Please consider donate. | Por favor, considere doar qualquer quantia para mantermos o site.

Inicial Fórum Peças Otelo O Vocabulário de Otelo

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #10883

    por Mário Amora Ramos

    A exemplo das demais peças de Shakespeare, as palavras muitas vezes assumem significados os mais diversos. Palavras simples como “honesta/o” (honest) e “honestidade” (honesty), que aparecem mais de cinqüenta vezes na peça, podem ter os sentidos mais diversos:

    a) Quando Iago se refere a empregados obedientes e dedicados, traduzir como “honestos” parece apropriado: “Estes patifes honestos merecem o chicote” (Whip me such honest knaves) (1.1);

    b) Quando Brabâncio diz o que pensa “com toda franqueza” (in honest plainness) (1.1), a tradução literal já não parece tão adequada;

    c) Otelo recomenda seu alferes ao doge de Veneza porque “ele é um homem íntegro e de confiança” (A man he is of honest and trust) (1.3);

    d) Nesta recomendação de Otelo, “honrado” parece melhor, para traduzir a confiança que o general deposita em seu alferes: “Honrado Iago,/ deixo minha Desdêmona aos seus cuidados” (Honest Iago,/ My Desdemona must I leave to thee) (1.3);

    e) Otelo diz a Cássio que “Iago é muito leal” (Iago is most honest) (2.3), isto é, fiel a seus compromissos;

    f) Para Montano, alertar o general seria “uma ação nobre” (an honest action) (2.3);

    g) O sentido pode ser de casta, pura ou virtuosa, como nesta resposta de Desdêmona a Otelo: “Espero que meu nobre senhor me considere virtuosa” (I hope my noble lord esteems me honest) (4.2).

    Os exemplos abaixo ilustram a riqueza do vocabulário de Shakespeare. Que eles sirvam de estímulo para que o leitor de língua portuguesa tenha acesso à experiência inesquecível de ler o texto original:

    Abhor
    Normalmente significa “detestar”, mas pode ter o sentido de “causar horror”, como nesta fala de Desdêmona para Iago: “Não posso dizer ‘prostituta’,/ causa-me horror agora que disse a palavra” (I cannot say Whore,/ It does abhor me now I speak the word) (4.2).

    Abode
    É o mesmo que “permanência” ou “estada” (stay), como nesta insinuação de Iago para Rodrigo: “Oh, não, ele vai para a Mauritânia e levará com ele a bela Desdêmona, a menos que sua estada aqui seja prolongada por algum acidente” (O, no; he goes into Mauritania and takes away with him the fair Desdemona, unless his abode be lingered here by some accident) (4.2).

    Abuse
    Há um sentido obsoleto de “enganar” (to deceive) nesta fala de Iago para Otelo: “Eu não gostaria que sua natureza franca e nobre/ por sua bondade natural, fosse enganada” (I would not have your free and noble nature,/ Out of self-bounty, be abused) (3.3).

    Acknown
    A expressão to be acknown significa “tomar conhecimento”. Iago, referindo-se ao lenço de Desdêmona, pede a Emília: “Não tome conhecimento disto; eu tenho um uso para ele” (Be not acknown on ’t; I have use for it) (3.3). Em outras palavras, Iago pede que Emília finja que não sabe de nada.

    Addition
    Trata-se de um título acrescentado a um nome. Iago saúda o tenente com a patente perdida e este responde: “O pior é que você me atribui um título cuja falta me mortifica” (The worser that you give me the addition/ Whose want even kills me) (4.1). O título pode ser desonroso, como nesta fala de Desdêmona: “Fazer um ato que pudesse justificar este título [de prostituta]/ nem por toda a vaidade do mundo eu o faria” (To do the act that might the addition earn/ Not the world’s mass of vanity could make me) (4.2).

    Adieu
    Iago despede-se de Rodrigo com a palavra francesa adieu (adeus): “Falaremos mais disto amanhã. Adeus” (We will have more of this to-morrow. Adieu) (1.3).

    Advantage
    Trata-se de “vantagem”, mas pode ser “oportunidade” ou “ocasião”, como neste pedido de Cássio para Emília: “Dê-me a oportunidade de conversar um pouco/ com Desdêmona em particular” (Give me advantage of some brief discourse/ With Desdemona alone) (3.1).

    Advocation
    É um termo arcaico para “advocacia” (advocacy). Desdêmona lamenta para Cássio que “minha advocacia não está afinada agora” (My advocation is not now in tune) (3.4).

    Affect 1
    Pode ser “arroubo” ou “arrebatamento”, como nesta fala de Otelo: “os arroubos da juventude/ em mim extintos” (the young affects/ In me defunct) (1.3).

    Affect 2
    Como verbo, tem o sentido de “deixar-se seduzir”, nesta fala de Iago, referindo-se a Desdêmona: “Sem se deixar seduzir por muitos pretendentes que se apresentavam” (Not to affect many proposed matches) (3.3).

    Affection
    É o mesmo que “afeição”, mas aqui tem o sentido de “amizade”. Segundo Iago, “a promoção é conseguida por carta [de recomendação] e por amizade” (Preferment goes by letter and affection) (1.1).

    Affined 1
    Este adjetivo deriva do latim affinitas (afinidade, relação), como nesta fala de Iago para Rodrigo: “Agora, senhor, julgue por si mesmo/ se há algum motivo para que eu tenha alguma relação/ de amizade com o mouro” (Now, sir, be judge yourself,/ Whether I in any just term am affined/ To love the Moor) (1.1).

    Affined 2
    Pode ter o sentido de “vínculo”, nesta fala de Montano para Iago: “Se por algum vínculo de parte a parte, ou espírito de equipe,/ você não disser a verdade,/ você não é um soldado” (If partially affined, or leagued in office,/ Thou dost deliver more or less than truth,/ Thou art no soldier) (2.3).

    Affinity
    Pode ser “afinidade” e “relação de parentesco” (kindred), como nesta fala de Emilía: “Aquele que você feriu é pessoa de grande importância em Chipre,/ e parentes poderosos” (he you hurt is of great fame in Cyprus,/ And great affinity) (3.1).

    Agnize
    É o mesmo que “reconhecer” (to acknowledge) ou “admitir” (to admit), como nesta fala de Otelo aos senadores: “Reconheço/ um entusiasmo natural e pronto/ que encontro diante das dificuldades” (I do agnize/ A natural and prompt alacrity,/ I find in hardness) (1.3).

    Alarum
    Esta é uma forma poética de “alarme” (alarm), mas Iago usa o termo num sentido figurado de “convite” ou “chamado”, referindo-se a Desdêmona: “E quando ela fala, não é um alarma para o amor?” (And when she speaks, is it not an alarum to love?) (2.3).

    Alas
    É uma exclamação de pesar ou preocupação, como nesta fala aflita de Desdêmona para Otelo: “Ai de mim, porque você morde assim seu lábio inferior?” (Alas, why gnaw you so your nether lip?) (5.2).

    Albeit
    É o mesmo que al(though) it be (embora seja assim) ou, resumidamente, “embora” (although), como nesta fala de Otelo, sobre ele próprio: “alguém cujos olhos afligidos,/ embora sem o hábito de enternecer-se,/ derramou tantas lágrimas quanto as árvores da Arábia” (one whose subdued eyes,/ Albeit unused to the melting mood,/ Drop tears as fast as the Arabian trees) (5.2).

    Almain
    É um termo arcaico para “alemão”, talvez do francês allemand, como nesta fala de Iago, segundo o qual o inglês bebe tanto que “nem sua para derrubar o alemão” (he sweats not to overthrow your Almain) (2.3).

    Alms
    Este substantivo, usado no plural, significa “esmolas” (do grego eleemosyne). Cássio pede ajuda a Desdêmona para voltar a privar da amizade de Otelo, para não ficar entregue “às esmolas da Fortuna” (To Fortune’s alms) (3.4).

    Amends
    Este substantivo, normalmernte usado no plural, tem o sentido de “reparação”, do latim emendare (emendar, corrigir). A expressão to make amends tem o sentido de “pedir desculpas”, nesta fala de Ludovico a Otelo, referindo-se a Dedsdêmona: “É demais:/ peça-lhe desculpas; ela está chorando” (’tis very much:/ Make her amends; she weeps) (4.1).

    Amiable
    Em geral é “amável”, do latim amicus (amigo), mas tem o sentido de “amada”, quando Otelo conta a Desdêmona que a feiticeira prometera à mãe dele que o lenço “a faria amada e subjugaria meu pai” (’Twould make her amiable and subdue my father) (3.4).

    Amiss
    É o mesmo que “errado” ou “impróprio”, mas tem o sentido de “censurável” nesta fala de Montano: “não sei de nada/ que eu tenha dito ou feito de censurável esta noite” (nor know I aught/ By me that’s said or done amiss this night) (2.3).

    Ancient
    Iago tem o posto de “alferes”, imediatamente abaixo do de tenente. O posto existiu apenas no Brasil colonial e imperial. Aparece várias vezes na peça.

    Anew
    É o mesmo que “novamente” (again). Iago, referindo-se a Cássio, diz a Otelo: “Pois eu o farei contar novamente a história” (For I will make him tell the tale anew) (4.1).

    Anon
    É um advérbio de tempo de uso arcaico, que significa “logo” (soon), como nesta fala de Otelo para Desdêmona: “Logo mandarei chamá-la” (I’ll send for you anon!) (4.1).

    Answerable
    O adjetivo deriva de answer (resposta) e tem um sentido arcaico de “correspondente” ou “proporcional”, como nesta fala de Iago: “foi um começo violento e você/ verá uma separação correspondente” (it was a violent commencement, and thou/shalt see an answerable sequestration) (1.3).

    Anthropophagus
    É “antropófago”, do grego anthropos (homem) e phagein (comer). Está no plural nesta fala de Otelo: “Os antropófagos e homens cujas cabeças/ Cresciam abaixo de seus ombros” (The Anthropophagi and men whose heads/ Do grow beneath their shoulders) (1.3).

    Antre
    É um termo poético, do latim antrum (caverna). Otelo conta que conversava com Brabâncio “de vastas cavernas e desertos áridos” (of antres vast and deserts idle) (1.3). Aparece apenas em Otelo.

    Appearance 1
    Tem o sentido de “presença”, do latim apparentia, nesta fala de Cássio, ao dizer a Otelo que o doge requisita “sua presença com toda urgência” (your haste-post-haste appearance) (1.2).

    Appearance 2
    É “aparência” nesta fala de um mensageiro, ao revelar que os navios turcos navegam “com franca aparência de propósitos/ na direção de Chipre” (with frank appearance/ Their purposes toward Cyprus) (1.3).

    Argue
    Pode ser “discutir” e também “indicar” ou “anunciar”, como nesta fala de Otelo, referindo-se às mãos úmidas de Desdêmona: “Isto indica fecundidade e coração libidinoso” (This argues fruitfulness and liberal heart) (3.4).

    Arithmetician
    “Aritmético” tem aqui o sentido de “teórico”, isto é, alguém sem experiência prática, como nesta fala de Iago: “Na verdade, um grande aritmético,/ um tal Miguel Cássio” (Forsooth, a great arithmetician,/ One Michael Cassio) (1.1).

    Arraign
    É o mesmo que “acusar” (to accuse), como nesta fala de Desdêmona para Emília, reconhecendo que estava “acusando sua indelicadeza [de Otelo] com minha alma” (Arraigning his unkindness with my soul) (3.4).

    Arrivance
    É o mesmo que arrival (chegada), como nesta fala de um cavalheiro no porto: “Pois a cada minuto há a esperança/ de uma nova chegada” (For every minute is expectancy/ Of more arrivance) (2.1). Existe em português o equivalente “arribação”.

    Aspic
    É o mesmo que “áspide”, do latim aspis, uma pequena serpente venenosa, como nesta fala de Otelo: “Dilate, peito, com sua carga/ pois ela é de línguas de áspides” (Swell, bosom, with thy fraught,/ For ’tis of aspics’ tongues!) (3.3). A grafia atual é asp.

    Assay
    É o mesmo que “tentativa” (attempt) ou “teste” (test), do francês essai (ensaio), como nesta fala de Desdêmona para Iago: “Faça um teste” (Come on assay) (2.1).

    Atone
    É o mesmo que “reconciliar” (to reconcile), como nesta fala de Desdêmona: “Eu faria muito/ para reconciliá-los, pela amizade que sinto por Cássio” (I would do much/ To atone them, for the love I bear to Cassio) (4.1).

    Attach
    Normalmente é “juntar” ou “anexar”, mas tem o sentido de “prender” (to arrest) nesta fala de Brabâncio: “Eu, portanto, prendo-o e acuso-o/ de corruptor do mundo” (I therefore apprehend and do attach thee/ For an abuser of the world) (1.2).

    Attend 1
    O verbo to attend on significa “servir”. Iago refere-se a empregados que “guardam seus corações para servir a si mesmos” (Keep yet their hearts attending on themselves) (1.1). Otelo deixa Desdêmona aos cuidados de Iago e pede-lhe: “deixe que sua mulher a sirva” (let thy wife attend on her) (1.3).

    Attend 2
    Há um sentido arcaico de “esperar”, como nesta fala de Desdêmona: “Seu jantar, e os nobres insulares/ que você convidou, esperam sua presença” (Your dinner, and the generous islanders/ By you invited, do attend your presence) (3.3).

    Auld
    É uma variante de old (velho), como neste verso de uma canção tradicional, entoada por Iago: “Então leve sua velha capa com você” (Then take thine auld cloak about thee) (2.3).

    Avaunt
    Esta interjeição arcaica vem do francês avant (avante) e significa “fora” (away), como nesta fala de Otelo para Iago: “Fora! Vá embora! Você já me colocou no suplício da roda” (Avaunt! be gone! thou hast set me on the rack) (3.3).

    Balmy 1
    A palavra “bálsamo” (balm) vem do árabe basam e chegou ao inglês pelo latim balsamum. Como adjetivo, tem o sentido de “confortador”, nesta fala de Otelo: “Venha, Desdêmona, é da vida do soldado/ Interromper seus sonos confortadores com o fragor da luta” (Come, Desdemona: ’tis the soldiers’ life To have their balmy slumbers waked with strife) (2.3).

    Balmy 2
    Tem um sentido de “perfumado”, nesta fala de Otelo: “Ah, hálito balsâmico, que quase persuade/ A Justiça a quebrar sua espada!” (Ah balmy breath, that dost almost persuade/ Justice to break her sword!) (5.2).
    Banner
    Trata-se de um “estandarte” (uma bandeira de guerra). Otelo refere-se ao “estandarte real” (royal banner) (3.3).

    Barbary
    Trata-se da antiga Barbária (do latim Barbaria), uma região do norte da África habitada pelos berberes, do Atlântico ao Mediterrâneo, que compreende: Marrocos, Argélia, Tunísia, Líbia e Egito. É mencionada nesta fala de Iago para Brabâncio: “Você terá sua filha coberta por um cavalo da Barbária” (you’ll have your daughter covered with a Barbary horse) (1.1).

    Bare
    É o mesmo que “nu” ou “sem sua proteção natural”, como nesta recomendação de Iago a Rodrigo: “Mantenha seu florete desembainhado e enfie-o até o fundo” (Wear thy good rapier bare, and put it home) (5.1).

    Bargain
    Normalmente é “barganha”, mas tem o sentido de “escolha” nesta fala de Emília, referindo-se a Desdêmona: “Ela estimava muito a escolha horrorosa que fizera” (She was too fond of her most filthy bargain) (5.2).

    Bark
    É um termo poético, do latim barca, para designar o antigo “navio a vela” (sailing vessel), como nesta fala de Otelo: “Que o navio laborioso suba montes no mar” (And let the labouring bark climb hills of seas) (2.1).

    Base 1
    Há um sentido arcaico de “condição inferior”, como nesta fala de Otelo: “Contudo, este é o castigo dos grandes;/ Eles têm menos privilégios do que os de condição inferior” (Yet, ’tis the plague of great ones;/ Prerogatived are they less than the base) (3.3).

    Base 2
    Como adjetivo pode ser “vil”. Otelo refere-se a si mesmo como “alguém cuja mão,/ como a do indiano vil, jogou fora uma pérola” (one whose hand,/ Like the base Indian, threw a pearl away) (5.2).

    Bauble
    Originalmente, era o bastão do bobo (jester), com um enfeite na ponta. Cássio usa o termo numa linguagem figurada, como a “tola” ou a “maluca”, referindo-se a Bianca: “aí vem a tola” (thither comes the bauble) (4.1).

    Bawd
    É o mesmo que “alcoviteiro”. Otelo, falando consigo mesmo, acha que Emília é “uma simples alcoviteira” (a simple bawd) (4.2).

    Bear up to
    O verbo to bear up to significa “navegar para”. Segundo um dos senadores, as notícias recebidas confirmavam que a frota turca estava “navegando para Chipre” (bearing up to Cyprus) (1.3).

    Behalf
    A expressão in behalf significa “em favor de”, como nesta fala de Desdêmona: “Fique certo, bom Cássio, de que farei/ tudo que puder em seu favor” (Be thou assured, good Cassio, I will do/ All my abilities in thy behalf) (3.3).

    Be-leed
    Pode ser “ao abrigo do vento” ou “a sotavento”. Com a promoção de Cássio, diz Iago: “devo ficar ao abrigo do vento e quieto” (must be be-leed and calm’d) (1.1).

    Belie
    É o mesmo que “caluniar” (to slander), como nesta fala de Emília para Otelo: “Você a calunia, você é um demônio” (Thou dost belie her, and thou art a devil) (5.2).

    Bereave
    É o mesmo que “tomar algo de alguém”. Está na foma do particípio passado bereft nesta fala de Desdêmona, ao pedir que não deixem que “os ritos [de guerra] pelos quais me apaixonei por ele me sejam tomados” (The rites for which I love him are bereft me) (1.3).

    Beshrew
    Este é um verbo arcaico para maldições leves, como esta fala de Desdêmona: “Maldita seja eu se cometer um erro assim!” (Beshrew me, if I would do such a wrong) (4.3).
    Besort
    É um termo antiquado para “séquito” ou “comitiva”, como neste pedido de Otelo, referindo-se a Desdêmona, de “séquito correspondente à sua posição social” (besort as levels with her breeding) (1.3).

    Betimes
    É o mesmo que “cedo” (early), como nesta fala de Rodrigo para Iago: “Estarei com você [amanhã] cedo” (I’ll be with thee betimes) (1.3).

    Bewhore
    É o mesmo que “chamar de prostituta” (to call whore). O dicionário Oxford ilustra o verbete com esta frase de Emília, referindo-se a Desdêmona: “Ai, Iago, meu senhor chamou-a tanto de prostituta” (Alas, Iago, my lord hath so bewhored her) (4.2).

    Billet
    Como substantivo, é um “boleto”, uma requisição de alojamento para um ou mais militares. O verbo correspondente é “aboletar” (aquartelar ou alojar), como nesta fala de Iago para Rodrigo: “Vá para onde você está aquartelado” (go where thou art billeted) (2.3).

    Birdlime
    É o mesmo que “visco” (ou visgo) usado em armadilhas para pássaros, como nesta fala de Iago: “Minha inspiração está presa em minha cabeça como um visgo” (my invention/ Comes from my pate as birdlime) (2.1).

    Blank
    Como substantivo, pode ser um “espaço vazio” (por exemplo, num formulário), mas também “alvo”, à semelhança do espanhol blanco, como nesta fala de Desdêmona: “E me tornei alvo de seu desagrado” (And stood within the blank of his displeasure) (3.4).

    Blazon
    O verbo deriva do francês blason (brasão), mas tem em inglês o sentido de “descrever” um escudo de armas. Cássio refere-se a Desdêmona como “alguém que excede os floreios das penas que a descrevem” (One that excels the quirks of blazoning pens) (2.1).

    Blow
    É o mesmo que “pôr ovos”, referindo-se a moscas, como nesta fala de Otelo para Desdêmona: “Oh, sim, como as moscas de verão no matadouro,/ que ganham vida mal seus ovos são postos” (O, ay; as summer flies are in the shambles,/ That quicken even with blowing) (4.2).

    Bob
    O verbo significa “furtar”, nesta fala de Iago, referindo-se a Rodrigo: “ouro e jóias que furtei dele/ como presentes para Desdêmona” (gold and jewels that I bobb’d from him,/ As gifts to Desdemona) (5.1).

    Bode
    É o mesmo que “pressagiar”, como nesta última fala de Emília, lembrando-se da canção do salgueiro, entoada por Desdêmona: “O que pressagiava sua canção, senhora?” (What did thy song bode, lady?) (5.2).

    Bolster
    É o mesmo que “travesseiro” (pillow), mas como verbo tem o sentido de “dormir junto”, como neste comentário de Iago: “Malditos sejam/ se olhos mortais os virem dormindo juntos,/ além dos deles próprios!” (Damn them then,/ If ever mortal eyes do see them bolster/ More than their own!) (3.3).

    Bombast
    Trata-se de um material, a exemplo do algodão, usado como um enchimento. Aqui tem o sentido de linguagem “pomposa” ou “bombástica”. Iago conta como sua promoção foi recusada por Otelo: “Mas ele, enamorado de seu próprio orgulho e de seus objetivos,/ esquiva-se deles com uma linguagem bombástica” (But he, as loving his own pride and purposes,/ Evades them, with a bombast circumstance) (1.1).

    Bookish
    O sentido aqui é do adjetivo “livresco”, isto é, sem experência própria. Iago considera Cássio um “teórico livresco” (bookish theoric) (1.1).

    Boon
    É um termo arcaico para “favor” (favour), como nesta fala de Desdêmona para Otelo: “Ora, isto não é um favor” (Why, this is not a boon) (3.3).

    Bosom
    Embora signifique “peito”, tem o sentido figurado de “coração” nesta fala de Emília para Cássio: “Vou arranjar-lhe um lugar onde você terá tempo/ para abrir livremente seu coração” (I will bestow you where you shall have time/ To speak your bosom freely) (3.1).

    Bound 1
    É o particípio passado do verbo to bind. Há um sentido de “prender” nesta fala de Brabâncio, segundo o qual Otelo não poderia seduzir Desdêmona “se ela não estivesse presa por correntes de magia” (If she in chains of magic were not bound) (1.2).

    Bound 2
    A expressão to be bound significa “dever”, nesta fala de Desdêmona ao pai: “Ao senhor devo minha vida e minha educação” (To you I am bound for life and education) (1.3).

    Bound 3
    A mesma expressão tem o sentido de “ser grato”, nesta fala de Cássio para Emília: “Fico muito grato a você” (I am much bound to you) (3.1).

    Bound 4
    Há ainda o sentido de “ser obrigado”, como nesta fala de Emília, disposta a desmascarar o marido Iago: “Sou obrigada a falar” (I am bound to speak) (5.2).

    Brace 1
    Entre vários significados (reforço, braçadeira) pode ser, como na fala de um dos senadores, “meio de defesa” (warlike brace) (1.3).

    Brace 2
    Pode ser um grupo de pessoas, como nesta fala de Iago, dizendo a Cássio que “aqui fora está um grupo os galantes de Chipre” (here without are a brace of Cyprus gallants) (2.3).

    Breathe
    Normalmente significa “respirar”, mas pode ter o sentido de “sussurrar”, com uma conotação furtiva, como nesta fala de Iago para Ludovico: “Ele é o que é: não posso sussurrar uma censura” (He’s that he is: I may not breathe my censure) (4.1).

    Breeches
    São “culotes” (calças que terminam pouco abaixo do joelho), como neste verso de uma canção tradicional, entoada por Iago: “Suas calças só lhe custaram uma coroa” (His breeches cost him but a crown) (2.3).

    Bridal
    É o “dia do casamento” (wedding day), como nesta fala de Desdêmona: “Precisamos considerar que os homens não são deuses,/ nem esperar deles as atenções/ próprias do dia do casamento” (we must think men are not gods,/ Nor of them look for such observances/ As fit the bridal) (3.4).

    Brimstone
    É o mesmo que “enxofre” (sulfur), como nesta exclamação irada de Otelo: “Fogo e enxofre!” (Fire and brimstone!) (4.1).

    Burning bear
    Trata-se de uma referência à constelação Ursa Menor (Ursae Minoris), à qual pertence a a Estrela Polar (Polestar). Segundo um cavalheiro, a tempestade é tão forte que “parece jogar água na Ursa ardente” (seems to cast water on the burning bear) (2.1).

    Busy
    Além de “ocupado” pode ser “intrometido” (meddlesome). Emília atribui o estranho comportamento de Otelo a “algum patife intrometido e insinuante” (Some busy and insinuating rogue) (4.2).

    Butt
    Há um sentido arcaico de “objetivo” (aim) ou “meta” (goal), como nesta fala de Otelo para Graciano: “Aqui é o fim de minha jornada, aqui é minha meta” (Here is my journey’s end, here is my butt) (5.2).

    By
    Referindo-se a tempo é “até” ou “antes de”, como nesta fala de Iago para Otelo: “o senhor ouvirá mais antes da meia-noite” (And for Cassio, let me be his undertaker: you shall hear more by midnight) (4.1).

    By and by
    É uma forma arcaica de “logo” ou “imediatamente”. Tem o sentido de “já vou!” nesta fala de Otelo para Emília, que bate à porta: “Sim… É Emília… Já vou!” (Yes: ’tis Emilia. By and by) (5.2).

    Cable 1
    Iago, em conversa com Otelo, usa a expressão “dar-lhe-á corda” (Will give him cable) (1.2), no mesmo sentido que existe em português de “reforçar” ou “alimentar pretensões”.

    Cable 2
    Iago também usa o termo no sentido náutico de “cabo”, como nesta fala: “Confesso que estou ligado a você por cabos de uma solidez duradoura” (I confess me knit to thy deserving with cables of perdurable toughness) (1.3), referindo-se possivelmente aos cordões da generosa bolsa de Rodrigo.

    Callat
    É um termo genérico para uma mulher de vida desregrada, como nesta fala de Emília para Iago: “Ele a chamou de prostituta: um mendigo bêbado/ não usaria estes termos com sua companheira” (He call’d her whore: a beggar in his drink/ Could not have laid such terms upon his callat) (4.2). Deriva do francês caille, codorna. Hoje escreve-se callet.

    Canakin
    É o mesmo que cannikin (caneca), como nesta canção entoada por Iago: “E deixe-me tinir a caneca” (And let me the canakin clink) (2.3).

    Cannibal
    É o mesmo que “canibal”. A definição é do próprio Otelo, que se refere a “canibais que se devoravam uns aos outros” (Cannibals that each other eat ) (1.3).

    Carrack
    Trata-se de um antigo navio mercante de grande porte. A palavra é de origem árabe e chegou ao inglês pelo espanhol carraca. Aparece nesta fala de Iago: “Por minha fé, esta noite ele abordou uma carraca de terra/ se a presa for considerada legal, ele está feito para sempre” (’Faith, he to-night hath boarded a land carrack:/ If it prove lawful prize, he’s made for ever) (1.2).

    Cashier
    O verbo deriva do latim cassare (invalidar, tornar sem efeito). Iago compara o empregado obediente a uma besta de carga, que “quando fica velho, é demitido” (when he’s old, cashier’d) (1.1).

    Cast 1
    O verbo tem vários significados (lançar, fundir) e, entre eles, o de “demitir” (dismiss), como nesta fala de Iago, referindo-se a Otelo: “O Estado […] não pode, com segurança, demiti-lo” (The State […] cannot with safety cast him) (1.1).

    Cast 2
    Pode ter o sentido de “dispensar”, como nesta fala de Iago: “Nosso general dispensou-nos cedo assim por amor/ de sua Desdêmona” (Our general cast us thus early for the love/ of his Desdemona) (2.3).

    Castigation
    Pode ser “castigo” (punishment), mas tem o sentido de “mortificação” nesta fala de Otelo, segundo o qual as mãos úmidas de Desdêmona são um símbolo de lubricidade, que requer “muita mortificação e exercícios devotos” (Much castigation, exercise devout) (3.4).

    Censure 1
    Normalmente significa “censura”, como nesta fala de Iago para Ludovico: “Ele é o que é: não posso sussurrar uma censura” (He’s that he is: I may not breathe my censure) (4.1).

    Censure 2
    Pode ter o sentido de “sentença judicial” (judgment), como nesta última fala de Ludovico: “Quanto ao senhor, governador,/ resta a sentença deste vilão infernal” (To you, lord governor,/ Remains the censure of this hellish villain) (5.2).

Visualizando 1 post (de 1 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.

Fechar Menu