de Banquo: “Não agite seus cabelos ensangüentados contra mim” (never shake thy gory locks at me) (3.4).

Lodge
O significado mais comum do verbo é “alojar”. Aqui o sentido é “abater” ou “perder a safra”, como sob o efeito do vento ou da chuva, nesta fala de Macbeth: “Mesmo que abatam o trigo em flor e derrubem as árvores” (Though bladed corn be lodged and trees blown down) (4.1).

Love
Pode significar “amizade”, como nesta fala de Angus, referindo-se a Macbeth: “Aqueles que ele comanda movem-se só pelas suas ordens,/ e não pela amizade” (Those he commands move only in command,/ Nothing in love) (5.2).

Lust
É o mesmo que “luxúria” (do latim luxuria, de luxus, extravagância, excesso). Segundo Malcolm, as mulheres da Escócia não seriam suficientes para encher “a cisterna de minha luxúria” (the cistern of my lust) (4.3). A palavra alemã correspondente é a mesma.

Maggot-pie
É o mesmo que magpie (pega), uma ave semelhante ao corvo, como nesta fala de Macbeth: “Áugures e relatos secretos/ têm revelado os assassinos mais ocultos/ por meio de pegas, gralhas e urracas” (Augurs and understood relations have/ By maggot-pies and choughs and rooks brought forth/ The secret’st man of blood) (3.4).

Malice
Trata-se de “perfídia” ou “deslealdade”, como nesta fala de Macbeth: “A traição já fez o pior: nem a espada, nem o veneno,/ perfídia doméstica, preparativos militares estrangeiros, nada mais/ pode afetá-lo” (Treason has done his worst: nor steel, nor poison,/ Malice domestic, foreign levy, nothing/ Can touch him further) (3.2).

Mar
É o mesmo que “estragar” (tornando imperfeito ou menos atraente). Tem o sentido de “atrapalhar”, nesta fala da senhora Macbeth, em seu delírio: “Você atrapalha tudo com este sobressalto” (You mar all with this starting) (5.1).

Mark
O verbo pode significar “marcar” ou “identificar”, como também “ouvir”, nesta pergunta do médico para a dama de companhia da senhora Macbeth: “Você ouviu isso?” (Do you mark that?) (5.1).

Marrowless
O substantivo marrow significa “tutano” ou “medula”, mas tem o sentido figurado de “vitalidade”. Neste contexto, marrowless é “sem vida”, como nesta fala de Macbeth para o fantasma de Banquo: “Seus ossos estão sem vida e seu sangue está frio” (Thy bones are marrowless, thy blood is cold) (3.4).

Marry
Esta é uma interjeição de surpresa ou palavra de reforço a uma observação. É uma forma reduzida de Virgin Mary (Virgem Maria). Equivale à interjeição “Nossa!”, no sentido de “Nossa Senhora!”, como nesta fala do nobre Lennox: “nossa, ele estava morto!” (marry, he was dead!) (3.6).

Marshal
Como substantivo é “marechal”. Como verbo, significa “liderar” ou “mostrar o caminho”, como neste monólogo de Macbeth, dirigindo-se a um punhal imaginário: “Você me mostra o caminho pelo qual eu ia” (Thou marshal’st me the way that I was going) (2.1).

Martlet
O general Banquo refere-se ao “martinete morador dos templos” (temple-haunting martlet) (1.6), referindo-se a um pássaro também conhecido como “andorinhão”. Eles têm asas longas e estreitas e dedos curtos, de modo que não pousam em galhos e fios. O príncipe de Aragão, personagem de O Mercador de Veneza, assim se refere a este pássaro, que “constrói o ninho ao relento, sobre o muro exterior,/ no próprio caminho dos perigos” (Builds in the weather on the outward wall/ Even in the force and road of casualty) (2.9).

Mate
O verbo to mate, hoje arcaico, é o mesmo que “perturbar” ou “confundir”, como nesta fala do médico da senhora Macbeth: “Ela perturbou minha mente e espantou meus olhos” (My mind she has mated and amazed my sight) (5.1).

Material
Pode ter o sentido de “importante”, como nesta fala de Macbeth: “Fleance, seu filho, que lhe faz companhia,/ cuja ausência não é menos importante para mim/ do que a de seu pai” (Fleance his son, that keeps him company,/ Whose absence is no less material to me/ Than is his father’s) (3.1)

Meet 1
O verbo to meet significa “encontrar” e aparece na primeira fala da peça, dita pela primeira feiticeira: “Onde nós três nos encontraremos novamente?/ No trovão, no relâmpago ou na chuva?” (When shall we three meet again?/ In thunder, lightning, or in rain?) (1.1).

Meet 2
O adjetivo meet nada tem a ver com o verbo e significa “adequado” ou “conveniente”, como nesta fala do médico para a dama de companhia da senhora Macbeth: “você pode dizer a mim, e é conveniente que o faça” (You may to me, and ’tis most meet you should) (5.1).

Memorize
Em lugar do sentido habitual de “decorar” ou “reter na memória”, aqui o verbo tem o sentido de “tornar memorável ou famoso” ou, simplesmente, “lembrar”. O sargento ferido conta ao rei Duncan as façanhas dos generais Macbeth e Banquo: “Se queriam banhar-se em feridas fumegantes,/ ou lembrar um outro Gólgota,/ não sei dizer” (Except they meant to bathe in reeking wounds,/ Or memorize another Golgotha,/ I cannot tell) (1.2).

Mend
O verbo to mend (reparar, consertar) vem do latim emendare (emendar), a exemplo desta fala do primeiro assassino contratado por Macbeth: “E eu sou outro/ tão cansado de desastres, golpeado pela fortuna,/ que eu arriscaria minha vida em qualquer oportunidade/ para repará-la ou me livrar dela” (And I another/ So weary with disasters, tugg’d with fortune,/ That I would set my life on any chance,/ To mend it or be rid on’t) (3.1).

Metaphysical
Pode ter o sentido de “sobrenatural”, como nesta fala da senhora Macbeth: “Que eu possa […] açoitar com o brio de minha língua tudo o que o afasta do círculo dourado com o qual o destino e as ajudas sobrenaturais parecem querer coroá-lo” (That I may […] chastise with the valor of my tongue all that impedes thee from the golden round, which fate and metaphysical aid doth seem to have thee crown’d withal) (1.5).

Mettle
A palavra deriva de “metal” (metal) e é usada, no sentido figurado, como “têmpera” ou “caráter”. Macbeth refere-se à “têmpera indomável” (undaunted mettle) (1.7) da senhora Macbeth.

Mind
Normalmente significa “mente”, mas pode ter o sentido figurado de “alma”. Macbeth compara o sono a um “bálsamo de almas feridas” (balm of hurt minds) (2.2).

Mingle
É o mesmo que “misturar” (to mix), como nesta fala de Macbeth: “Então fujam, falsos barões,/ e misturem-se com os ingleses epicuristas!” (Then fly, false Thanes,/ And mingle with the English epicures!) (5.3).

Minion 1
A palavra vem do francês mignon (favorito, querido) e é usada neste mesmo sentido, como nesta descrição do sargento ferido, sobre o encontro de Macbeth com o rebelde Macdonwald: “Como um favorito do Valor, ele abriu seu caminho/ até que encontrou o miserável” (Like Valour’s minion carved out his passage/ Till he faced the slave) (1.2).

Minion 2
Há um sentido de “melhor” neste elogio de Ross aos cavalos do rei Duncan: “belos e rápidos, os melhores de sua raça” (Beauteous and swift, the minions of their race) (2.4).

Minister 1
O verbo significa “ministrar”, com os sentidos de “ajudar” e “dar um medicamento”, como nesta fala do médico da senhora Macbeth: “neste caso, o paciente deve ministrar a si mesmo” (therein the patient must minister to himself) (5.3).

Minister 2
Como substantivo, é “ministro”, no sentido de “agente” ou “executor”, como neste solilóquio da senhora Macbeth: “vocês, ministros assassinos,/ onde quer que, em suas substâncias invisíveis,/ prestem serviços aos males da natureza” (you murthering ministers,/ Wherever in your sightless substances/ You wait on nature’s mischief) (1.5).

Mirth
É uma palavra menos usual para “alegria” (joy, happiness), como nesta saudação de Macbeth aos convidados: “Que tenham uma grande alegria” (Be large in mirth) (3.4).

Mischance
É o mesmo que “desventura” ou “má sorte”, como nesta fala de Macbeth: “Teríamos aqui sob nosso teto a honra de nosso país,/ se estivesse presente a nobre pessoa de Banquo,/ a quem eu preferiria repreender por falta de cortesia/ a lamentar por alguma desventura!” (Here had we now our country’s honor roof’d,/ Were the graced person of our Banquo present,/ Who may I rather challenge for unkindness/ Than pity for mischance!) (3.4).

Missive
Trata-se de “missiva” ou “carta”, do latim missus (particípio passado de mittere, remeter). Nesta carta de Macbeth, o termo é usado no sentido de “mensageiro” (messenger): “Enquanto eu estava arrebatado de espanto, chegaram mensageiros do rei” (Whiles I stood rapt in the wonder of it, came missives from the King) (1.5).

Mock
O verbo to mock significa “zombar” ou “ridicularizar”, mas tem o sentido de “enganar” nesta fala de Macbeth: “enganemos a todos fingindo inocência” (mock the time with fairest show) (1.7).

Mockery
O substantivo mockery pode significar “zombaria”, mas também “imitação”, como nesta fala de Macbeth, dirigindo-se ao espectro de Banquo: “Imitação irreal, fora daqui!” (Unreal mockery, hence!) (3.4).

Mongrel
Trata-se do “vira-latas”, resultado do cruzamento de várias raças. É um dos cães mencionados por Macbeth na conversa com os assassinos (3.1).

Monkey
Embora signifique “macaco” pode ser um termo carinhoso, como nesta fala da senhora Macduff para seu filho: “Agora, que Deus o proteja, pobre macaquinho!” (Now, God help thee, poor monkey!) (4.2).

Monument
Há um sentido obsoleto de “sepulcro”, condizente com a raiz latina de monumentum, que é o verbo monere (lembrar), como nesta fala de Macbeth, na presença do espectro de Banquo: “Se os cemitérios e os túmulos nos devolvem/ aqueles que enterramos, nossos sepulcros/ serão estômagos de milhafres” (If charnel-houses and our graves must send/ Those that we bury back, our monuments/ Shall be the maws of kites) (3.4).

More-having
Literalmente, o significado desta expressão substantiva seria “ter mais”. Há um sentido de “apetite”, no contexto desta suposta cobiça de Malcolm: “e meu apetite seria como um aperitivo/ para me tornar mais faminto” (And my more-having would be as a sauce/ To make me hunger more) (4.3).

Morn
Esta é uma forma poética de morning (manhã), como neste lamento de Macduff: “Cada manhã novas viúvas gemem” (Each new morn new widows howl) (4.3).

Mortality
Além de “mortalidade”, pode significar, num sentido arcaico, “vida terrena”, como nesta fala de Macbeth: “Nada vale a pena nesta vida terrena./ tudo não passa de ninharia; o renome e a graça estão mortos” (There’s nothing serious in mortality./ All is but toys; renown and grace is dead) (2.3).

Mouth-honour
Trata-se de “adulação” (literalmente, honrar com a boca), como nesta fala de Macbeth: “Maldições, silenciosas mas profundas, adulação, murmúrios,/ que o pobre coração gostaria de recusar mas não se atreve” (Curses, not loud but deep, mouth-honour, breath,/ Which the poor heart would fain deny and dare not) (5.3).

Move
O verbo to move (mover) pode significar “perturbar” ou “atormentar”, como nesta pergunta do nobre Lennox a Macbeth: “O que perturba Vossa Alteza?” (What is ’t that moves your Highness?) (3.4).

Multitudinous
Este adjetivo deriva do latim multitudo (multidão) e significa “muitos”. Macbeth diz que sua mão manchada de sangue “tingiria de vermelho muitos mares,/ fazendo do verde um só vermelho” (The multitudinous seas incarnadine,/ Making the green one red) (2.2).

Mummy
A palavra deriva do persa mum (cera ou bálsamo) e significa “múmia” (corpo embalsamado). A terceira feiticeira menciona, como ingrediente de uma receita, “múmia de feiticeira” (witch’s mummy) (4.1).

Munch
O verbo significa “mastigar” e vem do latim manducare. Esta fala é da primeira feiticeira: “A mulher de um marinheiro tinha castanhas no regaço/ e mastigava, mastigava, mastigava” (A sailor’s wife had chestnuts in her lap,/ And munch’d, and munch’d, and munch’d) (1.3). Existe em português o verbo “manducar”, com o mesmo significado, porém muito pouco usado. A palavra latina também deu origem ao verbo francês manger.

Murky
É o mesmo que “escuro” ou “sombrio”, como nesta fala da senhora Macbeth, em seu delírio: “O inferno é sombrio” (Hell is murky) (5.1). O termo tem uma conotação de “sinistro” ou “suspeitamente obscuro”.

Murther
É uma forma obsoleta de murder (assassinato), como nesta reflexão de Macbeth: “Meu pensamento, no qual o assassinato é apenas uma fantasia” (My thought, whose murther yet is but fantastical) (1.3).

Muse
O verbo to muse significa “ponderar” ou “meditar”, mas pode ter o sentido de “preocupar-se”, como nesta fala de Macbeth: “Não se preocupem, dignos amigos,/ tenho uma estranha enfermidade, que não é nada/ para aqueles que me conhecem” (Do not muse at me, my most worthy friends;/ I have a strange infirmity, which is nothing/ To those that know me) (3.4).

Napkin
Embora normalmente seja “guardanapo” (table napkin), pode ser também “lenço”, como nesta fala do porteiro bêbado: “Traga lenços suficientes, você suará muito aqui” (Have napkins enow about you; here you’ll sweat fort) (2.3). Deriva do latim mappa, um pano sobre o qual eram desenhados mapas.

Nature
É o mesmo que “natureza”, mas tem o sentido de “criatura” nesta fala da senhora Macbeth, dirigindo-se ao marido: “Falta a você a cura de todas as criaturas: o sono” (You lack the season of all natures, sleep) (3.4).

Naught
É o mesmo que “nada” (nothing) e, em aritmética, o algarismo “zero”. Há um sentido de “inútil” neste desabafo de Macduff: “Sou um inútil” (Naught that I am) (4.3). Admite também a grafia nought, como nesta fala da senhora Macbeth: “Nada se tem, tudo está perdido,/ quando nosso desejo é obtido sem prazer” (Nought’s had, all’s spent,/ Where our desire is got without content) (3.2).

Nave
É o mesmo que navel (umbigo), como nesta descrição do sargento ferido de como Macbeth matou o rebelde Macdonwald: “ele o abriu do umbigo às mandíbulas” (he unseam’d him from the nave to the chops) (1.2).

Newt
Trata-se do “tritão”, uma pequena salamandra anfíbia, mencionada pela segunda feiticeira, como ingrediente de uma receita: “Olho de tritão e pata de rã” (Eye of newt and toe of frog) (4.1).

Nice
Além de “agradável”, pode significar “elaborado” ou “pormenorizado”, como nesta fala de Macduff: “Oh, um relato muito elaborado e, contudo, tão verdadeiro!” (O, relation too nice, and yet too true!) (4.3).

Niggard
É o mesmo que “avarento” ou “sovina”. Macduff usa o termo num sentido figurado, nesta fala: “Não seja avarento em suas palavras” (Be not a niggard of your speech) (4.3). Dito de outra forma, “não poupe suas palavras”.

Nightgown
Embora hoje se refira à camisola de dormir feminina, na época designava também a roupa de dormir masculina. Esta fala da senhora Macbeth, dirigindo-se ao marido, é ilustrativa: “Ponha sua roupa de dormir, para evitar que algum incidente nos chame e mostre que passamos a noite em claro” (Get on your nightgown, lest occasion call us and show us to be watchers) (2.2). Mais tarde, em seu delírio, ela pede a um Macbeth imaginário que “lave as mãos, vista o roupão de dormir e não fique tão pálido” (wash your hands, put on your nightgown, look not so pale) (5.1).

Nimble
O adjetivo pode significar “ágil” e também “leve”. Nesta fala do rei Duncan, o advérbio de modo (nimbly) está usado neste segundo sentido: “Este castelo está num belo local; o ar/ apresenta-se leve e doce/ ante nossos finos sentidos” (This castle hath a pleasant seat; the air/ Nimbly and sweetly recommends itself/ Unto our gentle senses) (1.6).

Nonpareil
É o mesmo que “sem-par” (do francês non pareil) ou “incomparável”, como neste elogio de Macbeth a um dos assassinos de Banquo: “Você é incomparável” (Thou art the nonpareil) (3.4).

Nose-painting
Trata-se do “nariz vermelho” provocado pela bebida, um dos três efeitos mencionados pelo porteiro bêbado: “Ora, senhor, nariz vermelho, sono e urina” (Marry, sir, nose-painting, sleep, and urine) (2.3).

Note 1
O verbo to note (do latim notare, notar) pode significar “prestar atenção” (to observe), como neste pedido da senhora Macbeth aos seus convidados, referindo-se ao marido: “Se ficarem prestando atenção,/ vocês o ofenderão e aumentarão seu delírio” (If much you note him,/ You shall offend him and extend his passion) (3.4).

Note 2
Como substantivo, pode ser “importância”, a exemplo desta fala de Macduff: “Por este grande clamor, alguém de importância maior/ parece que se anuncia” (By this great clatter, one of greatest note/ Seems bruited) (5.7).

Note of expectation
Trata-se da “lista de convidados” (literalmente, a lista dos que estão sendo esperados), como nesta fala de um dos assassinos de Banquo: “Então é ele; os demais/ que estão na lista de convidados/ já estão no palácio” (Then ’tis he; the rest/ That are within the note of expectation/ Already are i’ the court) (3.3).

Oblivious
Este adjetivo, do latim obliviosus, significa “capaz de causar o esquecimento”. Macbeth pede ao médico de sua mulher “algum doce antídoto que a faça esquecer” (some sweet oblivious antidote) (5.3). Existe em português o substantivo “oblívio”, um sinônimo erudito de “esquecimento”.

Occasion
Embora signifique “ocasião”, pode ter o sentido de “incidente”, como nesta fala da senhora Macbeth, dirigindo-se ao marido: “Ponha sua roupa de dormir, para evitar que algum incidente nos chame e mostre que passamos a noite em claro” (Get on your nightgown, lest occasion call us and show us to be watchers) (2.2).

Of
Pode ter o sentido de by (por), como nesta frase do nobre Lennox: “o bondoso Duncan foi lamentado por Macbeth” (the gracious Duncan was pitied of Macbeth) (3.6).

Offering
Este substantivo pode ter o sentido de “oferenda”, como nesta referência de Macbeth às “oferendas à pálida Hécate” (pale Hecate’s offerings) (2.1).

Office 1
Embora geralmente signifique “cargo” ou “função”, aqui tem o sentido de “servidor”, do latim officium (ofício). O general Banquo diz a Macbeth que o rei “deu presentes generosos aos seus [de Macbeth] servidores” (sent forth great largess to your offices) (2.1).

Office 2
Pode também significar “dever” ou “ofício”, como nesta fala de um dos assassinos de Banquo: “Não precisamos desconfiar dele, já que ele descreve/ nossos deveres e o que devemos fazer/ exatamente de acordo com as instruções recebidas [de Macbeth]” (He needs not our mistrust, since he delivers/ Our offices and what we have to do/ To the direction just) (3.3).

Office 3
Há um sentido de “poder” (power) neste coro das feiticeiras: “Venha, do alto ou de baixo,/ mostre com destreza a si mesmo e ao seu poder!” (Come, high or low;/ Thyself and office deftly show!) (4.1).

Oftentimes
É uma forma poética para often (freqüentemente, muitas vezes), como nesta fala de Banquo, referindo-se às feiticeiras: “E muitas vezes, para atrair-nos para nossa perdição,/ os agentes das trevas nos dizem verdades” (And oftentimes, to win us to our harm,/ The instruments of darkness tell us truths) (1.3).

On
A uso da preposição on nesta fala é arcaico e hoje seria dispensado. Banquo comenta com Macbeth o encontro com as três feiticeiras: “Estas coisas sobre as quais falamos estavam mesmo aqui?/ Ou comemos a raiz insana/ que aprisiona a razão humana?” (Were such things here as we do speak about?/ Or have we eaten on the insane root/ That takes the reason prisoner?) (1.3).

One
Como adjetivo, pode significar “um só”, no sentido de “formando uma totalidade”. Macbeth diz que sua mão manchada de sangue “tingiria de vermelho muitos mares,/ fazendo do verde um só vermelho” (The multitudinous seas incarnadine,/ Making the green one red) (2.2).

Oracle
É o mesmo que “oráculo”, uma divindade que responde a consultas. Banquo, referindo-se às três feiticeiras, diz: “Não poderiam ser também meus oráculos,/ e manter minhas esperanças?” (May they not be my oracles as well/ And set me up in hope?) (3.1).

Outrun
É o mesmo que “ultrapassar” ou “deixar pra trás”. O verbo tem um sentido figurado nesta fala de Macbeth: “O ímpeto de minha amizade violenta/ deixou para trás a razão mais lenta” (The expedition of my violent love/ Outrun the pauser reason) (2.3).

Overfraught
É o mesmo que “sobrecarregado” (overcharged). Malcolm pede a Macduff que expresse sua dor e poupe o “coração sobrecarregado” (overfraught heart) (4.3). O termo aparece uma única vez na peça.

Overtake
Hoje o sentido mais comum do verbo é “ultrapassar” (um carro ou uma pessoa numa mesma direção), mas também significa “alcançar”, como neste comentário do rei Duncan para Macbeth: “A rápida asa da recompensa é lenta/ para alcançá-lo” (That swiftest wing of recompense is slow/ To overtake thee) (1.4). O verbo aparece também nesta fala de Macbeth: “O propósito fugaz nunca é alcançado/ a menos que seja acompanhado de feitos” (The flighty purpose never is o’ertook/ Unless the deed go with it) (4.1).

Paddock
É uma palavra arcaica para “sapo” (toad). Aparece uma única vez na peça, nesta fala da segunda feiticeira: “O sapo chama” (Paddock calls) (1.1).

Pain 1
Normalmente significa “dor”, mas pode ter o sentido de “incômodo” (no sentido de transtorno), como nesta fala de Macbeth para Ross e Angus: “Obrigado pelo incômodo (de trazer esta agradável notícia)” (Thanks for your pains) (1.3).

Pain 2
Pode ter o sentido de “esforço” ou “trabalho”, como nesta fala de Hécate: “Oh, muito bem! Elogio seus esforços” (O, well done! I commend your pains) (4.1).

Painting
Pode significar “retrato” num sentido figurado, como nesta fala da senhora Macbeth: “Este é o próprio retrato de seu medo” (This is the very painting of your fear) (3.4).

Pall
O verbo significa “cobrir” e vem do latim pallium (manto, capa), que gerou em português “pálio”, como neste solilóqio da senhora Macbeth: “Venha, noite densa,/ cubra-se do mais sombrio fumo do inferno” (Come, thick night,/ And pall thee in the dunnest smoke of hell) (1.5).

Palpable
Este adjetivo significa “palpável” e vem do verbo latino palpare (tocar), como nesta fala de Macbeth, referindo-se a um punhal imaginário: “Eu contudo o vejo, de uma forma tão palpável/ como a deste que agora empunho” (I see thee yet, in form as palpable/ As this which now I draw) (2.1).

Palter
O verbo to palter, de origem desconhecida, significa “enganar” ou “seduzir com palavras enganadoras”, como nesta fala de Macbeth: “E que não sejam mais acreditados estes demônios impostores/ que nos enganam com um duplo sentido,/ que dizem palavras promissoras aos nossos ouvidos/ e rompem nossas esperanças” (And be these juggling fiends no more believed/ That palter with us in a double sense,/ That keep the word of promise to our ear/ And break it to our hope) (5.7).

Parley
Trata-se de uma “trégua para parlamentação com o inimigo”, do francês parler (falar), como nesta fala da senhora Macbeth: “O que está acontecendo aqui,/ que com estes toques de trombeta estremecedores convocam/ os que dormem nesta casa?” (What’s the business,/ That such a hideous trumpet calls to parley/ The sleepers of the house?) (2.3). Aqui o verbo “convocar” tem o sentido de “chamar para uma parlamentação”.

Part
Assim como em português, “partir” pode ter o sentido figurado de “morrer”, como nesta fala de Siward, referindo-se ao filho: “Dizem que ele morreu dignamente e pagou seu tributo” (They say he parted well and paid his score) (5.7).

Particular
Pode ter o sentido, no plural, de “classes” ou “espécies”, como nesta fala de Malcolm: “É a mim mesmo que me refiro, em quem eu sei/ que todas as classes de vícios estão enxertadas” (It is myself I mean, in whom I know/ All the particulars of vice so grafted) (4.3).

Passion
Além de “paixão” pode significar “delírio”, como nesta recomendação da senhora Macbeth aos seus convidados, referindo-se ao marido: “Se ficarem prestando atenção,/ vocês o ofenderão e aumentarão seu delírio” (If much you note him,/ You shall offend him and extend his passion) (3.4).

Patch
Este substantivo normalmente significa “remendo” ou “retalho”, como em “colcha de retalhos” (patchwork). Macbeth emprega o termo como “tolo” ou “idiota”, ao recriminar o servidor que traz notícia do avanço das tropas inimigas: “Que soldados, idiota?” (What soldiers, patch?) (5.3).

Pause
O substantivo significa “pausa” (do latim pausa), mas é usado adjetivamente, como “lento”, nesta fala de Macbeth: “O ímpeto de minha amizade violenta/ deixou para trás a razão mais lenta” (The expedition of my violent love/ Outrun the pauser reason) (2.3).

Peace
Embora habitualmente usado como substantivo (paz), seu uso como interjeição tem o significado, hoje arcaico, de “silêncio”, como nesta fala de Macbeth: “Por favor, silêncio” (Prithee, peace) (1.7).

Peal
Trata-se de um “dobre” (toque de sinos), derivado do latim appellare (apelar), possivelmente relacionado ao chamamento dos fiéis para um ato litúrgico. Para dizer à sua mulher que logo terão notícias, Macbeth usa a expressão: “antes que a sombria Hécate convoque/ o besouro de asas espessas, com seus zumbidos sonolentos/ e faça soar o dobre bocejante dos sinos da noite” (ere to black Hecate’s summons/ The shard-borne beetle with his drowsy hums/ Hath rung night’s yawning peal) (3.2).

Peerless
É o mesmo que “sem par”, do latim par (igual). O rei Duncan refere-se a Macbeth como “um parente sem igual” (a peerless kinsman) (1.4).

Perchance
É o mesmo que “talvez”, como no famoso solilóquio hamletiano “dormir, talvez sonhar” (to sleep, perchance to dream) (3.1), e nesta fala de Malcolm: “O que você disse, talvez esteja certo” (What you have spoke, it may be so perchance) (4.3).

Perfect
A locução verbal to be perfect tem o sentido de “conhecer” ou “estar familiarizado com”, como nesta fala de um mensageiro para a senhora Macduff: “A senhora não me conhece,/ embora eu esteja familiarizado com a sua linhagem” (I am not to you known,/ Though in your state of honor I am perfect) (4.2).

Pernicious 1
Trata-se do adjetivo “pernicioso”, porém com um sentido de “fatal” ou “mortal”. A palavra deriva do latim pernecare (de per, completamente, e necare, matar), a exemplo desta fala de Macbeth para as feiticeiras: “Que esta hora perniciosa/ fique para sempre amaldiçoada no calendário” (Let this pernicious hour/ Stand aye accursed in the calendar!) (4.1).

Pernicious 2
Pode ter o sentido de “daninho”, como nesta fala de Macduff: “Esta avareza/ penetra mais fundo e cresce com raízes mais daninhas/ do que a luxúria passageira do verão” (This avarice/ Sticks deeper, grows with more pernicious root/ Than summer-seeming lust) (4.3).

Pester
É o mesmo que “afligir” ou “atormentar”, do latim pestis (peste). O nobre Menteith refere-se aos “sentidos atormentados” (pestered senses) (5.2) do tirano Macbeth.

Physic 1
O verbo to physic tem o sentido de “curar” ou “aliviar” nesta fala de Macbeth para Macduff: “O trabalho que nos agrada alivia a dor” (The labor we delight in physics pain) (2.3).

Physic 2
Como substantivo, há dois significados possíveis no inglês arcaico: “medicamento” e “medicina”, como nesta fala de Macbeth para o médico: “Jogue sua medicina aos cães, não preciso dela” (Throw physic to the dogs, I’ll none of it) (5.3).

Physician
É o mesmo que “médico”, como nesta fala sobre a senhora Macbeth: “Ela precisa mais do auxílio divino do que de médico” (More needs she the divine than the physician) (5.1). A palavra deriva do grego physis (natureza), da qual também resulta a Física.

Pine
O verbo to pine (suspirar por, desejar) deriva do latim poena (pena, sofrimento), a exemplo desta fala do cavalheiro que conversa com o nobre Lennox: “Todas as coisas pelas quais agora suspiramos” (All which we pine for now) (3.6).

Plant
O verbo to plant deriva do latim plantare (plantar) e também tem o sentido de “permanecer” ou “ficar”, como nesta instrução de Macbeth para os assassinos: “eu lhes direi onde devem permanecer” (I will advise you where to plant yourselves) (3.1).

Pleasure
Embore signifique “prazer”, pode ter o sentido de “ordens”, isto é, o desejo ou a vontade do rei. Macbeth se dirige a um criado dizendo: “Moço, quero falar com você. Estes homens esperam/ nossas ordens?” (Sirrah, a word with you. Attend those men/ Our pleasure?) (3.1).

Pledge
Normalmente significa “penhor” ou “caução”, mas pode ter o sentido de “brinde” (palavras de saudação ao beber), do latim praebere (oferecer), como nesta resposta dos nobres presentes ao brinde de Macbeth: “Renovamos nossos deveres e retribuímos o brinde” (Our duties and the pledge) (3.4).

Portable
Trata-se de um termo arcaico para “suportável”, do latim portare (carregar), como nesta fala de Macduff: “A Escócia tem recursos para satisfazer seus desejos/ só com o que lhe pertence de direito. Todas estas coisas são suportáveis,/ comparadas com outras virtudes” (Scotland hath foisons to fill up your will/ Of your mere own. All these are portable,/ With other graces weigh’d) (4.3).

Poster
Hoje o significado mais comum é de “cartaz impresso”. O termo também se aplica a quem tem por ocupação “afixar cartazes” (to post). Num sentido figurado, pode ser “mensageiro”, como nesta passagem na qual as feiticeiras, em coro, se intitulam “Mensageiras do mar e da terra” (Posters of the sea and land) (1.3).

Power
Embora signifique “poder” ou “potência”, tem o sentido de “exército” ou “forças”, nesta fala do nobre Ross: “Eu vi o exército do tirano em pé de guerra” (I saw the tyrant’s power afoot) (4.3).

Practice
Aqui “prática” tem o sentido de “ciência” ou “conhecimento”, nesta fala do médico da senhora Macbeth: “Esta doença está além de minha prática” (This disease is beyond my practice) (5.1).

Prate
Este verbo significa “tagarelar”, mas tem um sentido de “denunciar” nesta fala de Macbeth: “Não ouça meus passos, aonde quer que me levem, porque temo/ que as próprias pedras denunciem meu paradeiro” (Hear not my steps, which way they walk, for fear/ Thy very stones prate of my whereabout) (2.1).

Prattler
É o mesmo que “tagarela”, derivado do verbo to prattle (tagarelar). Aparece uma única vez na peça, nesta fala da senhora Macduff para o filho: “Pobre tagarela, como você fala!” (Poor prattler, how thou talk’st!) (4.2).

Present
Como adjetivo, tem o sentido arcaico de “imediato”, como nesta ordem do rei Duncan para a execução do barão de Cawdor: “Vão e decretem sua morte imediata/ e, com seu antigo título, saúdem Macbeth” (Go pronounce his present death,/ And with his former title greet Macbeth) (1.2).

Prick
Hoje o significado mais comum do verbo é “picar” ou “alfinetar”. Existe também um sentido arcaico de “atiçar ou esporear o cavalo”, como nesta frase de Macbeth: “Não tenho esporas/ para atiçar os flancos de meu desejo” (I have no spur/ To prick the sides of my intent) (1.7).

Pricking
Trata-se de um “comichão” ou “formigamento”, como nesta fala da segunda feiticeira: “Pelo comichão de meus polegares,/ algo de mau vem para cá” (By the pricking of my thumbs,/ Something wicked this way comes) (4.1).

Primrose
O substantivo primrose significa “prímula” (em latim, Primula vulgaris), uma flor nativa do hemisfério norte e também conhecida como “primavera”, nesta fala do porteiro bêbado: “Pensei em deixar entrar algumas das profissões que seguem o caminho primaveril da fogueira eterna” (I had thought to have let in some of all professions, that go the primrose way to the everlasting bonfire) (2.3).

Pristine
Este adjetivo vem do latim pristinus (anterior, primitivo, original), como nesta fala de Macbeth: “Se o senhor pudesse, doutor, analisar/ a urina de minha terra, descobrir sua doença,/ e purgá-la para que recupere sua boa saúde anterior,/ eu o aplaudiria” (If thou couldst, doctor, cast/ The water of my land, find her disease/ And purge it to a sound and pristine health,/ I would applaud thee) (5.3). O adjetivo “prístino”, de uso poético, tem um significado equivalente, tanto em português quanto em espanhol.

Prithee
Esta palavra hoje arcaica resulta de I pray thee (eu lhe rogo) e corresponde a “por favor” (please), como nesta fala de Macbeth: “Por favor, silêncio” (Prithee, peace) (1.7).

Procreant
Vem do latim procreare (procriar). É o mesmo que “fecundo”. Banquo refere-se ao ninho do martinete como “berço fecundo” (procreant cradle) (1.6).

Prophet-like
Trata-se de um advérbio de modo, formado por prophet (profeta) e pelo sufixo formador de advérbios like, como nesta fala de Macbeth: “Ele repreendeu as feiticeiras/ quando me deram o título de rei/ e ordenou que falassem com ele; então, profeticamente,/ elas o saudaram como pai de uma estirpe de reis” (He chid the sisters/ When first they put the name of King upon me/ And bade them speak to him; then prophet-like/ They hail’d him father to a line of kings) (3.1). V. Bear-like e Fiend-like.

Prosperous
Pode ter o sentido de “proveitoso”, como nesta fala de Macbeth, dizendo a Banquo que precisará de “seu bom conselho,/ que sempre tem sido ponderado e proveitoso” (your good advice,/Which still hath been both grave and prosperous) (3.1).

Protest 1
O sentido original do latim protestare era de “afirmar” ou “proclamar”, como nesta fala do nobre Lennox: “Entre eles está o filho de Siward/ e muitos jovens imberbes que agora/ proclamam suas primeiras mostras de virilidade” (There is Siward’s son/ And many unrough youths that even now/ Protest their first of manhood) (5.2).

Protest 2
Pode ter o sentido de “considerar”, como nesta fala de Macbeth: “Se eu tremer, considere-me/ a boneca de uma menina” (If trembling I inhabit then, protest me/ The baby of a girl.) (3.4).

Provoker
Trata-se de “provocador”, do verbo to provoke, provocar. Aqui o substantivo tem o sentido de “chamariz”, fiel à raiz etimológica do latim provocare (pro, adiante, e vocare, chamar). Segundo o porteiro bêbado, “beber, senhor, é o grande provocador de três coisas” (drink, sir, is a great provoker of three things) (2.3).

Prowess
É o mesmo que “ato de coragem”, do francês prouesse (do qual resultou o equivalente português “proeza”). Tem o sentido de “coragem”, nesta fala de Ross, ao dar a Siward a notícia da morte do filho deste: “Ele viveu apenas até tornar-se um homem,/ e assim teve sua coragem confirmada,/ no posto onde lutava sem retroceder,/ e morreu como um homem” (He only lived but till he was a man,/ The which no sooner had his prowess confirm’d/ In the unshrinking station where he fought,/ But like a man he died) (5.7).

Purveyor
Trata-se de um “abastecedor”, um criado incumbido de seguir viagem à frente de seu senhor, para fazer os preparativos necessários de hospedagem e outros. Neste comentário do rei Duncan para a senhora Macbeth, o sentido é de “precursor” (forerunner), quando ele diz que Macbeth veio na frente porque “quis ser seu próprio precursor” (had a purpose to be his purveyor) (1.6).

Quarrel
Deriva do latim querela (disputa) como nesta fala de Malcolm, sobre sua suposta cobiça: “Eu forjaria/ querelas injustas entre os bons e os leais,/ destruindo-os por suas riquezas” (I should forge/ Quarrels unjust against the good and loyal,/ Destroying them for wealth) (4.3).

Quarry
O substantivo quarry significa “presa” ou “caça”, mas tem também um sentido arcaico de “pilha de animais mortos numa caçada”. Ross refere-se aos mortos da família de Macduff como “uma pilha de seres assassinados” (quarry of these murdered deer) (4.3). O texto refere-se a deer (cervos), em correspondência com uma imagem de caça, mas para quem assiste à peça o som é o mesmo de dear (queridos), daí a tradução acima, propositalmente dúbia, para preservar o espírito do original.

Quarter
Pode ser “quadrante” ou “direção”. A feiticeira promete vingar-se da mulher que lhe negou castanhas, perseguindo seu marido “em todas as direções que eles conheçam/ da carta marinha” (All the quarters that they know/ I’ the shipman’s card) (1.3).

Quell
Esta é uma palavra obsoleta para killing (assassinato) e só aparece na peça nesta fala da senhora Macbeth: “quem ficará com a culpa/ de nosso grande crime?” (who shall bear the guilt/ Of our great quell?) (1.7).

Quench
O verbo to quench significa “apagar”, no sentido de extinguir o fogo ou resfriar com água. A senhora Macbeth aqui se refere ao vinho com o qual embebedou os camareiros do rei: “O que os apagou, acendeu a mim” (What hath quench’d them hath given me fire.) (2.2).

Rabble
É um termo um tanto depreciativo para designar a “ralé”, do latim rabula (mau orador, que fala muito mas tem pouco conhecimento), como nesta fala de Macbeth: “Não me renderei,/ para beijar o chão diante dos pés do jovem Malcolm,/ e ser perseguido pela maldição da ralé” (I will not yield,/ To kiss the ground before young Malcolm’s feet,/ And to be baited with the rabble’s curse) (5.7). O termo latino gerou, em português e espanhol, o substantivo “rábula” (mau advogado), também depreciativo.

Rapt
Este adjetivo vem do latim raptus, particípio passado do verbo rapere (tomar ou arrebatar), e significa “arrebatado” ou “extasiado”. Aparece três vezes na peça. Na primeira, Banquo diz que Macbeth “parece extasiado” (seems rapt) (1.3). Na segunda, Banquo chama a atenção dos nobres Ross e Angus para Macbeth: “Vejam como nosso companheiro está absorto” (Look, how our partner’s rapt) (1.3). Finalmente, Macbeth conta, em carta para sua mulher, como “ficou arrebatado de espanto” (stood rapt) após o encontro com as feiticeiras. O verbo to rape (violentar, estuprar) vem da mesma raiz latina.

Ratify
O verbo to ratify (aprovar), deriva do latim ratificare (ratificar, validar), a exemplo desta fala do cavalheiro que conversa com o nobre Lennox: “Que com a ajuda destes, e o Altíssimo/ aprovando esta empreitada, possamos/ restituir o alimento às nossas mesas” (That by the help of these, with Him above/ To ratify the work we may again/ Give to our tables meat) (3.6).

Ravel
O verbo to ravel (emaranhar) é de uso arcaico. Macbeth refere-se ao “sono que tece o novelo emaranhado de nossas preocupações” (Sleep that knits up the ravell’d sleave of care) (2.2).

Ravin
O verbo to ravin é o mesmo que to raven (devorar), como nesta fala de Ross: “Ambição desmedida, que devorará/ seus próprios meios de vida!” (Thriftless ambition, that wilt ravin up/ Thine own life’s means!) (2.4). O corvo (raven) tem a mesma derivação, do latim rapina (roubo ou pilhagem).

Ravishing
Este adjetivo geralmente significa “encantador”. No entanto, o verbo to ravish pode também ser “raptar” ou “violar”, do latim rapere (tomar ou arrebatar). Macbeth refere-se aos “passos violadores de Tarquínio” (Tarquin’s ravishing strides) (2.1).

Rawness
Este adjetivo significa “crueza”, mas está usado aqui no sentido de “desamparo” ou “abandono”, nesta fala de Malcolm: “Por que você deixou mulher e filho no desamparo,/ estes motivos preciosos, fortes laços de amor,/ sem ao menos se despedir?” (Why in that rawness left you wife and child,/ Those precious motives, those strong knots of love,/ Without leave-taking?) (4.3).

Raze
O verbo vem do francês raser (barbear, raspar), do qual também deriva razor (navalha). Macbeth pede ao médico de sua mulher que a ajude a “apagar as angústias escritas em seu cérebro” (Raze out the written troubles of the brain) (5.3).

Receipt
Entre outros significados (receita financeira, recibo, recebimento), pode ser também “receptáculo”. A senhora Macbeth, referindo-se ao rei, diz ao marido que “seus dois camareiros/ dominarei com vinho e bebedeira/ de tal modo que a memória, a guardiã do cérebro,/ será uma névoa e o receptáculo da razão/ apenas um alambique” (his two chamberlains/ Will I with wine and wassail so convince/ That memory, the warder of the brain,/ Shall be a fume and the receipt of reason/A limbeck only) (1.7).

Recoil
É o mesmo que “recuar” (do francês reculer), como nesta fala de Malcolm: “Uma natureza boa e virtuosa pode recuar/ Sob uma ordem imperial” (A good and virtuous nature may recoil/ In an imperial charge) (4.3).

Redress
É o mesmo que “remediar” ou “compensar”, como nesta fala de Malcolm: “e o que eu puder remediar,/ encontrando a ocasião propícia, eu o farei” (and what I can redress,/ As I shall find the time to friend, I will) (4.3).

Reek
O verbo to reek (derivado do alemão Rauch, fumaça) pode significar “fumegar” ou “exalar um odor forte ou desagradável”. O sargento ferido assim conta ao rei Duncan as façanhas dos generais Macbeth e Banquo: “Se queriam banhar-se em feridas fumegantes,/ ou lembrar um outro Gólgota,/ não sei dizer” (Except they meant to bathe in reeking wounds,/ Or memorize another Golgotha,/ I cannot tell) (1.2).

Relation
Além de “relação”, pode significar “relato” ou “descrição”, como nesta fala de Macduff: “Oh, um relato muito elaborado e, contudo, tão verdadeiro!” (O, relation too nice, and yet too true!) (4.3).

Remembrancer
O substantivo remembrance significa “lembrança” ou “memória”, a exemplo da “memória das coisas passadas” (the remembrance of things past). Macbeth usa a palavra remembrancer num outro contexto, ao chamar sua mulher de “gentil conselheira” (sweet remembrancer) (3.4).

Remove
Embora o sentido usual seja “remover”, pode significar “mudar-se” (to move), como nesta fala de Macbeth: “Até que o bosque de Birnam se mude para Dunsinane,/ não terei medo” (Till Birnam Wood remove to Dunsinane/ I cannot taint with fear) (5.3).

Renown
Trata-se de “renome”, do latim re (repetição) e nomen (nome), como nesta fala de Macbeth: “Nada vale a pena nesta vida terrena./ tudo não passa de ninharia; o renome e a graça estão mortos” (There’s nothing serious in mortality./ All is but toys; renown and grace is dead) (2.3). Um pessoa de renome é aquela que tem seu nome repetido por muitos.

Rhubarb
Trata-se do “ruibarbo” (do gênero Rheum), uma erva medicinal purgativa, do grego rheon barbaron, mencionada por Macbeth nesta fala: “Que ruibarbo, sene ou droga purgativa/ removeria os ingleses daqui?” (What rhubarb, senna, or what purgative drug/ Would scour these English hence?) (5.3).

Rip
É o mesmo que “rasgar” (tear), mas aqui tem o sentido de “tirar do ventre materno”, a exemplo de uma operação cesariana, nesta revelação de Macduff para Macbeth: “Não confie em seu feitiço,/ e deixe que o anjo ao qual você tem servido/ diga-lhe que Macduff foi do ventre de sua mãe/ tirado prematuramente” (Despair thy charm,/ And let the angel whom thou still hast served/ Tell thee, Macduff was from his mother’s womb/ Untimely ripp’d) (5.7).

Rook
É o mesmo que “urraca”, uma ave semelhante ao corvo. O adjetivo rooky aplicado ao bosque pode significar “das urracas” e também “sombrio”, já que o corvo é considerado de mau agouro: “A luz escurece e o corvo/ voa para o bosque sombrio” (Light thickens, and the crow/ Makes wing to the rooky wood) (3.2).

Rooted
É o mesmo que “arraigado”, de root (raiz). Macbeth explica ao médico que sua mulher tem “uma dor arraigada” (a rooted sorrow) (5.3).

Rough
Normalmente significa “áspero” ou “grosseiro”, mas tem o sentido de “terrível” nesta fala de Macbeth: “Foi uma noite terrível” (’Twas a rough night) (2.3).

Rub
Em geral significa “obstáculo” ou “dificuldade”, mas tem o sentido de “sinal”, nesta instrução de Macbeth para que os assassinos “não deixem sinais nem rastros no trabalho” (To leave no rubs nor botches in the work) (3.1).

Ruby
O nome “rubi” vem do latim ruber (rubro). Há um sentido figurado de “cor” nesta fala de Macbeth aos nobres: “vocês podem encarar estas visões/ e manter a cor natural de seu rostos,/ enquanto o meu está pálido de temor” (you can behold such sights/ And keep the natural ruby of your cheeks/ When mine is blanch’d with fear) (3.4).

Rue
O verbo to rue significa “arrepender-se”, a exemplo desta referência de um cavalheiro a um mensageiro que “resmunga, como se dissesse: _ Você vai se arrepender da hora/ em que me embaraçou com esta resposta” (hums, as who should say: You’ll rue the time/ That clogs me with this answer) (3.6).

Rugged 1
O adjetivo pode significar “acidentado”, no caso de um terreno, ou “tempestuoso”, referindo-se ao clima de uma determinada época. A senhora Macbeth usa o termo no sentido de “preocupado”, dirigindo-se ao marido: “Meu gentil senhor, tranqüilize estes seus olhares preocupados” (Gentle my lord, sleek o’er your rugged looks) (3.2).

Rugged 2
Pode ser simplesmente “forte”, como nesta referência de Macbeth ao “forte urso da Rússia” (the rugged Russian bear) (3.4).

Rule
Normalmente significa “regra” ou “norma”, mas tem o sentido de “direito” ou “lei” nesta fala do nobre Caithness: “Ele não pode afivelar sua causa destemperada/ com o cinto do direito” (He cannot buckle his distemper’d cause/ Within the belt of rule) (5.2).

Rump-fed runnion
A feiticeira chamou a mulher que lhe negou castanhas de “sarnenta de traseiro grande” (rump-fed runnion) (1.3). A expressão rump-fed tem o sentido de “traseiro grande”. A palavra runnion, hoje obsoleta, significa “sarnenta” ou “ordinária”. Existem equivalentes em português (ronha) e espanhol (roña), uma espécie de sarna que acomete cavalos e ovelhas.

Sag
O verbo significa “dobrar-se”, no sentido de “vergar” sob o peso de uma carga, como nesta fala de Macbeth: “A alma que me conduz e o coração que tenho/ não se dobrarão com a dúvida nem tremerão com medo” (The mind I sway by and the heart I bear/ Shall never sag with doubt nor shake with fear) (5.3).

Sauce 1
O substantivo sauce deriva do latim salsus (salgado) mas tem o sentido de “molho” ou “tempero”, como nesta fala da senhora Macbeth: “o ritual da cortesia é o melhor tempero para a carne” (the sauce to meat is ceremony) (3.4).

Sauce 2
Há um sentido de “aperitivo”, no contexto desta suposta cobiça de Malcolm: “e meu apetite seria como um aperitivo/ para me tornar mais faminto” (And my more-having would be as a sauce/ To make me hunger more) (4.3).

Saucy 1
O adjetivo saucy tem o sentido de “impertinente”, neste desabafo de Macbeth: “Mas agora estou cercado, engaiolado, confinado, cheio/ de dúvidas impertinentes e temores” (But now I am cabin’d, cribb’d, confin’d, bound in/ To saucy doubts and fears) (3.4).

Saucy 2
Pode ser também “insolente”, como nesta fala de Hécate: “E não tenho motivo, suas bruxas,/ insolentes e temerárias?” (Have I not reason, beldams as you are,/ Saucy and overbold?) (3.5).

Scale 1
Um dos muitos significados deste substantivo é “prato de balança”, como nesta fala do porteiro bêbado: “Por minha fé, aqui está um equivocador, que poderia jurar por qualquer um dos pratos de uma balança, contra o outro prato” (Faith, here’s an equivocator that could swear in both the scales against either scale) (2.3).

Scale 2
Pode também significar “escama”, como nesta receita da terceira feiticeira: “Escama de dragão, dente de lobo” (Scale of dragon, tooth of wolf) (4.1).

Scan
Modernamente o verbo “escanear” significa “digitalizar um documento impresso”. O verbo to scan tem o sentido original de “examinar detidamente” nesta fala de Macbeth: “Tenho coisas estranhas em mente que tomarei em mãos,/ para serem executadas antes que possam ser examinadas detidamente” (Strange things I have in head that will to hand,/ Which must be acted ere they may be scann’d) (3.4).

Scarf
O substantivo deriva do francês écharpe (cachecol). Como verbo, significa “vendar” (tapar os olhos) como nesta fala de Macbeth: “Venha, noite que fecha as pálpebras,/ tape o olho terno do lastimoso dia” (Come, seeling night,/ Scarf up the tender eye of pitiful day) (3.2).

School
O verbo to school, usado reflexivamente, tem um significado de “controlar-se”, como nesta fala do nobre Ross para a senhora Macduff: “Minha cara prima,/ eu lhe peço, controle-se” (My dearest coz,/ I pray you, school yourself) (4.2).

Scorch
O verbo to scorch (arranhar) tem um equivalente em português (escorchar), do latim excorticare (descascar). O verbo aparece uma única vez na peça, nesta fala de Macbeth: “Nós arranhamos a serpente, não a matamos” (We have scorch’d the snake, not kill’d it) (3.2).

Score
Entre outros significados, pode ter o sentido figurado de “tributo”, como nesta fala de Siward, referindo-se à morte do filho: “Dizem que ele morreu dignamente e pagou seu tributo” (They say he parted well and paid his score) (5.7).

Scruple
Trata-se de “escrúpulo” (hesitação ou dúvida de ordem moral), do latim scrupulus (diminutivo de scrupus, uma pequena pedra), como nesta fala de Banquo: “Temores e escrúpulos nos abalam” (Fears and scruples shake us) (2.3). É um equivalente latino de “pedra no sapato”, no sentido de algo que incomoda.

Sear
É o mesmo que “queimar” ou “secar”, do latim sudus (seco), como nesta fala de Macbeth: “Sua coroa queima minhas pupilas” (Thy crown does sear mine eyeballs) (4.1).

Season 1
É o mesmo que “tempero”, mas tem o sentido de “cura” nesta fala da senhora Macbeth, dirigindo-se ao marido: “Falta a você a cura de todas as criaturas: o sono” (You lack the season of all natures, sleep) (3.4).

Season 2
Pode ter também o sentido genérico de “época”, como nesta fala do nobre Ross para a senhora Macduff: “Quanto ao seu marido,/ ele é nobre, sábio, judicioso e conhece como ninguém/ as crises da época em que vivemos” (But for your husband,/ He is noble, wise, judicious, and best knows/ The fits o’ the season) (4.2).

Second cock
Trata-se do “canto do segundo galo”. Acreditava-se que o galo cantava três vezes: à meia-noite, às três e às seis horas da manhã, quando o dia nascia. A expressão aparece nesta fala do porteiro bêbado para Macduff: “Por minha fé, senhor, estivemos bebendo até o canto do segundo galo” (Faith, sir, we were carousing till the second cock) (2.3). Segundo o porteiro, estiveram na farra até as três horas da manhã.

Security
Além de “segurança”, tem o sentido de “confiança”, como nesta fala de Hécate, referindo-se a Macbeth: “Vocês todas sabem que a confiança/ é o principal inimigo dos mortais” (And you all know security/ Is mortals’ chiefest enemy) (3.5).

Seel
O verbo to seel, hoje obsoleto, vem do latim cilium (cílio) e significa “fechar os olhos”, como nesta fala de Macbeth: “Venha, noite que fecha as pálpebras,/ tape o olho terno do lastimoso dia” (Come, seeling night,/ Scarf up the tender eye of pitiful day) (3.2).

Self-abuse
Trata-se do uso inadequado de seus próprios talentos ou habilidades, mas tem o sentido de “desvario” nesta fala de Macbeth: “Meu estranho desvario/ é o temor do iniciante, ao qual falta a dura experiência” (My strange and self-abuse/ Is the initiate fear that wants hard use) (3.4).

Senna
É o mesmo que “sene” (do gênero Cassia), uma erva medicinal cujas folhas secas eram usadas como laxativo, mencionada por Macbeth nesta fala: “Que ruibarbo, sene ou droga purgativa/ removeria os ingleses daqui?” (What rhubarb, senna, or what purgative drug/ Would scour these English hence?) (5.3).

Sennet
Trata-se de um toque de clarim cerimonial que anuncia a entrada em cena de Macbeth, já como rei, acompanhado da senhora Macbeth e outros personagens. O termo aparece uma única vez na peça, numa marcação de cena que solicita um “toque de clarim” (sennet sounded) (3.1).

Sennight
É uma palavra arcaica para “semana”, derivada de seven nights (sete noites). A feiticeira promete vingar-se da mulher que lhe negou castanhas fazendo com que seu marido tenha “Nove vezes nove semanas de fadiga” (Weary se’nights nine times nine) (1.3).

Sensible
O adjetivo pode significar “sensato” ou “razoável” e também “sensível”, de sensação física, isto é, percebida pelos sentidos (senses). Neste monólogo, Macbeth se dirige a um punhal imaginário: “Visão fatal, você não é sensível/ ao tato, assim como à vista?” (Art thou not, fatal vision, sensible/ To feeling as to sight?) (2.1).

Sere
Trata-se de uma variante de to sear (murchar ou secar), definido acima. Tem o sentido figurado de “entardecer” ou “outono”, nesta fala de Macbeth: “O caminho de minha vida declina para o entardecer” (My way of life/ Is fall’n into the sere) (5.3).

Serious
Além de “sério”, pode significar “importante” ou que “valha a pena”, como nesta fala de Macbeth, referindo-se ao falecido rei: “Nada vale a pena nesta vida terrena./ Tudo não passa de ninharia; o renome e a graça estão mortos” (There’s nothing serious in mortality./ All is but toys; renown and grace is dead) (2.3).

Set
O verbo to set tem o sentido de “arriscar” nesta fala do primeiro assassino contratado por Macbeth: “E eu sou outro/ tão cansado de desastres, golpeado pela fortuna,/ que eu arriscaria minha vida em qualquer oportunidade/ para repará-la ou me livrar dela” (And I another/ So weary with disasters, tugg’d with fortune,/ That I would set my life on any chance,/ To mend it or be rid on’t) (3.1).

Set down
É o mesmo que “escrever” ou “tomar nota”, como nesta fala do médico da senhora Macbeth: “Escreverei o que ela disser, para guardar melhor em minha memória” (I will set down what comes from her, to satisfy my remembrance the more strongly) (5.1). É a única vez que o verbo aparece na peça.

Shadow
O verbo normalmente significa “sombrear”, mas tem um sentido arcaico de “esconder” ou “disfarçar”, como nesta fala de Malcolm: “desta forma disfarçaremos/ os números de nossas tropas, e faremos com que os espiões/ errem ao informar sobre nós” (thereby shall we shadow/ The numbers of our host, and make discovery/ Err in report of us) (5.4).

Shaft
Trata-se da haste de uma flecha ou lança. Pode ser também uma metonímia de flecha ou lança, como nesta fala de Malcolm: “A flecha assassina que foi atirada/ ainda não desceu e o mais seguro/ é evitar sua mira” (This murtherous shaft that’s shot/ Hath not yet lighted, and our safest way/ Is to avoid the aim) (2.3).

Shag
Trata-se de uma “massa de pelo”. O filho da senhora Macduff disse a um dos assassinos: “Você mente, seu vilão de orelhas peludas!” (Thou liest, thou shag-ear’d villain!) (4.2).

Shard 1
Esta palavra pode designar o “élitro”, uma asa espessa do besouro, ou ainda um “caco de cerâmica”. Para dizer à sua mulher que logo terão notícias, Macbeth usa a expressão: “antes que a sombria Hécate convoque/ o besouro de asas espessas, com seus zumbidos sonolentos/ e faça soar o dobre bocejante dos sinos da noite” (ere to black Hecate’s summons/ The shard-borne beetle with his drowsy hums/ Hath rung night’s yawning peal) (3.2).

Shard 2
Pode significar também “esterco”. Há quem interprete a expressão shard-borne acima como shard-born (nascido no esterco).

Sheathe
O verbo to sheathe é o mesmo que “embainhar”, isto é, “colocar na bainha (sheath)”, referindo-se a uma espada, como nesta fala de Macduff: “Ou contra você, Macbeth,/ ou então minha espada, com o fio intacto,/ voltará sem uso para a bainha” (Either thou, Macbeth,/ Or else my sword, with an unbatter’d edge,/ I sheathe again undeeded) (5.7).

Shift
Um dos significados do verbo é “mudar” ou “mudar de lugar”. O verbo to shift away tem o sentido de “escapar” nesta fala de Malcolm: “E não nos preocupemos com despedidas,/ mas sim com escapar” (And let us not be dainty of leave-taking,/ But shift away) (2.3).

Shoal
Trata-se de um “lugar raso de um rio ou mar”. É o mesmo que shallow. Aparece uma única vez na peça, nesta expressão de Macbeth: “neste banco de areia e lugar raso do tempo” (upon this bank and shoal of time) (1.7). Talvez ele compare sua situação com a de alguém que atravessa um lugar raso e de navegação difícil.

Shough
Trata-se de um cão pequeno da Islândia. É uma das várias raças de cães mencionadas por Macbeth na conversa com os assassinos (3.1). O dicionário Oxford cita esta passagem no verbete correspondente.

Shriek 1
É o mesmo que “grito”, como nesta fala de Macbeth, ao ouvir um grito de mulher: “Houve uma época na qual meus sentidos teriam congelado,/ ao ouvir um grito noturno” (The time has been, my senses would have cool’d/ To hear a night-shriek) (5.5).

Shriek 2
Pode ser o verbo “piar”, como nesta fala da senhora Macbeth: “Foi a coruja que piou, o sineiro fatal,/ que dá o boa-noite mais sinistro” (It was the owl that shriek’d, the fatal bellman,/ Which gives the stern’st good night) (2.2).

Siege
É o mesmo que “assédio”, do latim absedius (ab, contra e sedes, assento, sede), como nesta fala de Macbeth: “A força do nosso castelo zombará com desprezo do assédio” (Our castle’s strength/ Will laugh a siege to scorn) (5.5).

Sight
Pode significar “visão” (ato de ver) como também “assombração”, como nesta fala de Macbeth, depois da aparição dos espectros: “Basta de visões!” (But no more sights!) (4.1).

Sightless
Este adjetivo pode significar “cego” (blind), mas é usado no sentido de “invisível” (invisible), neste solilóquio da senhora Macbeth: “vocês, ministros assassinos,/ onde quer que, em suas substâncias invisíveis,/ prestem serviços aos males da natureza” (you murthering ministers,/ Wherever in your sightless substances/ You wait on nature’s mischief) (1.5).

Sink
Embora normalmente signifique “afundar”, tem o sentido de “sucumbir”, nesta fala de Malcolm: “Acho que nossa pátria sucumbe sob o jugo” (I think our country sinks beneath the yoke) (4.3).

Sirrah
Trata-se de uma forma arcaica e pejorativa de se dirigir a alguém socialmente inferior. A palavra deriva de sir (senhor) e equivale a “moço”. Macbeth se dirige a um criado dizendo: “Moço, quero falar com você. Estes homens esperam/ nossas ordens?” (Sirrah, a word with you. Attend those men/ Our pleasure?) (3.1).

Skirr
É o mesmo que “percorrer”, com uma conotação de pressa, a exemplo desta ordem de Macbeth para Seyton: “Mande mais cavalos e que percorram toda a região” (Send out more horses, skirr the country round) (5.3).

Slab
Trata-se de um adjetivo, hoje arcaico, para “viscoso” (viscous). Ele aparece na peça apenas nesta receita da terceira feiticeira: “Façam a papa espessa e viscosa” (Make the gruel thick and slab) (4.1).

Slave
Habitualmente significa “escravo”, mas pode ter o sentido de “miserável” (na acepção de perverso ou cruel), como neste aviso de Banquo para o filho: “Oh, traição! Fuja, bom Fleance, fuja, fuja, fuja!/ Você poderá vingar-me. Oh, miserável!” (O, treachery! Fly, good Fleance, fly, fly, fly!/ Thou mayst revenge. O slave!) (3.3).

Sleave
É o mesmo que “novelo”. Macbeth refere-se ao “sono que tece o novelo emaranhado de nossas preocupações” (Sleep that knits up the ravell’d sleave of care) (2.2).

Sleek
O adjetivo significa “macio” ou “lustroso”. A senhora Macbeth usa o verbo to sleek over no sentido de “desanuviar” ou “tranqüilizar”, dirigindo-se ao marido: “Meu gentil senhor, tranqüilize estes seus olhares preocupados” (Gentle my lord, sleek o’er your rugged looks) (3.2).

Sleight
É o mesmo que “artifício” ou “truque”, como nesta fala de Hécate, referindo-se a uma gota mágica: “E esta, destilada por artifícios mágicos,/ fará surgir espíritos ardilosos/ que, pela força de sua ilusão,/ deverão levá-lo à ruína” (And that distill’d by magic sleights/ Shall raise such artificial sprites/ As by the strength of their illusion/ Shall draw him on to his confusion) (3.5).

Slip
O verbo normalmente significa “deslizar” ou “escorregar”, mas tem o sentido de “perder a hora” neste comentário de Macduff, conversando com Macbeth: “Quase perdi a hora” (I have almost slipp’d the hour) (2.3).

Sliver
O substantivo sliver é o mesmo que “lasca” (de madeira). O verbo to sliver significa aqui “cortar” ou “remover”. A terceira feiticeira menciona, como ingrediente de uma receita, “ramos de teixo, cortados no eclipse da lua” (slips of yew sliver’d in the moon’s eclipse) (4.1).

Slumbery
É o mesmo que “sonolento” (sleepy). O médico refere-se ao sonambulismo da senhora Macbeth como “agitação sonolenta” (slumbery agitation) (5.1). É mais comum hoje o termo slumberous.

Smack
Este verbo, aqui usado figurativamente, significa “ter sabor ou gosto de alguma coisa”, como neste elogio do rei Duncan ao sargento ferido: “suas palavras caem-lhe tão bem quanto seus ferimentos:/ ambos têm o sabor da honra” (So well thy words become thee as thy wounds;/ They smack of honor both) (1.2). Em português, o verbo “saber” pode ter este sentido, como neste exemplo do dicionário Houaiss: “as moquecas capixabas não sabem a coco”.

Soliciting
A raiz latina é a mesma de “solicitação”, mas pode ter o sentido de “tentação” ou “sedução”, como nesta fala de Macbeth: “Esta tentação sobrenatural/ não pode ser má, nem pode ser boa” (This supernatural soliciting/ Cannot be ill, cannot be good) (1.3).

Something
Como substantivo significa “algo”, mas usado adverbialmente pode ter o sentido de “a alguma distância de”, como nesta instrução de Macbeth aos assassinos para que permanecessem “a alguma distância do palácio” (something from the palace) (3.1).

Sore 1
É o mesmo que painful (doloroso). Macbeth compara o sono a um “banho reparador do trabalho doloroso” (sore labour’s bath) (2.2). Vem do latim saevus, que gerou em português “sevícia” (maus-tratos).

Sore 2
Pode ter o sentido de “terrível” ou “tremendo”, como nesta fala do ancião sobre “esta noite tremenda que reduziu a ninharia todas as experiências passadas” (this sore night hath trifled former knowings) (2.4).

Spaniel
Trata-se de uma das várias raças de cães mencionadas por Macbeth na conversa com os assassinos (3.1). É um cão de porte médio, de pêlo longo, caracterizado pelas orelhas longas e caídas, cauda pequena e pernas curtas. Deriva da palavra castelhana español (espanhol).

Speculation
O substantivo speculation vem do latim specere (ver) e tem um sentido arcaico de “visão”, como nesta fala de Macbeth para o fantasma de Banquo: “Não há visão nestes olhos” (Thou hast no speculation in those eyes) (3.4).

Spent 1
Trata-se do particípio passado do verbo to spend (gastar, consumir). Pode significar “exausto” ou “esgotado”, como neste relato do sargento ferido sobre a situação da batalha: “Permaneceu indecisa,/ como dois nadadores exaustos que se agarram um ao outro/ e paralisam seus esforços” (Doubtful it stood,/ As two spent swimmers that do cling together/ And choke their art) (1.2).

Spent 2
Pode significar “perdido”, como nesta fala da senhora Macbeth: “Nada se tem, tudo está perdido,/ quando nosso desejo é obtido sem prazer” (Nought’s had, all’s spent,/ Where our desire is got without content) (3.2).

Spirit
Este substantivo, no plural, pode significar “coragem”, como nesta fala da senhora Macbeth, referindo-se ao marido: “Que eu possa derramar minha coragem em seu ouvido” (That I may pour my spirits in thine ear) (1.5).

Spite
A palavra é mais usada na expressão in spite of (apesar de, a despeito de). Como verbo, to spite significa “contrariar”, como nesta fala do segundo assassino contratado por Macbeth: “Eu sou um, meu soberano,/ a quem os golpes vis e os infortúnios do mundo/ tanto irritaram que não me importo/ com o que eu faço para contrariá-lo” (I am one, my liege,/ Whom the vile blows and buffets of the world/ Have so incensed that I am reckless what/ I do to spite the world) (3.1).

Spoke
Trata-se de uma variante arcaica de spoken (particípio passado de to speak), como nesta fala de Malcolm: “O que você disse, talvez esteja certo” (What you have spoke, it may be so perchance) (4.3).

Spongy
Este adjetivo deriva do substantivo sponge (esponja), do grego spongia. A senhora Macbeth refere-se aos camareiros do rei como “oficiais bêbados como esponjas” (spongy officers) (1.7).

Sprite
Este substantivo vem do latim spiritus. É um termo arcaico para “espírito” (spirit) ou “fantasma” (ghost), como nesta fala de Macduff: “Saiam como de suas tumbas e andem como espíritos para ver este horror!” (As from your graves rise up, and walk like sprites to countenance this horror!) (2.3).

Spur
É uma palavra de origem gótica, que gerou em português “espora” e em espanhol espuela, como nesta frase de Macbeth: “Não tenho esporas/ para atiçar os flancos de meu desejo” (I have no spur/ To prick the sides of my intent) (1.7).

Spurn
O verbo to spurn significa “desdenhar”, do latim spernere (afastar, repelir), como nesta fala de Hécate, referindo-se a Macbeth: “Ele desdenhará o destino” (He shall spurn fate) (3.5).

Stake
Trata-se de uma estaca, na qual se acorrentava um urso, na condenável diversão do bearbaiting, como nesta fala de Macbeth: “Estou atado a uma estaca; não posso fugir,/ mas, como um urso, preciso enfrentar a investida” (But bear-like I must fight the course) (5.7). Curiosamente, no inglês de hoje, at stake significa “correndo o risco de ser perdido”, talvez numa alusão a esta antiga prática. Aparece uma única vez na peça.

Stall
Trata-se de uma “baia” ou “estábulo individual”, possivelmente derivada do latim stabulum. Ross conta ao ancião que os cavalos do rei Duncan “quebraram suas baias” (broke their stalls) (2.4) e fugiram.

Stanchless
Este adjetivo deriva do verbo latino extancare (estancar) e less (sem) e significa “que não pode ser estancado” ou “insaciável”, como nesta fala de Malcolm, sobre sua suposta “avareza insaciável” (stanchless avarice) (4.3). A grafia atual é staunchless, adotada em alguma edições.

Start 1
Além de “início” ou “partida”, pode ser “sobressalto”, como nesta fala da senhora Macbeth: “Oh, estas tempestades súbitas e sobressaltos,/ impostores do medo verdadeiro, ficariam bem/ numa história de comadres num fogo de inverno” (O, these flaws and starts,/ Impostors to true fear, would well become/ A woman’s story at a winter’s fire) (3.4).

Start 2
Como verbo, é o mesmo que “sobressaltar”, como nesta fala de Macbeth: “o terror, familiar aos meus pensamentos criminosos,/ já não me sobressalta” (Direness, familiar to my slaughterous thoughts,/ Cannot once start me) (5.5).

Starting
É o mesmo que start (sobressalto), nesta fala da senhora Macbeth, em seu delírio: “Você atrapalha tudo com este sobressalto” (You mar all with this starting) (5.1).

Station – A palavra pode significar “posição”, no sentido de lugar ocupado na sociedade, como nesta fala de Macbeth: “Agora, se vocês têm uma posição na sociedade” (Now if you have a station in the file) (3.1).

Station
É o mesmo que “estação”, do latim statio, mas tem o sentido de “posto” (lugar onde se permanece em combate), nesta fala de Ross, ao dar a Siward a notícia da morte do filho deste “no posto onde lutava sem retroceder” (In the unshrinking station where he fought) (5.7).

Stave
Trata-se da haste de uma lança, usada como metonímia de “lança” e, por extensão, de “arma”, como nesta fala de Macduff: “Não posso atingir mercenários miseráveis, cujos braços/ são alugados para portar suas armas” (I cannot strike at wretched kerns, whose arms/ Are hired to bear their staves) (5.7).

Stay
Além de “permanecer”, há um sentido arcaico de “aguardar” ou “esperar por alguém”, como nesta fala de Hécate: “Silêncio! Estou sendo chamada; meu pequeno espírito, vejam,/ está sentado numa densa nuvem e espera por mim” (Hark! I am call’d; my little spirit, see,/ Sits in a foggy cloud and stays for me) (3.5).

Stealthy
É o mesmo que “furtivo”. Sua origem etimológica vem de to steal (furtar). Macbeth refere-se a “passo furtivo” (stealthy pace) (2.1).

Steel
Trata-se de um caso de metonímia, no qual a matéria-prima steel (aço) designa o produto acabado (espada), nesta descrição da bravura de Macbeth pelo sargento ferido: “Desdenhando a Fortuna, com o aço brandido” (Disdaining Fortune, with his brandish’d steel) (1.2).

Sticking-place
A expressão significa “limite”, no sentido de “ponto de tensão máxima”. Ela deriva do uso do crossbow (besta ou balesta), um arco montado sobre uma coronha, para disparar setas curtas. O sticking-place é um entalhe que mantém a corda do arco tensa até que seja liberada por um gatilho. A senhora Macbeth recomenda ao marido que “aperte sua coragem até o limite que não falharemos” (screw you courage to the to the sticking-place, and we’ll not fail) (1.7).

Still 1
Como adjetivo, significa “tranqüilo” ou “calmo”, a exemplo desta fala de Macbeth para sua mulher, num par de versos rimados, no original: “Você se espanta com minhas palavras, mas fique tranqüila:/ as coisas que começam mal fortalecem-se pelo mal” (Thou marvel’st at my words, but hold thee still:/ Things bad begun make strong themselves by ill) (3.2). Um ponto de vista desastroso, como se percebe no desenrolar da peça.

Still 2
Pode ser o advérbio de modo “sempre”, como nesta fala de Macbeth, dizendo a Banquo que precisará de “seu bom conselho,/ que sempre tem sido ponderado e proveitoso” (your good advice,/Which still hath been both grave and prosperous) (3.1). Malcolm também emprega o vocábulo neste mesmo sentido: “Os anjos são sempre brilhantes, embora o mais brilhante deles tenha caído” (Angels are bright still, though the brightest fell) (4.3).

Stir 1
Como verbo significa “agitar” ou “mexer”. Como substantivo, é “agitação” e também “esforço”, como nesta fala de Macbeth: “Se o acaso quiser que eu seja rei, ora, o mesmo acaso pode coroar-me sem meu esforço” (If chance will have me King, why, chance may crown me without my stir) (1.3).

Stir 2
Pode ter o sentido de “levantar-se”, como nesta pergunta de Macduff ao porteiro: “Seu patrão já se levantou?” (Is thy master stirring?) (2.3).

Storehouse
Hoje é um termo genérico para “depósito” ou “armazém”, mas tem um sentido arcaico de “tumba” ou “cripta”, como nesta fala de Macduff, referindo-se ao túmulo do rei Duncan: “a sagrada tumba de seus antepassados” (the sacred storehouse of his predecessors) (2.4).

Streak
Em geral, é uma “listra” ou “traço”, mas pode ser também “raio” ou “feixe” de luz, como nesta fala de um dos assassinos de Banquo: “O ocidente ainda brilha com alguns feixes de luz” (The west yet glimmers with some streaks of day) (3.3).

Stride
É o mesmo que “passo” (step), porém com uma conotação de “passo largo”. Macbeth refere-se aos “passos violadores de Tarquínio” (Tarquin’s ravishing strides) (2.1).

Strike out
O verbo to strike out significa “apagar”, como nesta fala de um dos assassinos: “Quem apagou a tocha?” (Who did strike out the light?) (3.3).

Stuff
Além de “enchimento” ou “recheio”, pode ser uma “bobagem” ou uma “tolice”, como nesta repreensão da senhora Macbeth ao marido: “Que grande tolice!” (O proper stuff!) (3.4).

Suffer
Macbeth usa o verbo to suffer (sofrer) no sentido figurado de “acabar-se” ou “chegar ao fim”, nesta fala: “mas que tudo desmorone e o céu a terra se acabem” (But let the frame of things disjoint, both the worlds suffer) (3.2).

Summer-seeming
Esta é uma expressão reduzida de summer-beseeming, isto é, “própria do verão”. O sentido é de “passageira”, como nesta fala de Macduff: “Esta avareza/ penetra mais fundo e cresce com raízes mais daninhas/ do que a luxúria passageira do verão” (This avarice/ Sticks deeper, grows with more pernicious root/ Than summer-seeming lust) (4.3).

Summons 1
Este substantivo é singular (o plural é summonses). É uma “intimação” ou “ordem para comparecer”. Tem um sentido figurado de uma “convocação que pesa como chumbo”, numa referência ao sono, nesta fala do general Banquo “O sono me pesa como chumbo/ e mesmo assim não consigo dormir” (A heavy summons lies like lead upon me,/ And yet I would not sleep) (2.1).

Summons 2
Pode ser uma conjugação do verbo to summon (convocar), a exemplo desta fala de Macbeth, ao ouvir o toque de um sino: “Não o ouça, Duncan, pois é um toque de finados,/ que o convoca para o céu ou para o inferno” (Hear it not, Duncan, for it is a knell/ That summons thee to heaven, or to hell) (2.1).

Sundry
Este adjetivo significa “diversos” ou “variados”, como nesta fala de Macbeth, em conversa com os assassinos contratados: “Mascarando este assunto dos olhos alheios,/ por diversas e sérias razões” (Masking the business from the common eye/ For sundry weighty reasons) (3.1).

Sup
O verbo to sup tem o sentido de “estar saciado”, nesta fala de Macbeth: “estou saciado de horrores; o terror, familiar aos meus pensamentos criminosos,/ já não me sobressalta” (I have supp’d full with horrors;/ Direness, familiar to my slaughterous thoughts,/ Cannot once start me) (5.5)

Sure
Este adjetivo vem do latim securus (seguro) e tem o sentido de “firme” nesta fala de Macbeth: “Grande tirania, assente sua base firme,/ pois a virtude não ousa contê-la” (Great tyranny, lay thou thy basis sure,/ For goodness dare not check thee) (4.3).

Surmise
É o mesmo que “conjectura” ou “especulação”, como nesta reflexão de Macbeth: “Meu pensamento […]/ abala de tal forma minha simples condição humana que a ação/ se sufoca em conjecturas” (My thought […]/ Shakes so my single state of man that function/ Is smother’d in surmise) (1.3).

Sway 1
Este substantivo pode significar “agitação” ou “movimento lateral” mas também “poder” ou “domínio”, como na expressão “domínio soberano” (sovereign sway) (1.5), usada pela senhora Macbeth. Em outras palavras, quem detém o poder tem a capacidade de “agitar o cetro”, numa atitude de quem aprova ou desaprova.

Sway 2
Como verbo significa “governar” ou “conduzir”, como nesta fala de Macbeth: “A alma que me conduz e o coração que tenho/ não se dobrarão com a dúvida nem tremerão com medo” (The mind I sway by and the heart I bear/ Shall never sag with doubt nor shake with fear) (5.3).

Swearer
É o mesmo que “perjuro” (pessoa que jura em falso), como nesta fala do filho da senhora Macduff para a mãe: “Então os mentirosos e os perjuros são tolos, já que eles são suficientes para bater nos homens de bem e enforcá-los” (Then the liars and swearers are fools, for there are liars and swearers enow to beat the honest men and hang up them) (4.2).

Sweat
Normalmente significa “suar”, mas aqui tem o sentido de “escorrer” (to drip), nesta fala da primeira feiticeira: “a gordura que tenha escorrido/ da forca de um assassino, joguemos/ às chamas” (grease that’s sweaten/ From the murtherer’s gibbet throw/ Into the flame) (4.1).

Swelter
Trata-se de verbo, hoje arcaico, para “segregar” (produzir por secreção), como nesta fala da primeira feiticeira: “Sapo, que sob a pedra fria […] segregou veneno enquanto dormia” (Toad, that under cold stone […] swelter’d venom sleeping got) (4.1).

Swinish
O adjetivo deriva do substantivo swine (suíno), do latim sus. A senhora Macbeth refere-se ao sono dos camareiros bêbados como “sono de porcos” (swinish sleep) (1.7).

Swoop
Trata-se do “vôo picado” da ave de rapina. Macduff usa o termo no sentido figurado de “golpe” ao referir-se à morte de sua família “num único golpe cruel” (at one fell swoop) (4.3).

Syllable
Embora signifique “sílaba”, tem o sentido de “grito” neste lamento de Macduff: “novas aflições/ ferem a face do céu, que ressoa/ como se sentisse com a Escócia e mandasse de volta/ idêntico grito de dor” (new sorrows/ Strike heaven on the face, that it resounds/ As if it felt with Scotland and yell’d out/ Like syllable of dolour) (4.3).

Taint
O verbo deriva do latim tingere (tingir), mas tem o sentido de “contaminar” ou “manchar”. Macbeth diz que não será “contaminado pelo medo” ou, mais simplesmente, que “não terá medo”, nesta fala: “Até que o bosque de Birnam se mude para Dunsinane,/ não terei medo” (Till Birnam Wood remove to Dunsinane/ I cannot taint with fear) (5.3).

Take off
Hoje o termo é mais usado como “decolagem” de um avião. Aqui Macbeth refere-se ao assassinato do rei Duncan como “o ato maldito de sua partida” (the deep damnation of his taking-off) (1.7).

Tarquin
Trata-se do romano Sexto Tarquínio, mencionado no poema A Violação de Lucrécia. Fascinado por sua beleza, ele se introduziu furtivamente nos aposentos dela e a violentou. Macbeth refere-se aos “passos violadores de Tarquínio” (Tarquin’s ravishing strides) (2.1).

Tarry
É o mesmo que “permanecer”, do latim tardare (demorar), como nesta fala de Macbeth: “Se isto que ele afirma for verdade,/ tanto faz fugir como permanecer aqui” (If this which he avouches does appear,/ There is nor flying hence nor tarrying here) (5.5).

Tear
O verbo to tear significa “rasgar”, mas tem o sentido figurado de “matar” nesta fala do nobre Lennox, referindo-se a Macbeth: “Ele não […] matou os dois delinqüentes,/ que estavam escravos da bebida e prisioneiros do sono?” (Did he not […] the two delinquents tear/ That were the slaves of drink and thralls of sleep?) (3.6).

Tedious
Trata-se de “tedioso”, com um sentido de “penoso” ou “difícil” nesta fala de Macbeth: “Já andei tanto no caminho do sangue/ que, se não seguir adiante,/ retornar seria igualmente penoso” (I am in blood/ Stepp’d in so far that, should I wade no more,/ Returning were as tedious as go o’er) (3.4).

Teem
O verbo to teem significa “existir em abundância”, mas tem o sentido de “surgir” nesta fala de Ross sobre as más notícias recentes: “a cada minuto surge uma nova” (Each minute teems a new one) (4.3).

Tend
O verbo significa “cuidar”, como nesta fala da senhora Macbeth: “Venham, espíritos,/ que cuidam dos pensamentos da morte, arranquem meu sexo” (Come, you spirits/ That tend on mortal thoughts, unsex me here!) (1.5).

Tending – Trata-se do gerúndio do verbo to tend (cuidar, atender), usado substantivamente nesta ordem da senhora Macbeth, no sentido de “atendimento” (attendance): “Cuidem dele” (Give him tending) (1.5).

Thane
Na antiga Escócia, era um título equivalente a “barão”. Aparece pela primeira vez na peça nesta saudação do rei Duncan ao nobre Ross: “De onde vem, digno barão?” (Whence cam’st thou, worthy Thane?) (1.2).

Thick 1
O adjetivo normalmente significa “espesso”, mas tem o sentido de “denso” neste solilóquio da senhora Macbeth: “Venha, noite densa,/ cubra-se do mais sombrio fumo do inferno” (Come, thick night,/ And pall thee in the dunnest smoke of hell) (1.5).

Thick 2
Pode ter o sentido figurado de “numerosos”, como nesta fala do nobre Ross: “Numerosos, como a chuva de granizo,/ Vieram correios e mais correios” (As thick as hail/ Came post with post) (1.3).

Thick-coming
Literalmente significa “vindo aos borbotões”, mas tem o sentido de “incessante”, nesta fala do médico da senhora Macbeth: “Não tão doente, senhor,/ mas sim atormentada por fantasias incessantes,/ que não a deixam descansar” (Not so sick, my lord,/ As she is troubled with thick-coming fancies,/ That keep her from her rest) (5.3).

Thicken
O verbo to thicken (espessar, adensar) tem o sentido de “escurecer”, nesta fala de Macbeth, referindo-se à noite que se aproxima: “A luz escurece e o corvo/ voa para o bosque sombrio” (Light thickens, and the crow/ Makes wing to the rooky wood) (3.2).

Thirst
O verbo to thirst (ter sede) deriva do latim torridus (seco), mas tem o sentido de “brindar”, nesta fala de Macbeth: “Brindamos por ele e por todos” (To all and him we thirst) (3.4).

Thrall
Originalmente significava “escravo” (slave), mas tem um sentido figurado de “prisioneiro” ou “dominado” nesta fala do nobre Lennox, referindo-se a Macbeth: “Ele não […] matou os dois delinqüentes,/ que estavam escravos da bebida e prisioneiros do sono?” (Did he not […] the two delinquents tear/ That were the slaves of drink and thralls of sleep?) (3.6).

Threescore
O substantivo score é o mesmo que “vintena” ou “conjunto de vinte unidades”. Assim, threescore (três vintenas) é o mesmo que “sessenta”, como nesta fala do ancião: “De três vintenas e mais dez anos posso me lembrar bem” (Threescore and ten I can remember well) (2.4). Em resumo, o ancião tem setenta anos de memórias.

Thriftless
O substantivo deriva de thrift (economia ou frugalidade) e less (sem) e significa “pródigo” ou “desmedido”, como nesta fala de Ross: “Ambição desmedida, que devorará/ seus próprios meios de vida!” (Thriftless ambition, that wilt ravin up/ Thine own life’s means!) (2.4).

Throb
O verbo to throb significa “palpitar” (como o coração), mas pode ter um sentido figurado de “ansiar”, como nesta fala de Macbeth: “Ainda assim meu coração/ anseia saber uma coisa” (Yet my heart/ Throbs to know one thing) (4.1).

Tidings
É o mesmo que “notícia” (news). Embora seja um substantivo plural, o verbo é usado no singular, como nesta pergunta da senhora Macbeth ao mensageiro: “Que notícia você me traz?” (What is your tidings?) (1.5). O nobre Ross também usa o termo nesta fala: “vim para cá para trazer as notícias” (I came hither to transport the tidings) (4.3).

Tiger
Aqui é o nome de um navio. O marido da mulher que que negou castanhas à feiticeira era “comandante do Tigre” (master o’ the Tiger) (1.3). Era um nome comum na época, pois também aparece como nome de navio em Noite de Reis (Twelfth Night): “Foi ele quem abordou o Tigre” (And this is he that did the Tiger board) (5.1). Em A Comédia dos Erros (The Comedy of Errors) é um restaurante ou hospedaria: “vamos todos jantar no Tigre” (And let us to the Tiger all to dinner) (3.1).

Timely 1
Este adjetivo normalmente significa “oportuno”, mas tem um sentido arcaico de “cedo”, como neste comentário de Macduff para Macbeth: “Ele me ordenou que o chamasse cedo” (He did command me to call timely on him) (2.3).

Timely 2
Pode também ter o sentido de “a tempo” (neste caso específico, antes que chegue a noite), como nesta fala de um dos assassinos de Banquo: “Agora o viajante atrasado esporeia o cavalo com pressa,/ para chegar a tempo à pousada” (Now spurs the lated traveler apace/ To gain the timely inn) (3.3).

Top
O verbo to top significa “suplantar”. Segundo Macduff, nem no inferno se acharia um demônio que “suplantasse Macbeth” (to top Macbeth) (4.3).

Topple
É o mesmo que “desabar” ou “tombar”, como nesta fala de Macbeth: “Mesmo que tombem os castelos na cabeça de seus guardiães” (Though castles topple on their warders’ heads) (4.1).

Toss
Entre outros significados (menear a cabeça, lançar uma moeda), pode ser também “sacudir”, como nesta praga rogada pela primeira feiticeira: “Embora seu navio não se perca,/ será sacudido pela tempestade” (Though his bark cannot be lost,/ Yet it shall be tempest-toss’d) (1.3).

Touch 1
O substantivo touch (toque) pode ter o sentido de “sentimento” ou “sensibilidade”, como nesta frase da senhora Macduff, referindo-se ao marido: “Faltam-lhe os sentimentos naturais” (He wants the natural touch) (4.2).

Touch 2
O verbo to touch (tocar) tem o sentido de “afetar” nesta fala de Macbeth: “A traição já fez o pior: nem a espada, nem o veneno,/ perfídia doméstica, preparativos militares estrangeiros, nada mais/ pode afetá-lo” (Treason has done his worst: nor steel, nor poison,/ Malice domestic, foreign levy, nothing/ Can touch him further) (3.2).

Toy
Normalmente significa “brinquedo”, mas pode ter o sentido de “ninharia”, como nesta fala de Macbeth: “Tudo não passa de ninharia” (All is but toys) (2.3). V. comentários adicionais em 4.2.5.

Train
Este substantivo tem o sentido de “artifício” ou “manobra”, nesta fala de Malcolm: “O diabólico Macbeth,/ com muitos destes artifícios, tem procurado atrair-me/ para seu poder” (Devilish Macbeth/ By many of these trains hath sought to win me/ Into his power) (4.3). Teria o “trem” mineiro, de tantas acepções, antecedentes shakespearianos?

Trammel
O substantivo trammel é uma rede de pesca que em português se chama “tremalho”, composta de três malhas justapostas. Seu nome deriva do latim tremaculum (de tres, três e maculum, malha). O verbo to trammel significa “encobrir com uma rede”. O termo aparece nesta fala de Macbeth: “Se o assassinato/ atirasse uma rede sobre as conseqüências e,/ desaparecendo com elas, assegurasse o êxito” (If the assassination/ Could trammel up the consequence, and catch,/ With his surcease, success) (1.7).

Transport
O verbo to transport (transportar) tem o sentido de “trazer” nesta fala do nobre Ross: “vim para cá para trazer as notícias” (I came hither to transport the tidings) (4.3).

Transpose
É o mesmo que “transpor” (do latim transponere). Há, no entanto, um sentido arcaico de “mudar”, como nesta fala de Malcolm: “Mas implorarei seu perdão;/ aquilo que você é, meus pensamentos não poderão mudar” (But I shall crave your pardon;/ That which you are, my thoughts cannot transpose) (4.3).

Travelling lamp
A expressão “lâmpada errante” é usada por Ross para designar o sol nesta fala: “a noite sombria estrangula a lâmpada errante” (dark night strangles the travelling lamp) (2.4).

Treatise
É o mesmo que “tratado” (trabalho escrito formal e metódico sobre um determinado assunto). Há um sentido obsoleto de “conto” ou “história”, como nesta fala de Macbeth: “Houve uma época na qual meus sentidos teriam congelado,/ ao ouvir um grito noturno, e meus cabelos/ com uma história de horror ficariam eriçados e trêmulos” (The time has been, my senses would have cool’d/ To hear a night-shriek, and my fell of hair/ Would at a dismal treatise rouse and stir) (5.5).

Trenched
O verbo to trench significa “abrir uma vala ou uma trincheira (trench)”. O adjetivo trenched tem o sentido de “profundo” nesta fala de um dos assassinos de Banquo, relatando que ele ficou “com vinte cortes profundos na cabeça” (With twenty trenched gashes on his head) (3.4).

Unattended
O verbo to attend significa “acompanhar” ou “servir”. A senhora Macbeth insiste com o marido para que ele se recolha aos seus aposentos e se queixa que, após o assassinato do rei Duncan, o marido parece “paralisado” ou sem ação: “Sua coragem o deixou desacompanhado” (Your constancy hath left you unattended) (2.2). Em outras palavras, como se a coragem não mais o acompanhasse.

Unbattered
O verbo to batter significa “bater” (do latim battuere). O adjetivo unbattered quer dizer “intacto” ou “sem uso” (literalmente, “sem bater”), como nesta fala de Macduff: “Não posso atingir mercenários miseráveis, cujos braços/ são alugados para portar suas armas. Ou contra você, Macbeth,/ ou então minha espada, com o fio intacto,/ voltará sem uso para a bainha” (I cannot strike at wretched kerns, whose arms/ Are hired to bear their staves. Either thou, Macbeth,/ Or else my sword, with an unbatter’d edge,/ I sheathe again undeeded) (5.7).

Unbecoming
Como foi visto acima, o verbo to become pode significar, figurativamente, “cair bem” ou “ser honroso”. O gerúndio unbecoming, usado adjetivamente, tem o sentido de “lamentável”. A senhora Macbeth diz que a ausência de Banquo seria “plenamente lamentável” (all-thing unbecoming) (3.1).

Unbend
O verbo to bend (dobrar) significa também “tensionar um arco”. O verbo to unbend, portanto, corresponde a “afrouxar o arco”. Num sentido figurado, a senhora Macbeth diz ao marido: “você enfraquece sua nobre energia pensando/ nas coisas de uma forma tão doentia assim” (You do unbend your noble strength, to think/ So brainsickly of things) (2.2).

Undaunted
A palavra significa “indomável” e deriva do verbo latino domare (domar). Macbeth refere-se à “têmpera indomável” (undaunted mettle) (1.7) da senhora Macbeth.

Unfold
O verbo to unfold (desdobrar, como quem abre um mapa) pode ter o sentido de “revelar” ou “comunicar”, como nesta fala do nobre Lennox: “Que algum anjo sagrado/ voe até a Inglaterra e revele/ sua mensagem” (Some holy angel/ Fly to the court of England and unfold/ His message) (3.6).

Unknown
Pode significar “desconhecido” como também “não familiarizado com”. O jovem Malcolm admite nesta fala: “ainda não conheço mulher” (I am yet unknown to woman) (4.3). Em outras palavras, “ainda sou virgem”.

Unlineal
A palavra significa “não hereditário” e deriva do latim linea (linha), referindo-se à linha direta de descendência de um ancestral. Macbeth, num solilóquio, lamenta que o cetro lhe será arrancado por “uma mão estranha” (an unlineal hand) (3.1).

Unmanned
Modernamente tem o sentido literal de “não tripulado”, a exemplo de uma nave espacial, mas originalmente significava “fraco” ou “sem coragem”, como nesta expressão da senhora Macbeth: “Que é isto? Totalmente desencorajado pela loucura?” (What, quite unmann’d in folly?) (3.4).

Unrough
É o contrário de rough (áspero). Aqui tem o sentido de “imberbe”, isto é, de rosto liso, nesta fala do nobre Lennox: “Entre eles está o filho de Siward/ e muitos jovens imberbes que agora/ proclamam suas primeiras mostras de virilidade” (There is Siward’s son/ And many unrough youths that even now/ Protest their first of manhood) (5.2).

Unruly
Normalmente significa “indisciplinado”, isto é, que não segue a “regra” (rule), mas tem o sentido de “agitada”, nesta fala do nobre Lennox: “A noite foi agitada” (The night has been unruly) (2.3).

Unshrinking
O verbo to shrink (encolher) pode ter o sentido de “retroceder” ou “recuar” (por cautela ou por medo). O termo unshrinking tem o sentido de “sem retroceder” nesta fala de Ross, ao dar a Siward a notícia da morte do filho deste “no posto onde lutava sem retroceder” (In the unshrinking station where he fought) (5.7).

Unspeak
Trata-se de um verbo obsoleto para “desdizer”, como nesta fala de Malcolm para Macduff: “Pois agora mesmo/ me coloco sob sua supervisão e/ desdigo minha própria maledicência” (For even now/ I put myself to thy direction and/ Unspeak mine own detraction) (4.3).

Untimely
É o mesmo que “prematuro” ou “prematuramente”, a exemplo desta fala de Macduff: “a intemperança sem limites/ é uma tirania da natureza; ela tem sido causa/ do esvaziamento prematuro de muitos tronos felizes,/ e queda de muitos reis” (boundless intemperance/ In nature is a tyranny; it hath been/ The untimely emptying of the happy throne,/ And fall of many kings) (4.3). Ele volta a usar o termo nesta revelação para Macbeth: “Não confie em seu feitiço,/ e deixe que o anjo ao qual você tem servido/ diga-lhe que Macduff foi do ventre de sua mãe/ tirado prematuramente” (Despair thy charm,/ And let the angel whom thou still hast served/ Tell thee, Macduff was from his mother’s womb/ Untimely ripp’d) (5.7).

Untitled
Embora literalmente signifique “sem título”, Macduff usa o termo em outro sentido, ao referir-se a Macbeth como “tirano sem direito ao trono” (untitled tyrant) (4.3).

Unwiped
O verbo to wipe significa “limpar”, como quem limpa pratos ou uma mancha de óleo. Lennox conta que os punhais dos camareiros estavam “sujos” (unwiped) (2.3) com o sangue do rei assassinado.

Upbraid
É o mesmo que “censurar” ou “repreender”, como nesta fala do nobre Angus: “Agora, de minuto em minuto, revoltosos censuram sua perfídia” (Now minutely revolts upbraid his faith-breach) (5.2).

Usurper
É o mesmo que “usurpador”, derivado do verbo latino usurpare (de usus, uso e rapere, tomar à força), como neste trecho da fala final de Macduff: “Veja onde está/ a cabeça maldita do usurpador. O mundo está livre” (Behold where stands/ The usurper’s cursed head. The time is free) (5.7).

Utterance
A expressão to the utterance deriva da locução adverbial francesa a outrance (até o fim, sem trégua), como nesta fala de Macbeth: “venha, Destino, para a liça/ e lute comigo até o fim!” (come, Fate, into the list,/ And champion me to the utterance!) (3.1). Como substantivo, outrance significa “excesso” ou “exagero”.

Vantage
É o mesmo que advantage (vantagem), como nesta opinião do nobre Angus sobre o rebelde Macdonwald: “Se ele estava conivente/ com os da Noruega, ou se porventura alinhou-se com os rebeldes,/ por uma ajuda secreta e vantagens […] não sei” (Whether he was combined/ With those of Norway, or did line the rebel/ With hidden help and vantage […] I know not) (1.3).

Vaulting
O verbo to vault vem do latim volvere (voltar, volver) e significa “saltar sobre um obstáculo”. Macbeth usa o verbo para referir-se à sua “ambição desmedida” (vaulting ambition) (1.7).

Venom
A palavra mais genérica para “veneno” é poison. A palavra venom (do latim venenum) aplica-se especificamente ao veneno secretado por serpentes, aranhas e insetos, como nesta fala de uma das feiticeiras: “Sapo, que sob a pedra fria/ […]/ destilou veneno enquanto dormia,/ ferva primeiro no caldeirão encantado” (Toad, that under cold stone/ […]/ Swelter’d venom sleeping got,/ Boil thou first i’ the charmed pot) (4.1).

Very 1
Este adjetivo (do latim verus, verdadeiro) pode ser usado num sentido intensificador, como nesta fala de Macbeth: “Não ouça meus passos, aonde quer que me levem, porque temo/ que as próprias pedras denunciem meu paradeiro” (Hear not my steps, which way they walk, for fear/ Thy very stones prate of my whereabout) (2.1).

Very 2
Pode ter o sentido de “habitual”, como nesta fala da dama de companhia da senhora Macbeth, referindo-se à aparência desta: “Este é seu aspecto habitual” (This is her very guise) (5.1).

Vizard
É o mesmo que “máscara”, do verbo latino videre (ver), do qual derivam “visor” e “viseira” (uma proteção do rosto nas antigas armaduras). Macbeth reconhece para sua mulher que eles precisam “fazer de seus rostos máscaras do que se passa em seus corações” (make our faces vizards to our hearts) (3.2).

Wade
É o mesmo que “vadear” (do latim vadere), isto é, atravessar o “vau” (trecho raso de rio ou mar). O verbo tem o sentido de “seguir adiante” nesta fala de Macbeth: “Já andei tanto no caminho do sangue/ que, se não seguir adiante,/ retornar seria igualmente penoso” (I am in blood/ Stepp’d in so far that, should I wade no more,/ Returning were as tedious as go o’er) (3.4).

Wait on
É o mesmo que “prestar serviços” ou “servir”, como neste solilóquio da senhora Macbeth: “vocês, ministros assassinos,/ onde quer que, em suas substâncias invisíveis,/ Prestem serviços aos males da natureza” (you murthering ministers,/ Wherever in your sightless substances/ You wait on nature’s mischief) (1.5).

Want
O verbo to want (querer) pode ter o sentido de “faltar” ou “necessitar”, como nesta fala de Macbeth: “Meu estranho desvario/ é o temor do iniciante, ao qual falta a dura experiência” (My strange and self-abuse/ Is the initiate fear that wants hard use) (3.4). A senhora Macduff, referindo-se ao marido, comenta: “Faltam-lhe os sentimentos naturais” (He wants the natural touch) (4.2).

Wanton
O adjetivo pode significar “rebelde” ou “indisciplinado”, como também “libertino” ou “lascivo”. Num sentido figurado, o rei Duncan, no seu primeiro encontro com Macbeth, diz que suas alegrias são “de plenitude irrestrita” (wanton in fullness) (1.4).

Warder
O substantivo vem do francês garde (guarda) e significa “guardião”. A senhora Macbeth refere-se à “memória, a guardiã do cérebro” (memory, the warder of the brain) (1.7).

Warlike
É o mesmo que “belicoso” ou “guerreiro”. O cavalheiro que conversa com o nobre Lennox menciona o “belicoso Siward” (warlike Siward) (3.6). Mais adiante, Macbeth refere-se ao seu “escudo guerreiro” (warlike shield) (5.7).

Wassail
É o mesmo que “bebedeira”. A senhora Macbeth, referindo-se ao rei, diz ao marido que “seus dois camareiros/ dominarei com vinho e bebedeira” (his two chamberlains/ Will I with wine and wassail so convince) (1.7).

Watcher
Embora o termo se aplique a um vigia, sentinela ou guarda noturno, pode ter um sentido genérico de alguém que passe a noite em claro. Esta fala da senhora Macbeth, dirigindo-se ao marido, ilustra este último aspecto: “Ponha sua roupa de dormir, para evitar que algum incidente nos chame e mostre que passamos a noite em claro” (Get on your nightgown, lest occasion call us and show us to be watchers) (2.2).

Water
Em lugar de “água” pode ter um sentido figurado de “urina”, como nesta fala de Macbeth: “Se o senhor pudesse, doutor, analisar/ a urina de minha terra, descobrir sua doença,/ e purgá-la para que recupere sua boa saúde anterior,/ eu o aplaudiria” (If thou couldst, doctor, cast/ The water of my land, find her disease/ And purge it to a sound and pristine health,/ I would applaud thee) (5.3).

Water-rug
Trata-se de um water-dog (cão-d’água), um cão treinado para entrar n’água e buscar aves aquáticas abatidas. É uma das várias raças de cães mencionadas por Macbeth na conversa com os assassinos (3.1).

Wayward
Trata-se de “voluntarioso” ou “teimoso”, como nesta fala de Hécate para as feiticeiras, referindo-se a Macbeth: “E, o que é pior, tudo o que fizeram/ foi para um filho voluntarioso,/ malvado e violento, que, como muitos fazem,/ procura seus próprios fins e não os de vocês” (And, which is worse, all you have done/ Hath been but for a wayward son,/ Spiteful and wrathful, who, as others do,/ Loves for his own ends, not for you) (3.5).

We
O rei Duncan usa os plurais majestáticos we (nós) e our (nosso) nesta fala, referindo-se a si mesmo: “Nós estabeleceremos, como sucessor no reino,/ nosso primogênito Malcolm, ao qual nomeamos doravante/ príncipe da Cumberlândia” (We will establish our estate upon/ Our eldest, Malcolm, whom we name hereafter/ The Prince of Cumberland) (1.4).

Weal 1
Trata-se de uma palavra arcaica para designar o “bem-estar” (em particular, o bem-estar público), como nesta fala de Macbeth: “O sangue já foi derramado antes, nos tempos antigos,/ antes que os estatutos humanos purgassem o bem-estar público” (Blood hath been shed ere now, i’ the olden time,/ Ere humane statute purged the gentle weal) (3.4).

Weal 2
Pode ter o sentido de “Estado” (no sentido de nação politicamente organizada), como nesta fala do nobre Caithness, referindo-se a Malcolm: “Vamos ao encontro do remédio deste Estado enfermo” (Meet we the medicine of the sickly weal) (5.2).

Weed
Trata-se de uma designação genérica do mato indesejável que cresce num jardim. Tem o sentido de “erva daninha” nesta fala do nobre Lennox: “Ou tudo o que seja necessário/ para regar a flor da soberania e afogar as ervas daninhas” (Or so much as it needs/ To dew the sovereign flower and drown the weeds) (5.2).

Weighty
Este adjetivo deriva de weight (peso) e tem o sentido de “sério” ou “ponderado”, como nesta fala de Macbeth, em conversa com os assassinos contratados: “Mascarando este assunto dos olhos alheios,/ por diversas e sérias razões” (Masking the business from the common eye/ For sundry weighty reasons) (3.1).

Weird
Trata-se de uma palavra escocesa para “destino”, como nesta fala de Macbeth, desejoso de conhecer seu futuro: “Irei amanhã,/ e irei cedo, em busca da Irmãs Fatais” (I will tomorrow,/ And betimes I will, to the Weird Sisters) (3.4). Como adjetivo, significa também “estranho” ou “insólito”.

Whereabout
Este substantivo significa “paradeiro” e, em geral, é usado no plural (whereabouts). Seu uso no singular é raro, como nesta fala de Macbeth: “Não ouça meus passos, aonde quer que me levem, porque temo/ que as próprias pedras denunciem meu paradeiro” (Hear not my steps, which way they walk, for fear/ Thy very stones prate of my whereabout) (2.1).

Wherefore
Hoje de uso arcaico, é o mesmo que “por que” (why), como nesta pergunta de Macduff a Macbeth: “Por que você fez isso?” (Wherefore did you so?) (2.3), referindo-se ao assassinato dos camareiros.

Whetstone
É o mesmo que “pedra de amolar”, com um sentido figurado de “estímulo”, como nesta fala de Malcolm para Macduff: “que isto seja a pedra de amolar de sua espada” (Be this the whetstone of your sword) (4.3).

Whey-face
Trata-se do “soro” (whey), uma parte líquida do leite coalhado que sobra no processo de fabricação de queijo. Macbeth usa o termo ao recriminar o servidor assustado que traz notícia do avanço das tropas inimigas: “Que soldados, cara de coalhada?” (What soldiers, whey-face?) (5.3).

Whine
É o mesmo que “grunhir”, como nesta fala da segunda feiticeira: “Três vezes e mais uma grunhiu o porco-espinho” (Thrice and once the hedge-pig whined) (4.1).

White
A cor branca é um símbolo de covardia, como nesta fala da senhora Macbeth, dirigindo-se ao marido: “Minhas mãos estão da cor das suas, mas tenho vergonha/ de ter um coração tão branco” (My hands are of your colour, but I shame/ To wear a heart so white) (2.2). Ela tem as mãos manchadas de vermelho, do sangue do rei morto, mas se envergonha de ter medo.

Wholesome
Embora normalmente signifique “saudável”, pode ter o sentido de “com plenitude”, nesta referência de Macduff à Escócia: “Quando verá novamente seus dias de plenitude?” (When shalt thou see thy wholesome days again?) (4.3).

Willing
Normalmente significa “disposto” ou “de boa vontade”, mas tem o sentido de “lascivo” nesta fala de Macduff: “Temos damas lascivas suficientes” (We have willing dames enough) (4.3).

Wit
É o mesmo que “argúcia” ou “inteligência”. A palavra aparece na peça apenas nesta fala da senhora Macduff para o filho: “Você fala com toda sua argúcia e, na verdade,/ com bastante inteligência para sua idade” (Thou speak’st with all thy wit, and yet, i’ faith,/ With wit enough for thee) (4.2).

Withal 1
Esta palavra arcaica, quando no fim de uma frase, tem o mesmo significado de with (com), a exemplo desta fala de Banquo para Macbeth, referindo-se à gratidão do rei: “Com este diamante ele saúda sua mulher” (This diamond he greets your wife withal) (2.1).

Withal 2
Pode ter o sentido de “além disso” (besides), como nesta fala de Malcolm: “Além disso, acho que/ haveria mãos que se levantariam em defesa de minha causa” (I think withal/ There would be hands uplifted in my right) (4.3).

Wither
Este verbo tem a mesma origem de weather (tempo) e significa “murchar”, à semelhança de uma fruta que passa da época de ser colhida. Banquo assim inicia sua saudação às três feiticeiras: “Quem são estas/ tão esquálidas e estranhas nos seus trajes” (What are these/ So wither’d and so wild in their attire) (1.3).

Without
Como advérbio de lugar, quer dizer “do lado de fora”, como nesta fala de um criado para Macbeth: “Eles estão, meu senhor, do lado de fora do portão do palácio” (They are, my lord, without the palace gate) (3.1). Macbeth, de dentro da caverna das feiticeiras, chama por Lennox: “Entre, você que está aí fora!” (Come in, without there!) (4.1).

Woo
O verbo to woo significa “cortejar”. O general Banquo diz que o ar “tem um aroma convidativo” (smells wooingly) (1.6).

Wood
Pode ser “madeira” e “bosque”, como nesta pergunta de Siward: “Que bosque é este à nossa frente?” (What wood is this before us?) (5.4).

Word
Embora signifique “palavra”, pode ter o sentido de “notícia”, como nesta fala de Lennox, referindo-se aos cavaleiros que se aproximam: “São dois ou três, meu senhor, que lhe trazem a notícia/ de que Macduff fugiu para a Inglaterra” (’Tis two or three, my lord, that bring you word/ Macduff is fled to England) (4.1).

World
Macbeth usa a expressão both the worlds (ambos os mundos) no sentido figurado de “o céu e a terra”, nesta fala: “mas que tudo desmorone e o céu e a terra se acabem” (But let the frame of things disjoint, both the worlds suffer) (3.2).

Wrack
É o mesmo que “destruição”, como nesta fala de Macbeth: “Soem o sino de alarme! Sopre, vento! Venha, destruição!” (Ring the alarum bell! Blow, wind! Come, wrack!) (5.5). Trata-se de uma grafia arcaica de wreck, que aparece no substantivo shipwreck (naufrágio).

Wren
Há dois equivalentes em português deste pequeno pássaro: a “cambaxirra” (Troglodytes furvus) e a “carriça” (Troglodytes europaeus), citado nesta fala da senhora Macduff: “Faltam-lhe os sentimentos naturais; até a pobre carriça,/ o menor dos pássaros, defenderá/ seus filhotes no ninho, contra a coruja” (He wants the natural touch; for the poor wren,/ The most diminutive of birds, will fight,/ Her young ones in her nest, against the owl) (4.2).

Wrong
O uso mais comum é como adjetivo no sentido de “errado”. Como substantivo, é o mesmo que “delito” ou “mal”, mas está usado aqui, no plural, como “poderes ilícitos”, nesta fala de Macduff, referindo-se ao tirano Macbeth: “Revista-se de seus poderes ilícitos;/ seu título está assegurado” (Wear thou thy wrongs;/ The title is affeer’d) (4.3).

Yesty
É o mesmo que o adjetivo yeasty (espumante), derivado de yeast (fermento), como nesta fala de Macbeth para as feiticeiras: “Mesmo que as ondas espumantes/ confundam e traguem a navegação” (though the yesty waves/ Confound and swallow navigation up) (4.1).

Yew
O teixo (Taxus) é uma designação geral de árvores e arbustos perenes, de folhas venenosas. Sua madeira é utilizada na fabricação de arcos para flechas. Aparece uma única vez na peça. A terceira feiticeira menciona, como ingrediente de uma receita, “ramos de teixo, cortados no eclipse da lua” (slips of yew sliver’d in the moon’s eclipse) (4.1).

Yield – É o mesmo que “ceder” (a uma pressão ou a uma tentação), mas pode ter o sentido de “render-se”, como nesta fala de Macbeth: “Não me renderei,/ para beijar o chão diante dos pés do jovem Malcolm” (I will not yield,/ To kiss the ground before young Malcolm’s feet) (5.7).

Yoke
Trata-se do “jugo” (do latim jugum), como nesta fala de Malcolm: “Acho que nossa pátria sucumbe sob o jugo” (I think our country sinks beneath the yoke) (4.3). É o mesmo que “canga”, uma peça de madeira que une os bois ao carro ou ao arado.